2021-8-12

SERVIÇOS

Serviços de impressão geridos: a adaptação às novas circunstância

A pandemia impulsionou a aposta em serviços de impressão geridos e 37% das empresas acredita que estes mesmos serviços foram um passo importante no processo de transformação digital

O ano de 2020 ficou marcado pela pandemia provocada pela COVID-19 e a tecnologia tem sido fundamental para enfrentar uma situação tão excecional como é desconhecida até à data. 

A telecomução e o surgimento de modelos de impressão baseados em serviços de impressão satisfizeram as exigências de um novo cenário de trabalho.

Para José Ramón Sanz, diretor de Marketing de Produto da Brother Ibéria, "quando o país chegou a um impasse a 14 de março de 2020 e uma grande parte da força de trabalho foi enviada para casa para trabalhar a partir daí, muitas áreas da empresa pararam também, como é o caso da impressão. Por isso, este aspeto foi forçado a evoluir, dando origem a modelos de impressão baseados em serviços de impressão geridos, como a impressão hiperdistribuída,o mais eficiente no que diz respeito ao controlo do grande número de dispositivos que as empresas têm atualmente de gerir”.

Na sua perspetiva, a forma de trabalhar também evoluiu, uma vez que o teletrabalho e o modelo híbrido vieram para ficar. As empresas foram obrigadas a instalar um maior número de dispositivos não só no escritório, mas também na casa dos funcionários, o que aumenta o risco de quebra de segurança. Além disso, para evitar o contacto social, as empresas foram obrigadas a eliminar os cantos de impressão e a substituir os grandes equipamentos por diferentes soluções menores que podem ser utilizadas por um número menor de colaboradores.

A pandemia impulsionou este tipo de serviços. De acordo com um relatório que a Quocirca publicou no final de 2020, 37% das empresas consideram-nas muito importantes para a transformação digital, e oito em cada dez empresas planeiam aumentar os seus gastos com este tipo de serviços.

O que se seguiu foi a demonstração do poder dos chamados sistemas de impressão geridos; demonstrou-se que todas as empresas, organismos oficiais, hospitais, centros de cuidados primários, laboratórios, educação, distribuição de alimentos, logística em geral, etc., que utilizavam estes serviços, puderam continuar a funcionar normalmente através da gestão dos seus serviços de impressão profissional.

Os dispositivos continuaram a ser monitorizados, os alertas continuaram a aparecer e a serem resolvidos, em 90% dos casos e remotamente, os avisos de necessidade de substituir consumíveis, etc.  "Ou seja, tem sido demonstrado que este tipo de serviço oferece um excelente nível de qualidade tanto em situações normais, como nas extraordinárias vividas em 2020", considera Fernando Pérez Printers & Supplys manager Iberia, Tech Data.

"Os serviços de impressão geridos foram diretamente afetados pela pandemia e pelo consequente bloqueio. O serviço de custos por página é o principal fluxo de receitas para os nossos distribuidores, e o facto de as empresas terem sido encerradas levou a impressão para baixos níveis desconhecidos", explica Jordi Giner, sócio-fundador e gestor da VALUE.

 

IT CHANNEL Nº 81 OUTUBRO 2021

IT CHANNEL Nº 81 OUTUBRO 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.