2020-11-09

SERVIÇOS

AWS aposta em nova região de computação em cloud

A Amazon Web Services está a aumentar a sua presença europeia com uma nova região de computação em cloud na Suíça

A Amazon Web Services está a aumentar mais uma vez a sua presença na Europa, com uma nova região de computação em cloud prevista para a Suíça no segundo semestre de 2022. A medida irá expandir o investimento da empresa no continente europeu, com seis regiões AWS já ativas em França, Alemanha, Irlanda, Itália, Suécia e Reino Unido, e ainda outra localização lançada em Espanha até 2023.

À semelhança de outras regiões da AWS, a nova localização suíça será constituída por várias zonas de disponibilidade separadas (AZs), que se referem a centros de dados em diferentes locais físicos dentro de uma única região. Os centros de dados em cada AZ têm poder independente, arrefecimento e segurança física, e estão ligados por uma rede de baixa latência.

Empresas e organizações suíças poderão executar as suas aplicações de três AZs diferentes espalhadas pelo país como parte da nova região de Zurique da AWS. A utilização de diferentes AZs permite uma melhor tolerância à falha e é particularmente adequada a aplicações de alta disponibilidade.

"Ao longo dos anos, a AWS tem apoiado organizações em quase todas as indústrias da Suíça – desde o seu sistema postal até aos caminhos de ferro, passando pela radiodifusão até ao mapeamento, e de empresas farmacêuticas líderes mundiais a startups inovadoras – para acelerar a inovação, reduzir os custos de IT e transformar as suas operações", explica Werner Vogels, CTO da Amazon.

"A próxima Região AWS Europe (Zurique) dará aos nossos clientes a escolha e flexibilidade para onde armazenar e processar os seus dados", afirma.

Vogels explica ainda que mais de dez mil clientes na Suíça já usam a AWS para construir os seus negócios, incluindo empresas de média dimensão e startups, mas também organizações do setor público. O Swiss Post, por exemplo, usa a AWS para automatizar certas tarefas e executar serviços digitais como o rastreio de encomendas, e estima que a gestão baseada na cloud gerou uma poupança operacional de custos superior a 50%.

O fornecedor de serviços na cloud já abrange mais 24 regiões geográficas em todo o mundo e anunciou a abertura de novas regiões como a Indonésia e o Japão.

Os últimos relatórios da empresa de analistas Canalys mostram que a AWS foi o principal fornecedor global de cloud no 3.º trimestre de 2020, gerando mais receitas do que os três fornecedores de serviços de cloud seguintes juntos. A subsidiária de serviços em cloud da Amazon detém cerca de um terço do mercado global de infraestruturas em cloud, e é seguida pela Microsoft Azure e Google Cloud.

Recomendado pelos leitores

Mercado da robótica de consumo cresce durante o confinamento
SERVIÇOS

Mercado da robótica de consumo cresce durante o confinamento

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 74 FEVEREIRO 2021

IT CHANNEL Nº 74 FEVEREIRO 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.