2019-2-05

SEGURANÇA

Informações financeiras são os dados que os portugueses mais protegem online

Um estudo da YouGov para a Google revelou que os dados pessoais e a informação financeira são os dados que os portugueses mais tentam proteger online

O estudo da YouGov para a Google procurou perceber o tipo de experiências vividas pelos portugueses na navegação online e, os resultados revelam que 50% dos entrevistados já passaram por alguma tentativa de phishing por e-mail.

Em comunicado, a Google ofereceu cinco dicas de como um utilizador se pode manter seguro na internet. Manter o software atualizado, utilizar passwords únicas para cada conta e ativar a autenticação de dois passos são apenas alguns dos exemplos.

Mantenha o software atualizado

Apenas 17% dos portugueses dizem, no estudo, atualizar o software mais de uma vez por mês. Uma das dicas de segurança é que os utilizadores se certifiquem sempre que estão a usar a versão de software mais recente em todos os dispositivos. Alguns softwares fazem atualizações automáticas de modo a que os utilizadores não tenham de se preocupar com este trabalho. Em outros serviços em que são enviadas notificações a alertar para novas atualizações de software, os utilizadores deverão fazê-lo logo que possível e não adiar a atualização.

Use passwords únicos para cada conta

Outra das conclusões é que os portugueses recorrem, cada vez mais, a diferentes passwords para todos os serviços online, um dos mais recorrentes conselhos de proteção on-line. 42,3% dos portugueses entrevistados disseram ter diferentes passwords para todos os serviços online e 27,6% usam a mesma password somente para alguns serviços online. E quase 42% dos portugueses já têm associado a todas as suas contas online um telefone de recuperação ou um endereço de e-mail.

Tenha um número ou e-mail para recuperar uma conta

Mais de 41% das pessoas afirmaram que mantêm essa melhor prática em todas as suas contas, enquanto quase 40% disse que apenas para algumas contas. Acrescentar informação para recuperação de conta pode ajudar os utilizadores a recuperarem mais rapidamente a sua conta caso percam o acesso à mesma ou não consigam aceder à conta. Em muitos serviços de internet, ter o método de recuperação de conta pode ajudar a alertar um utilizador quando há uma atividade suspeita na sua conta ou ajudá-lo a bloquear, se necessário, alguém de utilizar a sua conta sem autorização.

Faça o checkup de segurança

Em termos de comportamentos ou como os utilizadores utilizam as ferramentas de segurança online verifica-se que quase 25% dos entrevistados disseram recorrer pelo menos uma vez por mês ou mais a estas ferramentas para reverem as definições de segurança online. E por outro lado, quase 20% dos portugueses atualizam as suas passwords de contas online uma vez por mês ou mais de uma vez por mês.

Adote a autenticação de dois passos

A autenticação de dois passos reduz significativamente a possibilidade de alguém conseguir ter acesso não autorizado à sua conta. No estudo, 45% dos portugueses afirmaram usar a verificação em dois fatores em algumas de suas contas, enquanto apenas 24% o fazem para todas as contas onlines. A autenticação em dois passos requer um segundo passo para aceder à sua conta, para além do seu nome e password. Tanto pode ser um código a receber no telemóvel como por exemplo um código de seis dígitos gerados por uma app ou uma chave física de segurança.

Recomendado pelos leitores

Descoberta vulnerabilidade nos Windows Servers Deployment Services
SEGURANÇA

Descoberta vulnerabilidade nos Windows Servers Deployment Services

LER MAIS

Cibercrime pode ter custo de 5,2 biliões de dólares para as empresas
SEGURANÇA

Cibercrime pode ter custo de 5,2 biliões de dólares para as empresas

LER MAIS

ESET denuncia nova campanha de ciberextorsão
SEGURANÇA

ESET denuncia nova campanha de ciberextorsão

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 56 ABRIL 2019

IT CHANNEL Nº 56 ABRIL 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.