2020-12-03

CLOUD

Gastos globais em cloud aumentam 33% no 3º trimestre

De acordo com os dados do Canalys, os investimentos em cloud aumentaram cerca de um terço agora que o trabalho remoto se tornou no "novo normal"

À medida que a pandemia COVID-19 mudou o local de trabalho do escritório para casa, ferramentas que suportam a forma como as equipas trabalham em conjunto, como a videoconferência e a partilha de cloud, tornaram-se blocos de construção para colaboração.

Um relatório da IDC mostrou que os gastos em cloud aumentaram modestamente no início da COVID-19, mas agora que o escritório remoto se tornou o "novo normal", um relatório da Canalys sobre os gastos do terceiro trimestre mostra um aumento ainda maior na despesa global em cloud até 33%.

Os dados do Canalys ilustram como a necessidade de serviços comerciais e de consumo baseados na cloud levaram as empresas a investir no servidor, armazenamento e infraestrutura de networking que os centros de dados dos fornecedores de serviços em cloud podem fornecer. Estes instrumentos têm sido necessários para todos os tipos de intervenientes, desde governos a organizações, empresas e consumidores.

À medida que os países continuam a lidar com medidas de bloqueio para proteger a segurança pública, muitas destas entidades continuarão a usar a cloud para manter as empresas à tona.

Enquanto as empresas estavam a lidar com alguma incerteza no início da pandemia, agora que o "novo normal" está a ser aceite, já começaram a investir em projetos a longo prazo, afirma Matthew Ball, analista chefe da Canalys, que acrescenta ainda"algumas organizações estão a tomar uma abordagem baseada nos custos, reduzindo as despesas de capital nos seus próprios centros de dados e reduzindo os custos de gestão de contratos de outsourcing".

"Por outro lado, algumas organizações têm agora uma abordagem transformadora, desenvolvendo novas aplicações e modelos de negócio nativos da cloud. Todos terão de ser mais medidos e conscientes dos custos, exigindo um maior controlo e visibilidade para os gastos, ao mesmo tempo que decidem não migrar a carga de trabalho".

O relatório mostra um crescimento contínuo em IT híbrido e multi-cloud, especialmente porque as organizações dependem da "borda móvel que incorpora o 5G para aplicações novas e existentes que requerem latência ultra-baixa", que alimenta veículos autónomos, robótica industrial e soluções de realidade virtual e aumentada, de acordo com o relatório.

"A convergência da cloud e do 5G no perímetro móvel formará a próxima onda de crescimento para os principais fornecedores de serviços", afirma Blake Murray, analista de investigação da Canalys que acredita que estas forças estimulam a concorrência entre a AWS com Wavelength, Microsoft Azure com Edge Zones e Google Cloud com Mobile Edge Cloud.

 

Recomendado pelos leitores

Os muitos nomes dos servidores virtualizados
CLOUD

Os muitos nomes dos servidores virtualizados

LER MAIS

A nova revolução industrial
CLOUD

A nova revolução industrial

LER MAIS

Tech Data anuncia novo acordo com a AWS
CLOUD

Tech Data anuncia novo acordo com a AWS

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 73 DEZEMBRO 2020

IT CHANNEL Nº 73 DEZEMBRO 2020

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.