2019-7-17

CLOUD

Advertorial

Infrastructure as Code: Como o HPE Synergy e a tecnologia Composable preparam hoje a integração com as tecnologias do futuro

Longe vão os tempos em que o foco na gestão de uma infraestrutura tecnológica tradicional passava principalmente por manter as máquinas a funcionar, assim como minimizar custos

 

O mundo de IT empresarial é hoje complexo e está em constante renovação e mudança, sendo que os impactos causados nos departamentos de IT são evidentes. 

Vivemos atualmente num paradigma tecnológico que requer que os responsáveis de IT tenham um planeamento mais ponderado, ao que se junta obrigatoriamente uma visão abrangente de como antecipar a integração de novas tecnologias, aliadas a uma maior capacidade de resposta a futuros desafios. 

É, então, percetível a necessidade de uma perspetiva tecnológica que permita antecipar e potencializar diferentes oportunidades sempre que estas surjam. Deste modo, uma nova visão tem vindo a ganhar tração no mercado, sendo que visa diminuir os mais variados constrangimentos tecnológicos: Infrastructure as Code. Esta é a visão por detrás da tecnologia Composable na enclosure de servidores HPE Synergy, em que a flexibilidade da infraestrutura tecnológica não é definida pelos componentes hardware, mas antes pelo software. 

O valor acrescentado de uma solução Composable como a do HPE Synergy é simples: A infraestrutura Composable permite gerir ao máximo todos os recursos (sejam físicos ou virtuais ou containers) de uma forma flexível e fluida, garantindo assim um melhor nível de desempenho; segurança; custo e escalabilidade (com uma capacidade de armazenamento que pode ultrapassar 2.4 Petabytes). 

Ter uma solução definida por software traz ainda outras vantagens, tais como o desenvolvimento e melhoramento da infraestrutura de forma instantânea; a gestão feita através de uma plataforma única (devido à unificação dos API) e o desempenho das aplicações equiparável a uma Cloud híbrida, mas dentro da segurança de um data center próprio. 

Mas a HPE sabe que esta transformação só terá sucesso se for implementada de forma gradual, pois os sistemas com implementações mais legacy, como por exemplo determinados servidores de bases de dados, servidores físicos ou virtuais, precisam de ser mantidos e geridos, e simultaneamente terão de coexistir com sistemas modernos, desenhados para a cloud, como por exemplo containers, sistemas como Docker, Chef, Puppet, etc.. 

É também aqui que o HPE Synergy consegue trazer um enorme valor para as organizações, já que permite efetuar a gestão e aprovisionamento de todos estes sistemas, permitindo a implementação do mix adequado para cada organização do que é legacy e do que é DevOps (ou orientado à Cloud), de modo flexível, seguro e fluido. 

Ao empregar estas funcionalidades e vantagens, a utilização eficiente do HPE Synergy possibilita assim eliminar o over-provisioning da capacidade não utilizada da infraestrutura; reduzir a complexidade da orquestração de IT e de várias tarefas manuais; permitindo ainda um deployment mais rápido da infraestrutura e das suas aplicações. 

Tudo isto traduz-se numa redução quantificável de custos e de tempo dos departamentos de IT, resultando num aumento de eficácia ao nível do departamento de IT, assim como ao nível da infraestrutura tecnológica. 

O HPE Synergy facilita ainda a adoção de sistemas de automação como Openstack, entre outros, permitindo a implementação de recursos de Computação, Storage e Networking na Cloud pública ou privada. A redução de tempo de aprovisionamento de infraestrutura é notável, podendo passar de muitas horas a apenas alguns minutos. 

A visão Infrastructure as Code permite ainda uma ligação mais eficiente entre tecnologias atuais e futuras, desta forma aumentando a simplicidade e estabilidade da infraestrutura e assegurando o contínuo funcionamento de um data center moderno. Torna-se então possível ter uma única infraestrutura para qualquer workload, em que as operações diárias podem ser automatizadas, e que a criação, inteligência e velocidade das aplicações seja superior. 

 

Como é que a arquitetura composable é diferente do setup tradicional do data center? 

Este é um conceito totalmente novo e é uma abordagem aberta ao centro de dados que permite aprovisionar o centro de dados e a infraestrutura como um serviço. Não é apenas uma API unificada, é um conjunto unificado de recursos. 

É uma otimização das configurações orientada por templates. Nesta perspetiva, trabalhamos com Chef, Ansible, Docker entre outros, e tudo isto faz uma variedade de aprovisionamentos, entrega de aplicações e entrega de serviços em tempo real. É totalmente definido por software - software que faz a gestão de configurações, automação e muito mais. Com uma única API ou uma única linha de código que interage a vários níveis. 

 

Quais são os desafios envolvidos na implementação de Infraestrutura Composable e como é que as organizações podem enfrentá-los? 

A implementação da infraestrutura Composable da HPE oferece uma experiência de instalação integrada. O HPE Synergy aumenta a produtividade e o controlo do data center, integrando e automatizando operações e aplicações de infraestrutura por meio de uma API unificada. 

A API unificada fornece uma única interface para descobrir, pesquisar, inventariar, configurar, aprovisionar, atualizar e diagnosticar a infraestrutura Composable. Os recursos como computação, armazenamento e redes são descobertos automaticamente. 

Uma única linha de código descreve completamente, e pode aprovisionar, a infraestrutura necessária para uma aplicação, eliminando o tempo inerente a elaborar scripts com mais de 500 chamadas chamadas a ferramentas e interfaces de baixo nível. 

 

Onde é que a infraestrutura Composable se encaixa na jornada de transformação digital que tem vindo a ser adoptada pelas organizações? 

A digitalização, fundamentalmente, implica fazer mais deployments e quando são necessários mais deployments, passamos para uma nova dimensão, que é a nova economia de ideias, DevOps, etc.. Uma componente significativa do design associado ao Composable, é a capacidade de gerir as organizações de forma mais digital. 

 

Quais as principais novidades anunciadas no Discover, que ocorreu recentemente em Las Vegas, no que diz respeito a Infraestrutura Composable? 

Foram apresentadas várias novidades na plataforma Composable – HPE Synergy, nomeadamente com o lançamento dos novos módulos Virtual Connect SE 100Gb F32, agora com capacidade de uplinks a 100Gb, 40Gb ou 10Gb, bem como uplinks a 32 Gb FC, e Virtual Connect Fibre Channel 32Gb, e ainda suporte para “GPU on demand” para soluções de VDI. 

O anúncio do lançamento do Oneview na versão 5.0 reforça algumas das funcionalidades já existentes, nomeadamente no que diz respeito a compliance de firmware, via um dashboard, simplificando a sua gestão, e agrupando os dispositivos por ordem de prioridade. É também agora suportado o aprovisionamento de SAN Storage para servidores Proliant e Apollo. 

O HPE Synergy é um produto desenhado e pensado para satisfazer os requisitos tecnológicos atuais, sem comprometer a capacidade de também satisfazer os futuros requisitos tecnológicos à medida que estes evoluem. 

É desta forma espectável que o HPE Synergy continue a ser um produto de referência dentro do portfólio HPE, mantendo uma assinalável importância estratégica. 

Talvez até mais relevante que isso, o HPE Synergy engloba o mais imperativo foco da inovação tecnológica: Na tecnologia prepara-se o mundo de amanhã, hoje.

 

Conteúdo co-produzido pela MediaNext para a Arrow / HPE.

 

TAGS

HPE

Recomendado pelos leitores

QNAP lança HybridMount
CLOUD

QNAP lança HybridMount

LER MAIS

AWS celebra um ano em Portugal
CLOUD

AWS celebra um ano em Portugal

LER MAIS

Acelerar a jornada para a cloud com Cloud Paks
CLOUD

Acelerar a jornada para a cloud com Cloud Paks

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 63 DEZEMBRO 2019

IT CHANNEL Nº 63 DEZEMBRO 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.