Tatiana Leitão da Silva,Managing Consultant, e Daniela Azevedo, Consultant, da Michael Page em 2020-12-22

OPINIÃO

Liderança

Importância das competências digitais para a recuperação do mercado de trabalho

O mercado de trabalho tem sido, tipicamente e de forma gradual, influenciado pelo crescimento da era digital

Tatiana Leitão da Silva (esquerda),Managing Consultant, e Daniela Azevedo (direita), Consultant, da Michael Page

A pandemia Covid-19 veio acelerar e tornar mais percetível a importância do domínio sobre diversas competências digitais. Se é verdade que Portugal estava a adaptar-se de forma gradual à digitalização, a pandemia veio revelar que, em muitos casos, faltavam competências digitais em alguns profissionais.

Num mercado de trabalho cada vez mais competitivo, estas competências digitais tornaram-se num elemento crucial para a seleção dos candidatos. Assim, prevê- se não só que cada vez mais oportunidades de emprego sejam relacionadas com as novas tecnologias, como, a nível transversal a todos os setores, as competências digitais passam de um plus para um must. Desde logo, a existência e utilização de ferramentas digitais não apenas facilitam qualquer tipo de trabalho, mas tornam-se uma exigência funcional para o exercício das funções em causa.

Pode apontar-se o setor da restauração como um dos variados exemplos, onde os profissionais tiveram de se adaptar com a chegada de novos PDAs, das plataformas de pagamentos móveis e dos menus digitais.

Os profissionais necessitam de ter uma atitude de aprendizagem contínua no mundo digital: assim, e independentemente da sua execução de forma autónoma ou através de formação específica, este mindset, de awareness digital constante, é fundamental para que consiga, com os menores custos de contexto possíveis, desenvolver outras capacidades digitais. A pandemia acelerou muito esta tendência e neste momento estas competências digitais são já, em alguns casos em que tipicamente tal não acontecia, um fator eliminatório para a inserção no mercado de trabalho.

Neste contexto, os profissionais devem ter algum domínio sobre matérias como dispositivos eletrónicos, redes, segurança, sistemas de comunicação ou análise de dados. A recuperação do mercado de trabalho está, e vai, beneficiar muito com o surgimento de novas profissões que juntamente com a revolução tecnológica começam a surgir. É muito importante ter, por conseguinte, as competências digitais necessárias para ser elegível para uma destas funções.

As competências digitais mais procuradas são:

A Cibersegurança, na medida em que as ameaças virtuais continuam a aumentar a um ritmo muito elevado, os programas de segurança vêm desenvolver novas defesas; simultaneamente, os profissionais de cibersegurança identificam novas ameaças e novas formas de combatê-las.

Ainda que grande parte das estratégias anti invasão sejam by design, a literacia e a compreensão das ameaças tem-se revelado cada vez mais a chave para uma organização segura, na medida em que são os comportamentos individuais que, conjugados, asseguram uma organização sólida e protegida.

O Marketing, na medida em que quer a venda quer a gestão de conteúdo exigem competências digitais, que se tornam cada vez mais valiosas com a ascensão, que não parece ter retrocesso, das vendas online.

As Redes Sociais, um dos vértices mais importantes na atual gestão estratégica de marketing. Estas proporcionam às marcas uma visibilidade diária, direcionada especificamente ao seu público alvo, bem como a criação de uma base de clientes fiel e que se revê na cultura e mensagem que estas querem passar ao mercado.

A Edição Digital de Imagem e Vídeo, como auxiliar dos dois pontos anteriormente referidos, relevantíssima para conseguir um bom engagement dos potenciais clientes, transmitir o produto e potenciar a venda. As competências de edição de imagem e vídeos tornam- se, assim, muito valorizadas num mercado digital.

A Tecnologia Cloud veio transformar as nossas vidas, tanto a nível pessoal como profissional. O acesso a serviços na Cloud tem inúmeras vantagens, desde possibilitar um trabalho mais flexível, à melhoria da disponibilidade das aplicações, sendo também visível o aumento do armazenamento e a capacidade de analisar grandes quantidades de dados só com alguns cliques. A cloud, ao simplificar e aperfeiçoar os processos, alterou a forma de trabalho das pessoas, sendo outro dos elementos cujo domínio é, mais do que valorizado, essencial.

O E-Commerce é uma realidade no mundo dos negócios e uma oferta privilegiada para os consumidores digitais. A pandemia veio revolucionar este meio, catapultando o volume das compras online para valores largamente superiores a todos os anteriormente vistos. Na verdade, a venda online deixou de ser vista como aposta estratégica de alargamento do mercado para as empresas já estabelecidas, bem como uma oportunidade de negócio para as pequenas e médias empresas, para corresponder, atualmente, a uma prática bem consolidada, indispensável e que veio para ficar.

A Experiência - o domínio de determinadas aplicações ou ferramentas, como CRM ou ERP, são, aquando da procura de um emprego, fatores distintivos e que podem trazer muito valor acrescentado à candidatura, tornando- a aliciante por parte da entidade empregadora.

A tendência de digitalização gradual transformou-se, em grande parte fruto da pandemia Covid- 19, numa digitalização forçada e imediata. Muitas das competências que as organizações viam como um acréscimo, bem-vindo no quadro de uma estratégia crescente de digitalização, tornaram-se competências essenciais para as mesmas.

Esta realidade não diminui a dinâmica do mercado de trabalho, pelo contrário: existem diversas carências competenciais em muitas das organizações que viram, elas próprias, aquilo que era um caminho gradual - passar a um caminho obrigatório. A reinvenção das organizações passa pela reinvenção dos postos de trabalho e por colocar as competências digitais ao serviço da atualização dos modelos de funcionamento e, inclusivamente, dos modelos de negócio.

Recomendado pelos leitores

Tendências do Canal para 2021
OPINIÃO

Tendências do Canal para 2021

LER MAIS

Três pilares para construirmos uma Inteligência Artificial de confiança
OPINIÃO

Três pilares para construirmos uma Inteligência Artificial de confiança

LER MAIS

Employer Branding 2021
OPINIÃO

Employer Branding 2021

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 74 FEVEREIRO 2021

IT CHANNEL Nº 74 FEVEREIRO 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.