2022-5-18

NEGÓCIOS

Mercado de PC da Europa Ocidental decresce 3%

Com inúmeras tensões geopolíticas em curso a nível mundial no primeiro trimestre de 2022, as vendas de PC diminuiram 3% anualmente, com 15,8 milhões de unidades vendidas

No primeiro trimestre de 2022, as vendas de PC (desktops, notebook e workstations) na Europa Ocidental atingiram 15,8 milhões de unidades, uma queda de 3% em relação ao período homólogo. Os constrangimentos na oferta, a ameaça da recessão e o aumento das tensões geopolíticas limitaram o crescimento no início de 2022, indica a Canalys. 

A Lenovo manteve-se em primeiro lugar como o principal fornecedor, com 4,1 milhões de unidades vendidas na Europa Ocidental no primeiro trimestre de 2022 – uma quota total de mercado de 26%. Já a HP surge em segundo lugar, com 3,9 milhões de unidades vendidas, uma quota de 25%. Finalmente, a Dell, a Apple e a Acer completaram o Top 5 com 14%, 10% e 9% de quota de mercado, respetivamente.

O decréscimo surge depois de um longo período de crescimento elevado e, ainda assim, os números estão acima dos níveis pré-pandemia. Segundo a Canalys, a tendência reflete um mercado em recuperação na região. "A Europa Ocidental tem sido um mercado resiliente para os fornecedores de PC nos últimos dois anos, graças à adaptabilidade da região nas suas respostas à COVID-19", afirma a analista de investigação da Canalys, Trang Pham. 

Mais, “a procura comercial é forte, uma vez que vários mercados avançaram oficialmente para operações business-as-usual. De facto, quase 60% dos dispositivos vendidos na Europa Ocidental no primeiro trimestre destinavam-se a uso comercial. No entanto, o mercado de PC está a sentir o aperto dos constrangimentos da cadeia de valor a nível global, desde os bloqueios nos centros de produção da China até à guerra em curso na Ucrânia”, acrescenta a analista.

Para a Lenovo, a EMEA é a segunda região com o maior crescimento em termos de receitas, a seguir à China, e deverá continuar a ser um mercado-chave. Para a HP, apesar da queda da procura de Chromebooks, foi possível impulsionar as suas transferências de PC de valores mais elevados, como os modelos de jogos, premium e workstations.

Também o mercado de tablets na Europa Ocidental sofreu um declínio pelo terceiro trimestre consecutivo, com as vendas a caírem 22%, anualmente, para 6,5 milhões de unidades vendidas. "A procura de tablets já passou o seu auge em mercados-chave", comenta a analista da Canalys. "A penetração no segmento de consumo disparou durante a pandemia e está perto da saturação. A queda prevista da procura fez com que quase todos os fornecedores sofressem quedas acentuadas nas vendas, incluindo a líder de mercado, a Apple, que tem superado sistematicamente o mercado nos últimos trimestres”, que mencionou constrangimentos na oferta – em vez de baixa procura – dos iPads”.

ARTIGOS RELACIONADOS

Mercado de PC e tablet diminui, mas continua superior ao período pré-pandémico
NEGÓCIOS

Mercado de PC e tablet diminui, mas continua superior ao período pré-pandémico

LER MAIS

Mercado de PC vê receitas crescer, mas unidades vendidas a diminuir no primeiro trimestre
NEGÓCIOS

Mercado de PC vê receitas crescer, mas unidades vendidas a diminuir no primeiro trimestre

LER MAIS

Vendas de PC nos Estados Unidos cresceram em 2021
NEGÓCIOS

Vendas de PC nos Estados Unidos cresceram em 2021

LER MAIS

Recomendado pelos leitores

Primavera revela os Parceiros do ano
NEGÓCIOS

Primavera revela os Parceiros do ano

LER MAIS

Microsoft anuncia Parceiros do ano do mercado português
NEGÓCIOS

Microsoft anuncia Parceiros do ano do mercado português

LER MAIS

SAP adquire empresa de pesquisa e análise de dados
NEGÓCIOS

SAP adquire empresa de pesquisa e análise de dados

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 89 JULHO 2022

IT CHANNEL Nº 89 JULHO 2022

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.