2020-11-26

EVENTOS

Edge, Multicloud e Cloud Híbrida na era da digitalização

No contexto da sua Parceria em infraestruturas de data center, a Schneider Electric e Equinix organizaram em conjunto um webinar sobre o papel do edge computing, multicloud e cloud híbrida para otimizar a gestão e monitorização da infraestrutura digital das empresas

As exigências da era digital, que requer níveis cada vez mais altos de flexibilidade, agilidade e robustez, coloca sobre as empresas uma crescente pressão para a adoção de arquiteturas de IT que permitam responder a estes desafios. Neste contexto, a Schneider Electric e a Equinix produziram em conjunto um webinar para os seus Parceiros, no qual delinearam de que forma a multicloud, cloud híbrida e edge computing formam, em conjunto, infraestruturas de IT que permitam às empresas fazer frente a estes desafios, otimizar a eficiência e reduzir custos. 

Multicloud e cloud híbrida

Atualmente, cerca de 92% da empresas utilizam arquiteturas multicloud, e destas 87% usam infraestrutura híbridas. Para além disto, cada vez mais existem, dentro das diferentes áreas das empresas, necessidades muito diversas que levam a que o ecossistema de IT seja cada vez mais heterogéneo e disperso, requerendo arquiteturas flexíveis e escaláveis.

“O esbater dos limites entre o mundo do IT e o mundo real vai necessariamente potenciar este panorama totalmente distribuído, com várias soluções a tentar capturar cada uma delas, resultando numa solução final híbrida e multicloud”, garante Carlos Paulino, Managing Director da Equinix.

Estas arquiteturas tornam-se particularmente vitais para colmatar os desafios do complexo processo de migração para cloud. Muitas vezes, aplicações legacy ainda em vida útil são preferíveis à adoção de soluções completamente novas, o que permite otimizar despesas mas torna a integração com novas aplicações desafiante. Um ambiente multicloud permite mitigar esta complexidade, ao manter aplicações legacy na infraestrutura da empresa de forma integrada com outras aplicações cloud.

“Uma solução híbrida e multicloud funciona no sentido imediato de reduzir as despesas de infraestrutura no IT. Quando optamos por uma opção de cloud híbrida, conseguimos transformar CapEx em OpEx, ao mesmo tempo que mantemos as soluções legacy, que têm automaticamente OpEx mais baixos para um CapEx que já foi investido. É o melhor dos dois mundos, e isto traduz-se num custo aceitável para a melhor performance possível.”

Outro fator vital, acrescenta o responsável, é a segurança e compliance. Garantir a segurança dos dados, bem como garantir que a empresa está em conformidade com a legislação vigente, torna-se mais desafiante quanto mais complexo for o ecossistema de IT, e esta é outra área na qual a cloud híbrida e multicloud se tornam extremamente vantajosas, e na qual os Parceiros podem oferecer valor sob a forma de serviços, design de soluções e consultoria. 

“No final, o que se pretende é sempre uma melhor experiência final do utilizador, que este tenha o que precisa no momento em que precisa, quer no caso dos colaboradores, clientes, Parceiros ou fornecedores”, conclui Carlos Paulino

Edge Computing

Existem cada vez mais dados e cada vez mais dispositivos conectados: Em 2021 espera-se que mais de 40% das empresas tenham projetos de edge computing, e em 2025 espera-se que mais de 75% dos dados sejam processados no edge. 

Esta tendência vai levar a diversas oportunidades transversais a todas as áreas de negócio. Por exemplo, uma das áreas em maior crescimento, e que representa uma grande oportunidade para os Parceiros, é o retalho, onde a maior parte das lojas não dispõem de uma equipa especializada de IT, pelo que a gestão tem necessariamente de ser remota.

Rita Lourenço, Key Account Manager da Schneider Electric, cita um recente estudo da Canalys, que destaca as três principais oportunidades que os Parceiros mais valorizam no edge computing: 91% dos Parceiros inquiridos destacaram como principal vantagem a área da segurança, enquanto 85% pontaram a monitorização e gestão remotas de infraestrutura de IT e 86% citaram a instalação, implementação e manutenção. Torna-se, então, evidente que este já é um tópico prioritário para o Canal.

Por outro lado, o edge computing apresenta também fatores críticos que devem ser endereçados para garantir o sucesso dos projetos, como assegurar que a infraestrutura física é padronizada e redundante, e dispor de monitorização e gestão remota em instalações distribuídas, que muitas vezes carecem de pessoal dedicado.

Um importante recurso para os Parceiros nesta vertente, refere Rita Lourenço, é o uso de soluções pré-configuradas e fechadas, cujo comportamento já se conhece à partida, assegurando assim a resiliência em aplicações críticas. Estas soluções pré-configuradas permitem uma redução de 25% a 40% dos custos na implementação, diminuição do tempo estimado da entrega da solução e aumento da velocidade na processamento dos pedidos.

Para isto, a Schneider disponibiliza no portal de Parceiros da APC a ferramenta Edge Configurator, que permite aos Parceiros, consoante as especificações concretas de um projeto, escolher os equipamentos adequados para o desenvolvimento da solução, sejam estes da marca ou dos fabricantes seus Parceiros.

“Os melhores resultados são alcançados quando se reúne uma solução complementar com as melhores soluções de vários vendors”, explica Rita Lourenço. “Temos de ter a humildade de aceitar que nenhuma empresa vai ter uma solução única totalmente capaz de endereçar todas as necessidades de todos os clientes”

É por este motivo, conclui, que a Schneider Electric dispõe de uma vasta rede de Parcerias com outros fabricantes para que os Parceiros de Canal possam endereçar o edge do modo mais eficaz e adequado às necessidades do cliente. 

Para fomentar esta dinâmica multi-fabricante, a APC oferece descontos entre 5% e 15% com base em soluções registadas e aprovadas no Edge Configurator – dependendo do número de categorias de produtos elegíveis na solução e se estes incluem outros fabricantes – disponíveis para todos os Parceiros formados nas categorias Edge Select, Premier e Elite do seu Programa de Parceiros.

Adicionalmente, o novo Opportunity Registration Program recompensa Parceiros que identificam, desenvolvem e concretizam novas oportunidades de negócio para a APC, ao oferecer mais-valias económicas e proteção do investimento em design e consultoria.

Recomendado pelos leitores

DATABOX GET TOGETHER DIGITAL 2021: O 1º evento virtual dedicado ao Canal de Distribuição TIC em Portugal
EVENTOS

DATABOX GET TOGETHER DIGITAL 2021: O 1º evento virtual dedicado ao Canal de Distribuição TIC em Portugal

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 73 DEZEMBRO 2020

IT CHANNEL Nº 73 DEZEMBRO 2020

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.