2020-1-29

EVENTOS

Oramix sublinha importância da automação, orquestração e dados

No dia 6 de fevereiro, a Oramix, em Parceria com a Fortinet e a Varonis, irá abordar o tema da cibersegurança e a importância que a automação, a orquestração e o governo de dados assume na proteção das redes das organizações

Carlos Caldeira, CyberSecurity Division Manager da Oramix

A Oramix vai reunir alguns dos seus principais clientes num evento a realizar na cidade do Porto, no Hotel Yeatman, no próximo dia 6 de fevereiro, para falar da crescente importância que a cibersegurança assume.

Num mundo de ameaças sofisticadas e de tecnologias e infraestruturas cada vez mais complexas, a automação, orquestração e governo de dados estão a tornar-se cada vez mais cruciais para a segurança. Estes serão, assim, os temas do evento.

As organizações necessitam de automatizar e orquestrar respostas, permitindo melhorar não apenas a agilidade na operação quotidiana da sua infraestrutura de cibersegurança, mas também simplificar e diminuir tempos de resposta em caso de ataques. A mudança do foco para a segurança dos dados de negócio e dados privados onde quer que eles estejam, de onde são acedidos, quando e por quem, são também uma premissa para que soluções de governo, classificação e proteção, tenham hoje especial importância neste contexto”, sublinha Carlos Caldeira, CyberSecurity Division Manager da Oramix.

A Oramix conta com a Fortinet e a Varonis ao seu lado neste evento, sendo Parceiros estratégicos da empresa para ajudarem as organizações a mitigar estas debilidades de forma automatizada e orquestrada, melhorando também a visibilidade do estado da infraestrutura mas também dos seus dados.

Refira-se que a Oramix surgiu no mercado de gestão de dados e infraestruturas em 2001. Com sede em Lisboa, chegou ao Porto em 2016 com uma equipa pronta a responder e acompanhar os clientes do Norte.

Por força do mercado, a experiência levou também a Oramix a consolidar outras áreas de competência, tais como administração de sistemas, virtualização, microsserviços, segmentação de workloads, administração de motores de base de dados e aplicacionais. Segundo Carlos Caldeira, “este posicionamento dá-nos vantagens face à transversalidade do conhecimento de tecnologias e processos dentro de uma organização, no que toca a uma visão holística dos serviços que prestamos conjuntamente com cibersegurança”.

ARTIGOS RELACIONADOS

Fortinet adquire CyberSponse
NEGÓCIOS

Fortinet adquire CyberSponse

LER MAIS

Fortinet avança para a “terceira geração de cibersegurança”
SEGURANÇA

Fortinet avança para a “terceira geração de cibersegurança”

LER MAIS

Fortinet reforça presença no SD-WAN
REDES

Fortinet reforça presença no SD-WAN

LER MAIS

Recomendado pelos leitores

C-Days 2022: “temos de deixar de usar o argumento dos bons e dos maus usos. Já sabemos”
EVENTOS

C-Days 2022: “temos de deixar de usar o argumento dos bons e dos maus usos. Já sabemos”

LER MAIS

Assista gratuitamente à mesa-redonda de servidores e armazenamento
EVENTOS

Assista gratuitamente à mesa-redonda de servidores e armazenamento

LER MAIS

C-Days 2022 quer “descentralizar a cibersegurança dos incidentes e colocar a aposta na prevenção”
EVENTOS

C-Days 2022 quer “descentralizar a cibersegurança dos incidentes e colocar a aposta na prevenção”

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 88 JUNHO 2022

IT CHANNEL Nº 88 JUNHO 2022

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.