Diana Ribeiro Santos em 2022-3-15

NEGÓCIOS

Case Study

Solução SAP FSM auxilia a CaetanoBus no controlo da operação de after sales

Com o novo posicionamento da CaetanoBus nasce a necessidade, e também a oportunidade, de fazer a gestão dos contratos de manutenção e assistência técnica, que passa assim a ser uma nova área de negócio da CaetanoBus

O desafio

A CaetanoBus é uma empresa que se dedica à produção e comercialização de autocarros e que nasceu com a génese do Grupo Salvador Caetano em 1946.

Vive atualmente uma fase de transformação, evoluindo de fabricante de carroçarias para produto integral (OEM) na área da mobilidade elétrica, com autocarros urbanos e de aeroporto 100% elétricos e a hidrogénio. Com este novo posicionamento nasce uma nova área de negócio, os contratos de manutenção e a obrigação de os executar em várias geografias.

Anteriormente, existia um sistema de registo, usado pelos técnicos no terreno, que não comunicava com o SAP ECC. Apenas se fazia um registo “estático” de algumas atividades, sem consumo de peças e/ou afetação de tempos reais de trabalho, sendo um sistema isolado e sem integração.

Posto isto, a CaetanoBus necessitava de uma solução que permitisse o controlo da operação de after sales para a nova área da empresa dedicada a autocarros elétricos e de hidrogénio, nomeadamente para a gestão dos contratos de manutenção e reparação a nível nacional e internacional.

A solução

O SAP Field Service Management é uma solução essencialmente vocacionada para a gestão de equipas no terreno, que necessitam de mobilidade, de uma solução fácil de utilizar, que faça uma gestão de prioridades, com capacidade para trabalhar online e offline e que se integre em tempo real com o sistema ERP (seja SAP ou outro) para gestão de tempos, consumos de material e integração financeira. Possui um portal de self-service que permite criar pedidos de assistência e acompanhar o estado de cada pedido.

Para Tiago Fernandes, Senior Solution Advisor da SAP, a grande vantagem desta solução assenta na capacidade de disponibilização de informação de negócio em regime de mobilidade, como por exemplo ordens de serviço, materiais a serem usados, tipologia de intervenção, para poder ser usada pelas equipas de field service integradas nos processos de negócio disponíveis no ERP SAP do Grupo Salvador Caetano. Outro aspeto relevante é permitir aos gestores operacionais a possibilidade de acompanhar as atividades de field service em tempo real, desmaterializando todo o processo de faturação, gestão de garantias, requisições de compra, entre outros processos integrados.

“A solução de FSM da SAP é uma solução madura, com bastantes clientes por todo o mundo e está em constante atualização devido ao roadmap evolutivo que a SAP se comprometeu no desenvolvimento da mesma”, refere.

“Esta foi a primeira implementação em Portugal da solução SAP Field Service Management, mas não a primeira solução implementada pela equipa SAP da EY Portugal. A aposta da EY em soluções inovadoras SAP tem-se revelado um sucesso, permitindo trazer valor acrescentado aos seus clientes e posicionar a EY num patamar diferenciador de inovação, que potencia a EY como Parceiro estratégico global da SAP”, explica Victor Santos, Diretor da equipa de Consulting da EY e líder de toda a equipa de Technology Solution Delivery com as soluções SAP.

Os resultados

Pedro Cordeiro, Director After Sales da CaetanoBus mostra-se satisfeito com esta solução e afirma haver cerca de 15 técnicos no território nacional a utilizar em pleno a aplicação mobile, sendo que ainda estão na fase de implementação na área internacional.

“Já conseguimos enviar relatórios com as evidências de execução de manutenção para os nossos clientes e fazemos as calendarizações das atividades/campanhas com afetação ao técnico”, diz.

Ainda assim, considera que necessitam de solidificar a implementação junto das suas equipas, para que o data acquisition seja garantido e que se possam medir com maior segurança os KPI. “Já temos também o dashboard operacional montado e vamos começar já no próximo mês a divulgar internamente os resultados”, indica. “Ainda assim, há um ganho que já conseguimos medir, o tempo de faturação, que diminui em proporção da quantidade de viaturas por contrato. Como exemplo, num contrato de 15 viaturas, a faturação demora três minutos, enquanto com o processo antigo demoraria 45 minutos”, conclui.

Recomendado pelos leitores

Vendas do Grupo Esprinet em Portugal com aumento de 6% nos primeiros nove meses de 2022
NEGÓCIOS

Vendas do Grupo Esprinet em Portugal com aumento de 6% nos primeiros nove meses de 2022

LER MAIS

Eaton anuncia novo diretor financeiro e controller para Portugal e Espanha
NEGÓCIOS

Eaton anuncia novo diretor financeiro e controller para Portugal e Espanha

LER MAIS

Parcerias que apoiam a transformação das PME
NEGÓCIOS

Parcerias que apoiam a transformação das PME

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 92 NOVEMBRO 2022

IT CHANNEL Nº 92 NOVEMBRO 2022

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.