2021-5-02

CLOUD

Google Cloud mantém-se no terceiro lugar do mercado

A pandemia e o trabalho remoto provocaram um grande impacto na adoção de infraestruturas e serviços em cloud. AWS continua a ser o maior fornecedor público de cloud do mundo

A transformação digital alimentada pela COVID-19  continua a dar aos dois fornecedores públicos de cloud grandes impulsos de vendas. Esta semana, a Google Cloud Platform  e o Microsoft Azure mostraram ganhos nas receitas do primeiro trimestre.

A principal tendência subjacente ao crescimento é, naturalmente, a pandemia. As organizações continuam a adotar infraestruturas e serviços em cloud à medida que os colaboradores trabalham a partir de casa e o futuro da atividade no escritório continua em causa.

Apesar desta tração, a Google Cloud continua a não sair do terceiro lugar, perdendo assim contra a contra a Amazon Web Services e a Microsoft Azure.

Nesse sentido, Ruth Porat, CFO da Google e Dabb Alphabet (empresa-mãe da Google), explica aos analistas que a abordagem para construir o negócio GCP "não mudou".

"Continuamos focados no crescimento da receita e vamos continuar a investir de forma agressiva em produtos e na nossa organização de mercado, dada a oportunidade que vemos", afirma, acrescentando: "Os resultados operacionais devem beneficiar de uma maior escala ao longo do tempo. No entanto, neste momento, continuamos focados em continuar a investir para construir a organização cloud para o desempenho a longo prazo".

No entanto, a Google Coud Plataform reduziu as suas perdas trimestrais desta vez e Sundar Pichai, CEO da Alphabet e Google explica que existem três tendências de clientes que moldam a Google Cloud Plataform: adoção de infraestruturas, dados em tempo real e análise e multicloud.

Entretanto, o Azure provou ser o ativo mais valioso da Microsoft no primeiro trimestre. A divisão reportou mais 50% de receitas. 

"Ao longo de um ano de pandemia, as curvas de adoção digital não estão a abrandar. Estão a acelerar e é só o começo. Estamos a construir a cloud para a próxima década, expandindo o nosso mercado endereçado e inovando em todas as camadas da pilha tecnológica para ajudar os nossos clientes a serem resilientes e a transformarem-se", explica Satya Nadella, CEO da Microsoft.

Para a Azure, a questão passa agora a ser de sustentabilidade, uma vez que têm sido levantadas algumas questões ao longo dos últimos trimestres sobre se a Microsoft poderá manter o nível de procura em cloud à medida que a pandemia avança.

Por outro lado, a AWS, o maior fornecedor público de cloud do mundo, espera receitas de 106 mil milhões de euros e apresentará  contribuições significativas  para estes números.

Recomendado pelos leitores

Mercado de serviços cloud atinge os 42 mil milhões de dólares no primeiro trimestre
CLOUD

Mercado de serviços cloud atinge os 42 mil milhões de dólares no primeiro trimestre

LER MAIS

Comunicações cloud com o Avaya Cloud Office
CLOUD

Comunicações cloud com o Avaya Cloud Office

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 77 MAIO 2021

IT CHANNEL Nº 77 MAIO 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.