Rui Damião em 2022-6-20

NEGÓCIOS

O IT Channel em Madrid a convite da WatchGuard

“O crescimento dos MSP na península Ibérica é mais forte” do que noutros mercados

Em entrevista ao IT Channel, Prakash Panjwani, CEO da WatchGuard, abordou o atual momento do Canal e como o modelo de serviços geridos – MSP – é o futuro para os Parceiros de cibersegurança

Prakash Panjwani, CEO da WatchGuard, marcou presença em Madrid para o encontro de Parceiros ibéricos da fabricante

Durante o mês de maio, a WatchGuard voltou a reunir os seus Parceiros ibéricos num evento presencial. Madrid recebeu o Apogee Partner Conference 2022 e contou com Parceiros de vários pontos de Espanha e Portugal. O IT Channel marcou presença no evento a convite da WatchGuard.

Prakash Panjwani, CEO da WatchGuard, reforçou na conferência o compromisso da empresa com o seu Canal, afirmando que “estamos 100% focados no sucesso do nosso Canal de Parceiros”.

O CEO referiu que a plataforma da WatchGuard – Unified Security Platform – está pensada para os MSP. De acordo com Panjwani, os MSP procuram um portfólio amplo e relevante, facilidade de administração, que permita a segurança, a automação de processos e, por fim, flexibilidade no modelo de negócio. A WatchGuard procura dar resposta a esses requisitos, diferenciando-se da concorrência.

Simplicidade acima de complexidade

Em entrevista ao IT Channel, Prakash Panjwani referiu que “é preciso tempo para mudar o modelo de negócio” de um “reseller tradicional” para um MSP; a pressão para os Parceiros mudarem vem dos próprios utilizadores finais.

“A segurança é tão complexa que os clientes não podem simplesmente implementar uma solução sozinhos; isso implica que os MSP não podem simplesmente revender como costumavam, mas sim oferecer uma experiência integrada para o utilizador final”, diz.

Para Panjwani, o modelo de cibersegurança empresarial está a caminhar a passos largos para os serviços geridos “porque a complexidade é tão alta”. Numa mensagem dirigida aos Parceiros Ibéricos – e principalmente os portugueses – o CEO afirma que “o primeiro ponto é abraçar a simplicidade acima da complexidade”.

“As coisas são tão complexas e é preciso ajudar [os clientes finais]; simplifiquem as coisas. Devem-se focar mais na abordagem de plataforma em vez do portfólio de serviços. Esses devem ser os focos para os Parceiros porque isso é o que os vai tornar em customer centric”, refere o CEO.

Questionado sobre o mercado Ibérico, Prakash Panjwani refere que este mercado já era importante antes da aquisição da Panda. “O crescimento dos MSP é ainda mais forte aqui – assim como em outros países do Sul da Europa – porque existem muitas PME e empresas de mid-market onde as ameaças de segurança são mais difíceis”, indica. O CEO acrescenta que o Sul da Europa é “o mercado perfeito para brilharmos porque existe um grande volume de PME, é muito maior nesta área”.

Integração da Panda Security

Em 2020, a WatchGuard anunciou a aquisição da Panda Security, pouco antes dos países começarem a ‘encerrar’ por causa da pandemia. Panjwani refere que, do ponto de vista estratégico, a aquisição da Panda foi “perfeita” porque a empresa não tinha proteção de endpoint; “adicionar [a Panda] foi um elemento crítico”, diz.

“Demorámos 12 meses a integrar o produto por completo e está disponível para os Parceiros há um ano; é um produto onde se pode gerir a cloud e o endpoint gerido totalmente através de um só luar, através da [plataforma da] WatchGuard”, explica. Logo nos primeiros seis meses, a WatchGuard alinhou o go-to-market para “assegurar que tudo estava focado no Canal”.

 


Carlos Vieira, Country Manager da WatchGuard, no Apogee Partner Conference onde marcaram Parceiros portugueses e espanhóis


 

Mensagem com linha condutora

A Outscope – uma empresa do grupo Claranet – é Gold Partner da WatchGuard e marcou presença no evento da empresa de cibersegurança em Madrid. Em declarações ao IT Channel, Célio Rijo, CCO da Outscope, refere que, “ao fim de três anos de pandemia, é uma oportunidade para juntar os Parceiros e a transmissão de conhecimento não tem nada a ver. A mensagem consegue fluir mais e nada substitui a presença humana”.

Em relação a outros eventos da WatchGuard, Célio Rijo diz que a mensagem “tem sempre uma linha condutora e o que vai passando de evento para evento é a evolução natural que este mercado e indústria exige”.

A Parceria com a WatchGuard já existe “há mais de dez anos” e, para a Outscope, é “um Parceiro estratégico. Temos alguns Parceiros que vamos trabalhando e outros que são estratégicos. Ao longo destes anos, houve sempre uma aposta” na WatchGuard.

Sobre a Parceria da WatchGuard com a Outscope, agora uma empresa da Claranet, Carlos Vieira, Country Manager para Portugal e Espanha da WatchGuard, é da opinião que “pessoas compram pessoas”; quer isto dizer que, “por detrás de uma relação de negócio, existe uma relação pessoal”.

“A relação que temos é já uma relação de amizade com grande parte do nosso Canal”, refere Carlos Vieira. “Estou há 14 anos na WatchGuard; são muitas reuniões, são muitos almoços e jantares, muitas visitas a clientes finais, muitas chamadas. Essa relação é muito próxima”.

Depois da aquisição da Panda Security por parte da WatchGuard, a empresa de cibersegurança consegue “dar uma resposta muito maior e vamos encontrar expectativas que um MSSP – como a Claranet, que está muito focado nos managed services e que é onde nós queremos ir – casam de uma forma fantástica”, explica o Country Manager da WatchGuard.

Alteração para o serviço

Se é verdade que o modelo de negócio está a mudar do mais tradicional para o serviço – tal como o CEO da WatchGuard referiu –, Carlos Vieira indica que a empresa ajuda os Parceiros de várias formas.

“A mensagem hoje é uma mensagem de incentivar os nossos Parceiros a fazerem essa migração, essa transformação digital. Têm de passar de um modelo de resell para um modelo de managed services pay-per-use”, refere o Country Manager, advertindo, no entanto, que “nem todos os Parceiros o vão fazer. Não sei a percentagem do Canal que não o irá fazer, mas uma grande parte deles tem de seguir – e estão a fazer – essa mudança”.

“Para um MSSP, podemos dar uma ferramenta unificada. Depois, oferecemos uma tecnologia diferenciadora de mais alto nível. Temos uma equipa em Portugal formada e preparada para dar resposta aos pedidos que os MSSP – atuais e potenciais – estão a fazer. Podemos ajudar com formação, ferramentas de marketing e vendas”, conclui Carlos Vieira.

ARTIGOS RELACIONADOS

WatchGuard reúne Parceiros ibéricos e reforça compromisso com o Canal
EVENTOS

WatchGuard reúne Parceiros ibéricos e reforça compromisso com o Canal

LER MAIS

Recomendado pelos leitores

Konica Minolta lança Programa de Canal para área de impressão industrial
NEGÓCIOS

Konica Minolta lança Programa de Canal para área de impressão industrial

LER MAIS

TP-Link promove dois eventos para os Parceiros nacionais
NEGÓCIOS

TP-Link promove dois eventos para os Parceiros nacionais

LER MAIS

Porque é que a proteção de dados tem que fazer parte do seu plano de Zero-Trust
NEGÓCIOS

Porque é que a proteção de dados tem que fazer parte do seu plano de Zero-Trust

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 88 JUNHO 2022

IT CHANNEL Nº 88 JUNHO 2022

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.