2022-8-23

NEGÓCIOS

Inflação e produção levam a decréscimo no mercado de PC na Europa ocidental

Dados da Canalys apontam para um decréscimo de 18% no mercado de PC do Oeste da Europa durante o segundo trimestre de 2022

Inflação e produção levam a decréscimo no mercado de PC na Europa ocidental

Os ventos contrários – tanto na oferta quanto na procura – durante o segundo trimestre de 2022 fizeram com que as vendas de PC da Europa Ocidental sofressem o segundo trimestre consecutivo de queda. Segundo a Canalys, as vendas totais de notebooks e desktops caíram 18%, para 12,3 milhões de unidades, em relação ao ano anterior.

Os notebooks foram os mais atingidos, com as vendas a cair 26% ano a ano, para 9,5 milhões de unidades. Por outro lado, os desktops tiveram uma prestação muito melhor, crescendo 22% ano a ano, para 2,7 milhões de unidades no segundo trimestre de 2022, à medida que o aumento da procura comercial manteve a categoria à tona. O mercado de tablets voltado para o consumidor foi duramente atingido, encolhendo 24% em relação ao ano passado, para 5,9 milhões de unidades.

A interrupção significativa da cadeia de valor foi o principal motivo da queda drástica do segundo trimestre, já que as principais regiões e cidades da China ficaram fechadas durante grande parte do trimestre. Os lockdowns prejudicaram as fábricas e os portos ao longo do corredor Pequim-Xangai.

Embora a produção tenha começado a aumentar novamente no final de maio, essa recuperação não foi suficiente para compensar o mau início do trimestre. Depois de os fornecedores esperarem por atrasos nos prazos de entrega dos pedidos, foram atingidos por ventos contrários macroeconómicos crescentes à medida que os consumidores cortam gastos devido ao aumento da inflação.

Além de problemas de fornecimento sem precedentes, o segundo trimestre de 2022 destacou o impacto do aumento da inflação na procura do consumidor por PC na Europa Ocidental”, explicou Kieren Jessop, analista de pesquisa da Canalys. O Eurostat, o escritório de estatística da União Europeia, informou que as taxas de inflação na área do euro ficaram à volta dos 8% durante o segundo trimestre. Isto foi impulsionado principalmente pelo aumento dos custos de energia devido à guerra na Ucrânia, que viu a inflação dos preços da energia da área do euro atingir um crescimento de 42% ano a ano em junho.

Jessop acrescenta que, “neste ambiente inflacionário, a mistura consumidor/comercial está a passar por uma mudança significativa. As vendas de desktops e notebooks para o consumidor caíram 34% no segundo trimestre, uma vez que muitas pessoas foram forçadas a adiar a compra de novos dispositivos devido à pressão sobre os orçamentos domésticos. Por outro lado, à medida que os países da região continuaram as suas recuperações pós-COVID, a procura comercial por dispositivos de alta qualidade para dar suporte ao retorno ao trabalho e estilos de trabalho híbridos permaneceu relativamente robusta, com as vendas de PC comerciais não educacionais a cair apenas 3%. As organizações maiores, que possuem o capital, ainda estão dispostas e são capazes de atualizar os dispositivos dos seus colaboradores e atualizar a infraestrutura de IT do escritório. Os fornecedores de PC com fortes relacionamentos de Canal e ofertas de produtos e serviços associados com orientação comercial terão um desempenho geral mais saudável na região, mesmo quando as condições económicas piorarem”.

A Lenovo permaneceu como a principal escolha da Europa Ocidental para desktops e notebooks. Embora as suas vendas tenham caído 8% para 3,8 milhões de unidades no segundo trimestre de 2022, foi o fornecedor com melhor desempenho entre os cinco primeiros e obteve um ganho de participação de mercado de mais de três pontos percentuais em comparação com 2021.

HP e Dell também sofreram quedas no segundo trimestre, caindo 17% e 18%, respetivamente. A HP manteve um confortável segundo lugar, vendendo três milhões de unidades, contra 1,7 milhão da terceira colocada Dell. A Apple sofreu o maior declínio entre os cinco principais fornecedores, prejudicada pelos preços mais elevados e interrupções nas suas instalações de produção na China. A Apple vendeu pouco menos de 800 mil unidades no segundo trimestre, uma queda de 42% em relação ao ano passado. A Acer subiu para o quarto lugar pela primeira vez desde o segundo trimestre de 2021, embora também tenha sofrido um declínio significativo de 30%, vendendo pouco mais de um milhão de unidades.

Vendas de desktop, notebook e workstations na Europa Ocidental (quota de mercado e crescimento anual)

Fabricante Vendas Q2 2022 Quota de Mercado Q2 2022 Vendas Q2 2021 Quota de Mercado Q2 2021 Crescimento Anual
Lenovo 3.785 30,9% 4.124 27,4% -8,2%
HP 3.031 24,7% 3.656 24,3% -17,1%
Dell 1.698 13,8% 2.070 13,8% -18%
Acer 1.000 8,2% 1.441 9,6% -30,6%
Apple 788 6,4% 1.358 9% -42%
Outros 1.958 16% 2.393 15,9% -18,2%
Total 12.260 100% 15.043 100% -18,5%

Nota: unidade das vendas em milhares. A soma das percentagens pode não ser igual a 100% devido a arredondamentos.
Fonte: Canalys PC Analysis (sell-in shipments), julho 2022

 

Já no mercado de tablets, a Apple manteve uma liderança confortável como o principal fornecedor de tablets da Europa Ocidental pelo oitavo trimestre consecutivo, apesar das suas vendas ano a ano terem caído 20% para 2,2 milhões no segundo trimestre. A participação de mercado da Samsung aumentou quatro pontos percentuais no segundo trimestre, com o total de vendas a atingir 1,3 milhão de unidades. A terceira colocada Lenovo e a quinta colocada Huawei sofreram mais no segundo trimestre de 2022, com queda de 38% e 56%, respetivamente, enquanto a Amazon ficou em quarto lugar com um declínio relativamente modesto de 7%.

Vendas de tablets na Europa Ocidental (quota de mercado e crescimento anual)

Fabricante Vendas Q2 2022 Quota de Mercado Q2 2022 Vendas Q2 2021 Quota de Mercado Q2 2021 Crescimento Anual
Apple 2.243 37,7% 2.825 35,9% -20,6%
Samsung 1.299 21,8% 1.394 17,7% -6,8%
Lenovo 991 16,7% 1.591 20,2% -37,7%
Amazon 465 7,8% 499 6,3% -6,7%
Huawei 274 4,6% 623 7,9% -56%
Outros 675 11,3% 930 11,8% -27,4%
Total 5.947 100% 7.861 100% -24,3%

Nota: unidade das vendas em milhares. A soma das percentagens pode não ser igual a 100% devido a arredondamentos.
Fonte: Canalys PC Analysis (sell-in shipments), julho 2022

ARTIGOS RELACIONADOS

Produção leva a decréscimo de 15% nas vendas mundiais de PC
NEGÓCIOS

Produção leva a decréscimo de 15% nas vendas mundiais de PC

LER MAIS

Vendas de monitores de PC estabilizam no primeiro trimestre de 2022
NEGÓCIOS

Vendas de monitores de PC estabilizam no primeiro trimestre de 2022

LER MAIS

Mercado de PC da Europa Ocidental decresce 3%
NEGÓCIOS

Mercado de PC da Europa Ocidental decresce 3%

LER MAIS

Recomendado pelos leitores

Suprides é agora associada da ASEMINFOR
NEGÓCIOS

Suprides é agora associada da ASEMINFOR

LER MAIS

IBM lança Programa IBM Partner Plus
NEGÓCIOS

IBM lança Programa IBM Partner Plus

LER MAIS

PCDiga posiciona-se no mercado com hardware e computing para todos os gostos
NEGÓCIOS

PCDiga posiciona-se no mercado com hardware e computing para todos os gostos

LER MAIS

Programas de Canal 2023

Programas de Canal 2023

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.