2019-4-04

HARDWARE

Fujitsu acelera desempenho com servidores x86

A Fujitsu decidiu renovar todo o seu portfólio de servidores x86 para explorar ao máximo as capacidades da nova memória persistente Intel Optane DC

A Fujitsu está a acabar com as limitações de desempenho que atrasam as aplicações actuais através da adição de tecnologia inovadora de memória de acesso aleatório não volátil (NVRAM) à sua nova geração de servidores PRIMERGY e PRIMEQUEST baseados nos processadores Intel Xeon Scalable.

Os novos servidores PRIMERGY e PRIMEQUEST tiram partido do trabalho da Fujitsu no projeto NEXTGenIO, que integra o Horizonte 2020. A Fujitsu tomou a dianteira utilizando a memória persistente Intel Optane DC para reduzir as limitações causadas pelas velocidades relativamente lentas de leitura e gravação de dados a partir da memória (conhecidas como input/output ou velocidade I/O). O sucesso deste projeto da UE possibilitou que a Fujitsu introduzisse estas capacidades I/O nos servidores x86 PRIMERGY e PRIMEQUEST.

Agora, a Fujitsu lançou a sua nova geração M5 do PRIMERGY, bem como novos servidores PRIMEQUEST que incorporam a nova memória persistente NVRAM que melhora o desempenho. Isto aproxima muito mais os dados dos processadores, reduzindo assim os tempos de transferência de dados internos entre o processamento e o armazenamento. Diminuir os tempos de latência do sistema acelera a performance de volumes de dados críticos, desde serviços cloud a bases de dados on-premises.

Estas melhorias de desempenho refletem-se nos resultados recentemente publicados em medições de benchmark independentes. O servidor PRIMERGY RX2540 M5 quebrou dois recordes no teste VMware VMmark, que mede o desempenho, a escalabilidade e o consumo de energia de plataformas de virtualização em simultâneo. Além disso, tanto o PRIMERGY RX4770 M5 como o PRIMERGY RX2540 M5 estabeleceram novos recordes no SPECjbb2015, que avalia o desempenho e escalabilidade de sistemas onde são executados ambientes de aplicações empresariais Java.

Olivier Delachapelle, Responsável de Category Management na Fujitsu EMEIA, comenta que “as empresas costumavam ver a necessidade de gerir e armazenar um vasto conjunto de dados como um inconveniente, mas agora o seu enorme potencial está a ser reconhecido – só precisa de ser desbloqueado. Com tecnologia inovadora que aproxima estes enormes conjuntos de dados dos processadores dos servidores, podemos acelerar o tempo até obtermos conhecimentos, assegurando que os nossos clientes podem obter mais valor do que nunca a partir dos seus dados acumulados. Este salto na capacidade também abre a porta a um desenvolvimento inovador de novas aplicações”.

Recomendado pelos leitores

Philips apresenta novo monitor com USB-C docking
HARDWARE

Philips apresenta novo monitor com USB-C docking

LER MAIS

Tech Data apresenta solução integral de renovação de equipamentos
HARDWARE

Tech Data apresenta solução integral de renovação de equipamentos

LER MAIS

HP lança nova linha de portáteis Pavilion
HARDWARE

HP lança nova linha de portáteis Pavilion

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 56 ABRIL 2019

IT CHANNEL Nº 56 ABRIL 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.