2019-9-10

SEGURANÇA

Schneider Electric é membro ISA Global Cybersecurity Alliance

O recém-criado consórcio para a promoção de melhores processos, políticas e práticas de cibersegurança – desde a indústria até ao cliente final – conta agora com a Schneider Electric como membro-fundador

A Schneider Electric uniu-se à recém-formada ISA Global Cybersecurity Alliance, como Membro Fundador. A Global Cybersecurity Alliance foi criada para promover a preparação e consciencialização para a cibersegurança no setor de produção, a nível global, bem como nas instalações e processos críticos de infraestruturas. Reunindo as empresas para utilizador final, fornecedores de tecnologia e sistemas, fornecedores de infraestruturas de TI, prestadores de serviços, integradores de sistemas e outras organizações, esta Aliança irá abordar de forma proativa as ciberameaças emergentes e em crescimento.

“O nosso objetivo é sempre o de auxiliar os nossos clientes a maximizar a sua rentabilidade, de forma segura, eficiente e confiável. Isso significa fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para os protegermos de danos cibernéticos”, afirmou Nathalie Marcotte, Senior Vice-President, Industrial Automation Services da Schneider Electric. “A Global Cybersecurity Alliance é uma excelente opção para nós, devido ao seu alcance internacional e à sua mentalidade de aberta. Participar nela enquanto Membro Fundador vai reforçar a nossa habilidade coletiva para detetar, prevenir e responder às ciberameaças, ao mesmo tempo que nos permitirá ajudar os nossos clientes de todos os setores a proteger melhor os seus ativos e operações, bem como a melhorar o seu desempenho. Estamos confiantes de que a Aliança vai aumentar a nossa capacidade de oferecer valor a todos os nossos clientes, independentemente da sua área, segmento ou região.”

“Num momento em que o setor enfrenta crescentes ciberataques, inovadores e perigosos, qualquer organização interessada em proteger a nossa infraestrutura global devem colaborar para melhorar a forma como os utilizadores finais se defendem,” disse Mary Ramsey, Executive Director da ISA. “Estamos felizes por a Schneider Electric se ter juntado a nós e ter sido o nosso primeiro Membro Fundador. A Schneider Electric e todos os nossos Membros Fundadores, têm o compromisso e ambição de possibilitar operações seguras. Estamos ansiosos por trabalhar com organizações com todos os tipos, para impulsionar uma mudança muito necessária.”

Liderada pelos seus membros, que vão estabelecer as suas prioridades, a Global Cybersecurity Alliance vai promover o desenvolvimento de novas estratégias de defesa baseadas em padrões, que asseguram que as pessoas, processos e tecnologia estão preparadas e melhor protegidas no que toca à cibersegurança. 

 

Os seus objetivos incluem:

  • Partilhar conhecimento e informação num ambiente aberto;
  • Expandir a sua advocacia e alcance a governos, órgãos reguladores e organizações de partes interessadas em todo o mundo;
  • Acelerar o desenvolvimento e adoção de padrões;
  • Alargar a série de padrões ISA 62443 para mercados relevantes e auxiliar agentes específicos do mercado a aplicar estes padrões;
  • Oferecer ferramentas de práticas recomendadas para auxiliar as empresas durante todo o ciclo de vida da proteção de cibersegurança.

 

“Desde há algum tempo que a Schneider Electric tem vindo a encorajar todos aqueles que estão associados ao setor a tomar parte em conversas abertas e a estabelecer novas abordagens que vão melhorar a forma como as infraestruturas globais respondem às ciberameaças de nível mais elevado,” afirmou Marcotte. “Estamos contentes que a ISA tenha respondido ao nosso apelo e estamos ansiosos por trabalhar de forma aberta e colaborativa com eles, os restantes Membros Fundadores e muitos outros, ligados à indústria global, de forma a melhor proteger as operações mais críticas do mundo.”

A ISA é a criadora da série ANSI/ISA 62443 de padrões de automação e sistemas de controlo de cibersegurança, que foram adotados pela Comissão Eletrotécnica Internacional como IEC 62443 e são também endossados pelas Nações Unidas. Estes padrões definem requisitos e procedimentos para elementar, de forma eletrónica, automação e sistemas de controlo seguros, bem como práticas de segurança, e ainda para avaliar o desempenho de segurança eletrónica.

Diversos líderes do setor, incluindo a Claroty, Nozomi, Johnson Controls, Rockwell Automation e Honeywell, também se uniram como Membros Fundadores desta aliança.

A adesão à Global Cybersecurity Alliance está aberta a qualquer organização que se relacione ou esteja interessada na melhoria da cibersegurança industrial, incluindo utilizadores finais, OEMs, fornecedores de tecnologia e sistemas, integradores de sistemas, empresas de consultoria, agências governamentais e outras. 

Recomendado pelos leitores

Seguros para DPO? Sim, mas a procura ainda é escassa
SEGURANÇA

Seguros para DPO? Sim, mas a procura ainda é escassa

LER MAIS

2020 – uma ciberguerra a caminho?
SEGURANÇA

2020 – uma ciberguerra a caminho?

LER MAIS

RGPD: os impactos nos processos de negócio
SEGURANÇA

RGPD: os impactos nos processos de negócio

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 62 NOVEMBRO 2019

IT CHANNEL Nº 62 NOVEMBRO 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.