Rui Damião em 2019-11-15

NEGÓCIOS

Análise

“Não conseguiríamos estar onde estamos hoje sem os Parceiros”

Em atividade há 15 anos, a Proside quer continuar a crescer e está, neste momento, a procurar mais mercados internacionais para investir e fazer crescer a sua rede de Parceiros

A Proside é uma software-house com 15 anos de atividade, tendo sido fundada em maio de 2004. Paulo Alves, CEO da Proside, destaca duas áreas de negócio: a Proximo, uma solução de gestão de atendimento, e o desenvolvimento de soluções à medida em função dos requisitos do cliente. 

“Estes dois pilares são aqueles onde temos mais negócio e que queremos catapultar para um patamar superior”, refere Paulo Alves. 

A empresa tem presença nacional e internacional, nomeadamente nos PALOP, Espanha e Inglaterra. Paulo Alves revela que estão a fazer prospeção de outros mercados, nomeadamente Ásia e América Latina. “É aí que queremos crescer a nossa rede de Parceiros internacionais”, diz, explicando que o investimento vai passar pelo Programa de Canal internacional. 

Em Portugal, a Proside também quer continuar a desenvolver o Canal de Parceiros. Ao contrário do que acontecia no passado, a estratégia da empresa está a mudar para o Canal “o que significa que todos os negócios que estão para chegar e que vão ser trabalhados vão ser feitos com os Parceiros”. 

Canal de Parceiros 

Os futuros negócios podem não chegar necessariamente pelo Canal de Parceiros, mas Paulo Alves explica que “se os clientes finais vierem falar connosco diretamente, vamos entregar ao Canal”. 

O CEO espera que, tal como já acontece em alguns casos, sejam os Parceiros a trazer os negócios onde a Proside nunca iria chegar. 

“Há dez anos que temos Parceiros”, assume, acrescentando que “sempre funcionou assim”. “Não conseguiríamos estar em todos os clientes onde estamos, nacionais e internacionais, só com o esforço da Proside”. 

“Ao que vamos assistir muito brevemente é a uma mudança e, assumidamente, colocar as oportunidades no Canal de Parceiros: a gestão, o desenvolvimento e a venda do negócio”, refere. A Proside estará lado a lado com os Parceiros para apoiar e colaborar nos projetos que vão aparecer. 

Paulo Alves diz que “os Parceiros também precisam de um tempo de maturidade para ganhar todas as competências sem precisarem do fabricante”. 

O desejo é que os Parceiros façam tudo “autonomamente”, existindo atualmente quem tenha essas competências mais desenvolvidas do que outros. 

“Para nós, há dois tipos de Parceiros”, explica o CEO. Existe o Parceiro gerador de leads, mais focado na parte comercial e de negócio, e depois existe o Parceiro de consultoria que faz a gestão do negócio, sabe aconselhar o cliente e traz valor acrescentado para a solução. 

O que acaba por acontecer, refere Paulo Alves, é que o Parceiro que se envolve no projeto e ajuda a conceber a solução final, faz a implementação e desenvolve as competências internas. Os Parceiros geradores de lead, que atualmente são mais internacionais, dependem mais da software-house para desenvolver todo o negócio, gerindo apenas a relação comercial. 

A empresa explica que terá três níveis de Parceria no seu Programa de Canal baseado no volume de negócios. “Quanto mais negócios fizer, melhores condições terão do nosso lado”, refere. 

O Parceiro poderá escolher se investe mais ou menos nas competências do produto. A Proside terá um programa de formação – não só técnica, mas também comercial – para que seja possível implementar e dar o suporte pós-venda, onde os Parceiros serão a primeira linha junto do cliente final. 

Proximo 

A principal solução da Proside chama-se Proximo, que até esteve na génese e na criação da empresa. Trata-se de uma “solução de atendimento horizontal” que pode ser utilizada por qualquer indústria, mas que é “maioritariamente utilizada pelos setores da saúde e da justiça”. 

Paulo Alves assume que “ainda há trabalho a fazer” no mercado nacional. “O Proximo pode ajudar a retirar a dor da espera e queremos ajudar a que a vida do cidadão seja muito melhor, ter que esperar o menos possível para ser atendido”. 

Neste momento, e segundo dados de agosto, havia 4,5 milhões de cidadãos que utilizavam a solução da Proside, sendo “certo” que esse número vai chegar aos seis milhões de utilizadores até ao final de 2019 e, em 2020, chegará a muitos mais utilizadores, fruto do impulso do Canal de Parceiros.

Recomendado pelos leitores

“Hoje, existe a certeza de que a segurança não é um custo, mas sim um investimento”
NEGÓCIOS

“Hoje, existe a certeza de que a segurança não é um custo, mas sim um investimento”

LER MAIS

Primavera destaca-se pela relação transparente com os seus Parceiros
NEGÓCIOS

Primavera destaca-se pela relação transparente com os seus Parceiros

LER MAIS

Distribuição cresceu 11,6%
NEGÓCIOS

Distribuição cresceu 11,6%

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 63 DEZEMBRO 2019

IT CHANNEL Nº 63 DEZEMBRO 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.