2022-1-13

NEGÓCIOS

Mercado de impressoras de grande formato recupera e volta a crescer

Depois de um período de queda durante a pandemia, as vendas globais de impressoras de grande formato deverão aumentar num CAGR de 5,4% entre 2021 e 2026

No contexto pandémico, o mercado das impressoras de grande formato sofreu um impacto considerável, mas começou a recuperar em 2021, atingindo os 8,8 mil milhões de dólares. Segundo as previsões de um relatório publicado pela Markets&Markets no final do ano, as vendas globais deverão aumentar num CAGR de 5,4% entre 2021 e 2026, altura em que poderá atingir os 11,4 mil milhões de dólares.

Uma das regiões responsáveis pela melhoria do mercado é a América do Norte, onde a procura de empresas interessadas em impressão de larga escala e outros clientes, como os que se dedicam à publicidade e à decoração, aumentou. Além disso, o mercado está a aproveitar os avanços tecnológicos que estão a ocorrer no setor e esta região tem permanecido a maior no mercado global, uma vez que alberga algumas das maiores empresas do setor, como a HP ou a Xerox.

O relatório indica que novos surtos da pandemia afetarão o mercado global de impressoras de grande formato, mas não se prevê que as vendas caiam na mesma medida que durante o primeiro semestre de 2020, prevendo-se que a recuperação se mantenha em 2022. Mais, os analistas destacam que a Ásia-Pacífico tem potencial para ser a região que mais cresce no período de 2021 a 2026, tirando, também, partido da crescente procura em países como o Japão, a Coreia do Sul e a China.

A nível tecnológico, o segmento de impressora à base de tinta deverá assistir ao maior crescimento nestes anos, especialmente devido ao uso crescente de tecnologias avançadas nas aplicações técnicas e segmentos de impressão CAD. Os principais clientes, como as indústrias de arquitetura, engenharia e construção estão a mudar de laser para tinta, graças a fornecedores que oferecem novos sistemas de impressão de tinta que são mais rápidos e permitem um maior controlo de custos.

Adicionalmente, e por outro lado, o segmento de tintas curadas a ultravioleta está a gerar muito interesse entre os clientes de impressoras de grande formato e os analistas esperam que a procura por este tipo de tintas aumente nestes anos, mantendo a maior quota do mercado, uma vez que estes tipos de pigmentos demoram menos tempo a secar e são muito mais resistentes à exposição à luz solar do que a tinta aquosa. Em contraste, a tinta ultravioleta seca quase instantaneamente, não gera um impacto ambiental significativo e pode ser aplicada a uma grande variedade de superfícies rígidas e não revestidas, nota o relatório.

ARTIGOS RELACIONADOS

Reinventar os Serviços de Impressão
OPINIÃO

Reinventar os Serviços de Impressão

LER MAIS

5% do investimento público em tecnologia vai para o mercado de Impressão
NEGÓCIOS

5% do investimento público em tecnologia vai para o mercado de Impressão

LER MAIS

Mercado europeu de impressão recupera no segundo trimestre
NEGÓCIOS

Mercado europeu de impressão recupera no segundo trimestre

LER MAIS

Recomendado pelos leitores

JP.DI em processo de aquisição por grupo suíço
NEGÓCIOS

JP.DI em processo de aquisição por grupo suíço

LER MAIS

Hyperscalers de serviços na cloud entram em ciclo de expansão em 2022
NEGÓCIOS

Hyperscalers de serviços na cloud entram em ciclo de expansão em 2022

LER MAIS

Mercado de analítica de big data em IoT cresce exponencialmente
NEGÓCIOS

Mercado de analítica de big data em IoT cresce exponencialmente

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 83 DEZEMBRO 2021

IT CHANNEL Nº 83 DEZEMBRO 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.