Joan Escoté, Responsável de Responsabilidade Social Corporativa, Epson Ibérica em 2019-3-15

A FUNDO

Advertorial

Sustentabilidade: o driver do crescimento empresarial

Muito se tem falado de sustentabilidade, e de forma cada vez mais constante, não apenas no mundo empresarial, mas também do lado dos consumidores, dos governos e das organizações internacionais

Joan Escoté, Responsável de Responsabilidade Social Corporativa da Epson Ibérica

Por um lado, o número de seres humanos a habitar o planeta continua a aumentar, o que traz preocupações ao nível do consumo de recursos naturais. Segundo dados do Programa Ambiental das Nações Unidas, estima-se que, até 2050, surjam mais 2 a 3 milhões de consumidores de classe média em todo o mundo, fruto do desenvolvimento de várias economias. Para que o crescimento do consumo possa desenrolar-se sem pôr em causa a sobrevivência dos recursos do planeta, da espécie humana e de todas as restantes espécies, é essencial que se tomem medidas a nível global, que ultrapassam em muito a ação individual de cada empresa.

Governos e entidades mundiais estão cada vez mais conscientes desta necessidade. Um bom exemplo disso é o compromisso da União Europeia, de reduzir os níveis de emissão de gases de efeitos de estufa em 20% e melhorar a eficiência energética, também em 20% até 2020.

Perante estes números, não nos devia causar surpresa que cada vez mais negócios, de todas as dimensões, estejam a acelerar o processo de construção de escritórios mais sustentáveis. Porque a sustentabilidade e a responsabilidade social estão gradualmente a deixar de ser apenas um “nice to have”, para se tornarem drivers reais do crescimento das empresas, sem os quais será impossível a sua sobrevivência no mercado.

Existem várias formas de reduzir a pegada ecológica de uma empresa a médio-longo prazo e, com isso, diminuir o consumo e os custos. Entre elas, a adoção de tecnologia mais sustentável torna-se extremamente relevante, se tivermos em conta que já nenhum escritório existe sem tecnologia. Trocar as lâmpadas do nosso local de trabalho, utilizar sistemas de refrigeração e aquecimento do espaço mais eficientes ou optar pela compra de equipamentos tecnológicos que consumam menos energia e emitam menos CO2, parecem mudanças muito pequenas, mas a verdade é que podem ter grandes implicações na quantidade de gases de efeitos de estufa emitidos e nos gastos energéticos.

Mais do que uma opção, a sustentabilidade está a tornar-se crítica para o sucesso de todos os negócios: pela perceção que o consumidor tem dos produtos e serviços que está a adquirir; pelo equilíbrio financeiro que a adoção de medidas sustentáveis traz para as contas da empresa; e, igualmente, pelas imposições europeias e mundiais que vão, cada vez mais, prejudicar os negócios que não adotem mudanças a nível ambiental. A Diretiva de Eficiência Energética da União Europeia exige já que as grandes empresas sejam submetidas a auditorias a nível energético, pelo menos de quatro em quatro anos. E a tendência a longo prazo será que as medidas deixem de se aplicar apenas a multinacionais, para se tornarem exigências que todos os negócios terão de cumprir para sobreviver.

Mais do que uma forma de exercer responsabilidade social, a sustentabilidade é hoje uma opção que traz cada vez mais implicações para os negócios e para o crescimento empresarial, enquanto acarreta consigo o peso de ajudar a definir o futuro do planeta.

Nos últimos anos, a Epson investiu mais de 500 milhões de euros no desenvolvimento da tecnologia a jato de tinta, que para além de um impacto ambiental e custos muito menores, oferece uma qualidade de impressão idêntica à das impressoras a laser. A tecnologia de impressão empresarial inkjet da Epson permite que empresas e organizações em toda a Europa revolucionem e transformem a sua economia de impressão.

A substituição de impressoras a laser por impressoras jato de tinta no escritório é uma maneira simples e rápida de reduzir o consumo de energia, o desperdício e melhorar as políticas de Responsabilidade Social Corporativa das empresas. Efetivamente, estas novas impressoras pretendem acelerar os projetos de sustentabilidade das empresas parceiras, uma vez que se apresentam como alternativas mais eficientes, inovadoras e ecológicas. Esta tecnologia é fundamental para a Epson na construção de um mundo mais sustentável, mas é também a solução que oferece aos seus parceiros, incentivando-os a seguir a mesma pegada ambiental.

 

Conteúdo co-produzido por MediaNext para a Epson

TAGS

Epson

Recomendado pelos leitores

As tendências que vão marcar 2019
A FUNDO

As tendências que vão marcar 2019

LER MAIS

Cibersegurança: o que podemos esperar em 2019?
A FUNDO

Cibersegurança: o que podemos esperar em 2019?

LER MAIS

Será o escritório do futuro um escritório?
A FUNDO

Será o escritório do futuro um escritório?

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 55 Março 2019

IT CHANNEL Nº 55 Março 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.