2015-12-16

NEGÓCIOS

IBM instala sede mundial da nova unidade Watson IoT na Europa

A IBM inaugurou a sede mundial da nova unidade Watson Internet of Things, em Munique, Alemanha, lançando também uma série de novas ofertas de modo a alargar o poder da computação cognitiva a milhões de dispositivos, sensores e sistemas interconectados que compõem a IoT.

Estas novidades estarão disponíveis através da IBM Watson IoT Cloud, a nova plataforma da tecnológica para esta área.

O primeiro Centro Europeu de Inovação IBM Watson ficará também sediado em Munique, e reunirá, juntamente com a unidade Watson IoT, mil especialistas da IBM, entre consultores, investigadores, programadores e designers.

A IBM irá colocar à disposição na sua nova plataforma Watson IoT Cloud as APIs e os serviços do IBM Watson. Clientes, start-ups, universidades e o ecossistema de parceiros passam a ter acesso direto a uma plataforma IBM aberta, baseada na Cloud, para testar, desenvolver e criar a próxima geração de aplicações, serviços e soluções cognitivas na área da IoT. Entre os setores que poderão beneficiar desta plataforma encontram-se o setor automóvel, eletrónica, saúde e dos seguros.

"A Internet das Coisas será em breve a maior fonte de dados no mundo, mas quase 90 por cento dessa informação nunca será utilizada de forma eficiente", sublinhou Harriet Green, general manager  Watson IoT and Education. "Com as suas capacidades únicas para detetar, compreender e aprender, o IBM Watson abre as portas para que as empresas, as administrações públicas e até os cidadãos possam finalmente aproveitar esses dados em tempo real, compará-los com dados históricos e repositórios de informação e, em seguida, encontrar correlações que possam gerar novos insights para beneficiar as empresas e a sociedade em que vivemos."

A IBM anunciou também a abertura de oito novos centros Watson IoT em todo o mundo dedicados à experiência do cliente.


IBM tenciona alargar o poder da analítica cognitiva à IoT

Outro dos objetivos da IBM é o de agregar o poder na analítica cognitiva à IoT, disponibilizando quatro famílias de serviços de API do Watson.

A integrar a nova oferta IBM Watson IoT Analystics está, portanto, a família de APIs de Processamento de Linguagem Natural (NLP), que permite aos utilizadores interagirem com os sistemas e dispositivos, a família APIs de machine learning, que automatiza o processamento de dados e monitoriza continuamente a entrada de novos dados e a interação entre utilizadores.

Ao invés dos modelos de computação tradicionais, que são programados de forma sistemática, a computação cognitiva representa uma nova classe de sistemas que aprendem e compreendem a partir de interações com os seres humanos e das suas próprias experiências com o meio ambiente, permitindo-lhes endereçar o volume, a complexidade e a imprevisibilidade dos dados gerados pela IoT. Os novos sistemas cognitivos podem dar sentido aos atuais 80 por cento de dados que os analistas de dados classificam como "não estruturados".

ARTIGOS RELACIONADOS

IBM lança novo e-mail corporativo
NEGÓCIOS

IBM lança novo e-mail corporativo

LER MAIS

IBM prepara as empresa para a “Economia das APIs”
SOFTWARE

IBM prepara as empresa para a “Economia das APIs”

LER MAIS

IBM adiciona novas funcionalidades à plataforma Watson Analytics
SOFTWARE

IBM adiciona novas funcionalidades à plataforma Watson Analytics

LER MAIS

Recomendado pelos leitores

JP.DI em processo de aquisição por grupo suíço
NEGÓCIOS

JP.DI em processo de aquisição por grupo suíço

LER MAIS

Hyperscalers de serviços na cloud entram em ciclo de expansão em 2022
NEGÓCIOS

Hyperscalers de serviços na cloud entram em ciclo de expansão em 2022

LER MAIS

Mercado de analítica de big data em IoT cresce exponencialmente
NEGÓCIOS

Mercado de analítica de big data em IoT cresce exponencialmente

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 83 DEZEMBRO 2021

IT CHANNEL Nº 83 DEZEMBRO 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.