2018-10-18

NEGÓCIOS

Gastos com IT vão crescer 3% em 2019, diz a Gartner

As previsões da Gartner revelam que este ano os gastos com as Tecnologias de Informação crescerão 3,2% e alcançarão os 3,8 biliões de dólares em 2019 (3,8 trillion dollars).

Prevê-se que os gastos com software empresarial apresentem o maior crescimento, com um aumento de 8,3% em 2019. O Software-as-a-Service será impulsionando pelo crescimento de quase todos os segmentos de software, particularmente pelo CRM, devido ao maior foco em proporcionar melhores experiências aos clientes.

O software cloud crescerá mais de 22% este ano, comparativamente com 6% de crescimento em todas as outras formas de software. Embora as aplicações centrais, como o planeamento de recursos empresariais, CRM e supply chain continuem a arrecadar a maioria dos dólares, a segurança e a privacidade são de particular interesse no momento. A grande maioria (88%) dos CIO globais inquiridos pela Gartner ​​recentemente implementaram ou planeiam implementar software de cibersegurança e outras tecnologias nos próximos 12 meses.

Durante este ano, os sistemas de data center deverão crescer 6%, impulsionados por um mercado de servidores que registou um crescimento de gastos superior a 10% no ano passado e que em 2018 deverá ter uma subida de 5,7%. No entanto, até 2019, os servidores retornarão a um mercado em declínio e cairão 1% a 3% todos os anos nos próximos cinco anos. Isto, por sua vez, terá impacto sobre os gastos gerais dos sistemas de data centers, já que o crescimento deverá desacelerar para 1,6% em 2019.

Os serviços serão os principais impulsionadores dos gastos com TI em 2019 – o mercado atingirá 1 bilião de dólares em 2019, um aumento de 4,7% em relação a 2018.

A Gartner prevê também um crescimento dos gastos mundiais com dispositivos – PCs, tablets, e smartphones– na ordem dos 2,4% em 2019. Estes gastos deverão ascender aos 706 mil milhões de dólares (689 mil milhões em 2018).

Estes resultados serão alavancados, sobretudo, pela procura por PCs no segmento empresarial, que está a crescer, derivada das atualizações para o Windows 10, que deverão manter-se até 2020.

“PCs, laptops e tablets atingiram um novo estado de equilíbrio. Atualmente, estes mercados têm uma procura estável por parte de particulares e empresas. Os fornecedores têm apenas uma diferenciação subtil de tecnologia, o que está a levá-los a ter ofertas de PC-as-a-Service, a fim de alocar clientes a fluxos de receita recorrentes e de oferecer novas opções de serviços”, refere John-David Lovelock, research vice president, Gartner.

Recomendado pelos leitores

Canalys define ‘Champions’ do Canal em cibersegurança
NEGÓCIOS

Canalys define ‘Champions’ do Canal em cibersegurança

LER MAIS

Parceiros debatem mudanças de paradigma pós-pandemia
NEGÓCIOS

Parceiros debatem mudanças de paradigma pós-pandemia

LER MAIS

Microsoft lança iniciativa para Parceiros portugueses
NEGÓCIOS

Microsoft lança iniciativa para Parceiros portugueses

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 79 JULHO 2021

IT CHANNEL Nº 79 JULHO 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.