2021-6-11

SERVIÇOS

Microsoft substitui Windows Virtual Desktop por Azure Virtual Desktop

Além da mudança de nome, o serviço apresenta novas funcionalidades a nível de segurança e gestão

 

A Microsoft anunciou o lançamento do Azure Virtual Desktop (AVD), anteriormente conhecido como Windows Virtual Desktop (WVD). O WVD é um serviço recente, revelado ao público apenas em setembro de 2018, e entrando em funcionamento no ano seguinte, já no sistema Azure.

Embora os nomes sejam semelhantes, o novo serviço distingue-se no recurso de áreas de trabalho virtuais do Windows 10. Lançar o WVD nas máquinas virtuais Azure, permite que os utilizadores virtualizem o desktop Windows, as aplicações do Office e outras aplicações secundárias. 

Num blog post, Kam VedBrat, Microsoft Partner Group Program Manager, divulgou ainda novas funções de segurança e gestão para a plataforma, com a versão melhorada de suporte Azure Active Directory (ACD), utilizado para gerir os controlos de segurança e acesso às aplicações e a data. Disponível em breve como preview, isto vai permitir unir máquinas virtuais do Azure Virtual Desktop diretamente ao Azure Active Directory, com possibilidade de acesso a partir de qualquer equipamento licenciado. VedBrat esclareceu que os utilizadores vão poder ingressar máquinas virtuais multisessão do Windows 10 Enterprise Azure Virtual Desktop no Microsoft Endpoint Manager, como equipamentos físicos partilhados no centro administrativo. A Microsoft vai ainda implementar ainda o Single Sign on, suporte para tipos de credenciais, como FIDO2.

O novo serviço permite que empresas que utilizam a plataforma de computação em nuvem Microsoft Azure consigam aceder serviços virtualizados do Windows a partir de diversas localizações. A mudança para AVD poderá estar relacionada com o crescimento de utilização do WVD, fruto do aumento do trabalho remoto que surgiu com a pandemia.

As novas funções revelam-se muito úteis no contexto atual e permitem que os funcionários acedam os diversos serviços no ambiente trabalho de forma mais segura. Com menos custos, uma instalação mais simples e a redução da necessidade de um controlo principal, os utilizadores vão poder entrar automaticamente em máquinas virtuais com o Microsoft Endpoint Manager. 

IT CHANNEL Nº 83 DEZEMBRO 2021

IT CHANNEL Nº 83 DEZEMBRO 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.