Camila Vidal em 2019-8-06

NEGÓCIOS

Parceiro do Mês

Intsis, o Parceiro “agnóstico” em marcas que já conquistou algumas das maiores do setor

A Intsis tem 19 anos de história e faz agora parte do Grupo Érre, resultado da sua união com mais três empresas. Ramiro Brito, Administrador do Grupo Érre, explica qual a história e a estratégia da Intsis

Ramiro Brito, Administrador do Grupo Érre

Fundada no virar do século, a Intsis começou nos setores da microinformática, soluções de impressão e manutenção de sistemas. “O objetivo era trilhar um caminho no mundo das tecnologias tendo em conta a natureza dos sócios fundadores, que eram pessoas com toda uma vida dedicada às tecnologias de informação”, refere Ramiro Brito.

A adaptação do negócio foi acontecendo acompanhando a evolução tecnológica, e a Intsis converteu- se “numa empresa de consultoria, na área das tecnologias de informação, com quadros altamente diferenciados em diversas áreas e que vende produtos como consequência do seu trabalho de consultoria junto dos clientes”.

O Administrador acredita que a mais valia da empresa “é a forma como desenhamos soluções, integramos os produtos nessas soluções e mantemos as mesmas operacionais e otimizadas ao longo do seu período de vida”.

A equipa Intsis

O Grupo Érre é o resultado da união da empresa com outras três, que têm em comum o seu criador, Ramiro Brito. Consultoria ambiental, sistemas de informação geográfica, soluções tecnológicas de segurança, área editorial, uma plataforma online de fitness e serviços integrados e globais de comunicação são áreas dispersas mas que cabem no “chapéu do Grupo Érre”. Hoje, o Grupo “é a Intsis, a LRB, a WFR, a Design Station e o Érre Editorial”.

A Intsis, em particular, atua “desde o desenho à implementação de infraestruturas tecnológicas, soluções de virtualização, monitorização, bem como suporte de primeira e segunda linha”.

A empresa congratula-se com a sua proximidade aos clientes, enquanto consultores “agnósticos em termos de marcas”. Contam com Parcerias e certif icações de entidades como a IBM, Cisco, Rocket, VMware, Huawei, Lenovo, Purestorage ou Microsoft. São estabelecidas outras Parcerias com as próprias empresas que integram o Grupo Érre.

Em Portugal, a Intsis conta com cerca de 20 pessoas nos seus quadros diretos, além de prestadores de serviços externos. Na paisagem do ecossistema nacional, “a Intsis teve de redirecionar o seu discurso e posicionamento no mercado e isso tem, por vezes, custos de resultados imediatos. Hoje, penso que o mercado começa a responder de forma bastante positiva a esta nova forma de estar nas tecnologias de informação”.

Ramiro Brito acrescenta que “mudar o paradigma do vendedor puro que se limita a debitar aquilo que os fabricantes lhe recomendam não é um caminho fácil nem imediato, mas penso que será seguro e vantajoso a médio prazo”.

A chegada ao mercado africano

Com forte presença no continente africano, a empresa conta que a oportunidade começou com “uma necessidade num cliente em particular”, em Luanda. E as oportunidades foram crescendo: “hoje operamos em Angola sobretudo ao nível da Banca com os maiores bancos angolanos. Recentemente começámos também a operar com agentes petrolíferos".

Moçambique e Cabo Verde são outros focos. Apesar disso, Brito refere que “a expressão em termos de volume de negócios é pequena [em África], na medida em que todos os serviços são operados pela Intsis Portugal”.

As sedes da Intsis bracarense e cabo-verdiana apresentam uma e só estratégia, integrada nos objetivos globais da empresa. “Obviamente que damos resposta e nos integramos nas realidades e circunstâncias de cada mercado. Isso exige que tenhamos a capacidade de adaptar as nossas ações às necessidades que cada mercado nos apresenta. Eu costumo dizer que o Grupo Érre tem uma visão comum, prestar serviços de qualidade e altamente diferenciados. Esta é a nossa ‘bitola’, o nosso propósito e para o que trabalhamos em todas as empresas, em todos os negócios e em todas as áreas”.

Adequando-se ao mercado, mas não fugindo da sua própria filosofia, a visão é que “independentemente do número sedes e delegações que tenhamos, todas funcionem dentro de um determinado padrão, de forma a garantir integralmente a nossa identidade”.

“Seguramente surgirão novas Parcerias no futuro”, afirma o responsável, mas acautela que esse “processo é dinâmico e multidisciplinar”, significando um objetivo que é também um desafio.

Recomendado pelos leitores

Tech Data Portugal tem novo Country Manager
NEGÓCIOS

Tech Data Portugal tem novo Country Manager

LER MAIS

Dell Technologies: os resultados do país “que afinal não é assim tão pequeno”
NEGÓCIOS

Dell Technologies: os resultados do país “que afinal não é assim tão pequeno”

LER MAIS

Ricoh adquire empresa para ampliar portfólio de serviços IT
NEGÓCIOS

Ricoh adquire empresa para ampliar portfólio de serviços IT

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 59 JULHO 2019

IT CHANNEL Nº 59 JULHO 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.