2021-10-18

NEGÓCIOS

Vendas de smarphones descem no terceiro trimestre

O impacto da escassez de componentes e a crescente dificuldade de satisfazer a procura provocou uma descida de 6% nas vendas de smartphones no terceiro trimestre de 2021

Com a escassez de componentes e os fornecedores a lutar para suprir a procura de dispositivos, os envios globais de smartphones caíram 6% no terceiro trimestre de 2021. "A fome de chips chegou verdadeiramente", reitera o analista principal da Canalys, Ben Stanton. A Samsung ocupa o primeiro lugar com 23% da quota e a Apple recuperou o segundo lugar com 15% de quota, graças à elevada demanda antecipada do iPhone 13. Já a Xiaomi ficou com 14% de quota no terceiro lugar, enquanto a Vivo e a OPPO completam o top 5 com uma parcela de 10% cada.

"A indústria dos smartphones está a esforçar-se para maximizar a produção de dispositivos o melhor que pode. Do lado da oferta, os fabricantes de chips estão a aumentar os preços para desencorajar o excesso de encomendas,  numa tentativa de colmatar o fosso entre a procura e a oferta. Mas, apesar disso, a escassez só vai diminuir em 2022. Como resultado disso, além dos elevados custos do frete global, as marcas de smartphones têm relutantemente impulsionado o preço de retalho de dispositivos”, continua Stanton.

O analista da Canalys explica que “a nível local, os fornecedores de smartphones também têm de implementar alterações de última hora na especificação do dispositivo e nas quantidades de encomendas. É fundamental para eles fazê-lo e maximizar a capacidade de volume, mas infelizmente isso leva à confusão e ineficiência na comunicação com os canais de retalho e distribuidores" e prossegue: “muitos canais estão nervosos em entrar em importantes feriados de vendas, como o Single’s Day na China e a Black Friday no oeste. Os inventários de canais de smartphones já estão a esgotar-se, e à medida que mais clientes começam a antecipar estes ciclos de vendas, a onda de procura iminente será impossível de cumprir. Os clientes devem esperar que os descontos de smartphones este ano sejam menos agressivos. Mas para evitar a desilusão dos clientes, as marcas de smartphones que estão limitadas à margem devem procurar agregar outros dispositivos, como wearables e IoT, para criar bons incentivos para os clientes”.

Recomendado pelos leitores

Warpcom adquirida por multinacional espanhola
NEGÓCIOS

Warpcom adquirida por multinacional espanhola

LER MAIS

Microsoft Portugal anuncia novo Diretor-Geral
NEGÓCIOS

Microsoft Portugal anuncia novo Diretor-Geral

LER MAIS

Distribuição, em 2020, cresce 12,3% acima da economia apesar do shortage
NEGÓCIOS

Distribuição, em 2020, cresce 12,3% acima da economia apesar do shortage

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 83 DEZEMBRO 2021

IT CHANNEL Nº 83 DEZEMBRO 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.