2022-3-24

CLOUD

Gestão multicloud destaca-se entre as prioridades do IT no setor da saúde

Além do multicloud, a adoção de 5G e serviços baseados na inteligência artificial são as áreas onde se prevê que os gastos aumentem. A pandemia está também a levar as organizações de saúde a reforçar a estratégia de segurança, a implementar a tecnologia de autosserviço baseada em IA e a melhorar a infraestrutura de IT existente

Há uma tendência global para evoluir para uma infraestrutura de IT multicloud que gere as clouds privadas e públicas de forma combinada. No entanto, pesquisas da Nutanix revelam que as organizações de saúde estão atrasadas em relação à média global nesta mesma adoção.

Entre os inquiridos na área da saúde, 30% afirma que a cloud privada é o modelo mais comum. No entanto, a adoção de uma arquitetura multicloud deverá aumentar de 27% para 51% nos próximos três anos.

"A evolução para uma infraestrutura de IT híbrida multicloud que englobe uma combinação de clouds privadas e públicas com interoperabilidade está em andamento e é necessária para que as organizações de saúde tenham sucesso", explica Joseph Wolfgram, CTO de Healthcare da Nutanix.

Os cuidados de saúde são altamente regulados e, provavelmente, têm sido mais lentos a adotar a cloud pública como uma componente genuína dos seus ambientes de IT por razões de segurança e privacidade. Embora a adoção multicloud tenha vindo a aumentar, a complexidade da gestão continua a ser um grande desafio para as organizações de saúde, com 92% dos inquiridos a concordarem que o sucesso requer uma gestão mais fácil através de infraestruturas multicloud.

Para responder aos principais desafios relacionados com a interoperabilidade, segurança, custo e integração de dados, 90% concorda que o ideal é um modelo híbrido multicloud.

No que diz no que diz na área da saúde, os principais desafios multicloud são a integração de dados através de clouds (49%), a gestão de custos (48%) e problemas de desempenho com sobreposições de rede (45%). 

A mobilidade de aplicações é importante. Todas as organizações de saúde (100%) mudaram uma ou mais aplicações para um novo ambiente de IT nos últimos 12 meses, provavelmente migrando-as de ambientes tradicionais para clouds privadas.

No entanto, 80% concordam que mover uma carga de trabalho para um novo ambiente em cloud pode ser dispendioso e demorado e citam a segurança (48%) como a razão mais frequente para se mover, ultrapassando a média de todas as indústrias (41%), seguindo-se o controlo da aplicação (38%) e a melhoria do desempenho (36%).

As principais prioridades em cuidados de saúde para os próximos 12 a 18 meses incluem a adoção de serviços 5G (47%) e AI/ML (46%), bem como a melhoria do BC/DR (45%) e da gestão multicloud (44%). Os inquiridos dizem ainda que a pandemia os levou a aumentar os seus gastos de IT em determinadas áreas, como o reforço da estratégia de segurança (62%), a implementação da tecnologia de autosserviço baseada em IA (60%), e a modernização da infraestrutura de IT existente (48%).

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Mais de 90% das empresas europeias têm serviços e plataformas multicloud
CLOUD

Mais de 90% das empresas europeias têm serviços e plataformas multicloud

LER MAIS

Adoção multicloud cresce 70% ano após ano
CLOUD

Adoção multicloud cresce 70% ano após ano

LER MAIS

A cloud híbrida e a multicloud vieram para ficar
A FUNDO

A cloud híbrida e a multicloud vieram para ficar

LER MAIS

Recomendado pelos leitores

Qualys lança solução para personalização da plataforma cloud
CLOUD

Qualys lança solução para personalização da plataforma cloud

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 88 JUNHO 2022

IT CHANNEL Nº 88 JUNHO 2022

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.