2018-1-12

NEGÓCIOS

Fujitsu elege as tendências vão marcar o Canal de IT em 2018

Os clientes que exigem IA e IoT vão alterar o modo como o canal vende – e também como o vende e, nesse sentido, a Fujitsu reuniu um conjunto de tendências às quais os principais players do Canal de IT terão de 4estar atentos ao longo deste ano

Para a Fujitsu, o Canal vai sofrer algumas alterações ao longo de 2018. Dave Hazard, vice-president, Fujitsu EMEIA Channel & Sales Operations explica que oportunidades deve o Canal agarrar desde já.

Aceleração da digitalização transforma o Canal

Nos próximos 12 meses, a digitalização terá um impacto profundo no Canal, à medida que empresas de todos os setores reconhecerem a necessidade de evoluir com tecnologias digitais avançadas. Mais de metade (51%) dos líderes empresariais globais diz estar a planear a introdução da IoT, enquanto 47% está a implementar inteligência artificial. De acordo com o responsável da Fujitsu, isto irá mudar não só aquilo que o canal vende, mas como o vende.

IoT levar-nos-à até o Edge

Os dispositivos IoT vão impulsionar a necessidade de maior poder de computação e espaço de armazenamento, à medida que as empresas tentam recolher dados a partir de um número cada vez maior de dispositivos. Para recolher os referidos dados, os Parceiros de Canal terão de disponibilizar soluções de computação edge para processar e carregar a informação. Juntar todos estes dados e geri-los será o principal desafio, aponta a Fujitsu. Assim, o fabricante afirma que a cibersegurança vai continuar a ter uma importância fundamental, sobretudo com o RGPD no horizonte. Em última análise, a IoT não se resume a sensores e dispositivos, ela liga pessoas e processos de forma inteligente para resolver problemas.

Ascenção dos robôs

Os Parceiros vão começar a vender cada vez mais tecnologia IA. Este é uma das conclusões de um estudo Canalys, que aponta para que 10% dos Parceiros já vendam tecnologia IA, com 32% a planear fazê-lo nos próximos 12 meses ou mais cedo. As empresas estarão interessadas em usar a machine learning numa vasta gama de contextos de negócio, incluindo para extrair informações a partir de quantidades cada vez maiores de dados da IoT.

A hora do conselheiro de confiança

Com as empresas dispostas a usar estas tecnologias, procurarão os Parceiros de Canal que sejam capazes de as guiar através da mudança tecnológica e que atuem como conselheiros de confiança para os seus clientes. As soluções serão mais importantes do que os dispositivos, e os Parceiros de Canal devem estar preparados para passarem de vendedores de equipamentos a Parceiros na co-criação. Muitos Parceiros de Canal vão optar por especializar-se numa determinada área, seja ela a IoT, a segurança ou a cloud, de modo a garantir que podem fornecer a consultoria de que os clientes precisam.

Canal travado pela escassez de competências digitais

Assim, os Parceiros de Canal terão de criar novas competências e conhecimentos para assegurar o seu sucesso a longo prazo. Ao longo do próximo ano, muitos Parceiros de Canal poderão ter dificuldades devido à escassez de competências nesta área, à medida que as tecnologias e as suas aplicações evoluem. É vital que as marcas de tecnologia apoiem a formação contínua, o aumento das competências dos membros existentes e desenvolvam conhecimento próprio sobre as novas tecnologias. Ao possibilitarem que os Parceiros de Canal dêem o salto para o digital, as marcas de tecnologia vão também assegurar a continuidade do seu sucesso.

Recomendado pelos leitores

A importância da Comunicação Integrada de Marketing
NEGÓCIOS

A importância da Comunicação Integrada de Marketing

LER MAIS

As tendências de negócio no Canal
NEGÓCIOS

As tendências de negócio no Canal

LER MAIS

Bússola Tecnológica para 2018
NEGÓCIOS

Bússola Tecnológica para 2018

LER MAIS

IT CHANNEL Nº43 Dezembro de 2017

IT CHANNEL Nº43 Dezembro de 2017

VER EDIÇÕES ANTERIORES