2014-2-28

EVENTOS

MWC 2014 – Havia “coisas” ligadas por todo o lado !

Encerrou ontem (27 Fev.) o World Mobil Congress em Barcelona, e independentemente dos vários lançamentos de produtos foi o IoT “Internet of Things”, ou a Internet das "coisas", o trend que dominou todo o evento.

Internet of Things, quando o frigorifico falar com o seu supermercado

O IoT (Internet of Things) ou a internet dos objectos foi um dos grandes destaques da edição deste ano do Mobile World Congress (MWC). O assunto foi tema do painel de abertura do segundo dia do maior evento mundial de mobilidade, que aconteceu essa semana em Barcelona, que pode ser resumido por uma afirmação do CEO da Jasper Wireless, Jahangir Mohammed: "todo negócio vai ser um negócio de IoT; os benefícios são tão profundos que isso será inevitável", disse o executivo.

E na feira viram-se por todo lado as "coisas" conectadas; smartphones, tablets, automóveis, electrodomésticos inteligentes,prateleiras que gerem stocks, sensores de todo o tipo, e também uma área dedicada as "cidades Inteligentes", que na visão do MWC são cidades conectadas pelas pessoas e pelas "coisas" , numa gigante rede M2M (Machine to Machine)

O CEO da Deutsche Telekom, Timotheus Höttges, calcula que em poucos anos o mercado de IoT deverá movimentar mais de 500 mil milhões de dólares e afirma que o papel futuro do operador de telecomunicações é providenciar o ecossistema digital para suportar todas essas aplicações de M2M."Estamos numa corrida para integrar todas as tecnologias de acesso – LTE, LTE-A, FTTH, vectoring – com os diversos dispositivos conectados pelo utilizador, preparando para o futuro em que também a rede de telecom e sua gestão, mais eficiente, estarão na nuvem", completa.

Höttges acredita que também será necessária a criação de um SIMcard global e universal para aplicações de M2M. "Precisamos de um global SIM porque esses dispositivos não conhecem fronteiras, não conhecem roaming" .

Höttges centrou parte do seu discurso sobre o que chamou a "responsabilidade moral da industria garantindo que as pessoas sabem o que fazemos com os seus dados" salientando que ainda existem barreiras de regulação que precisam ser revistas.
"Na Europa, precisamos de um novo equilíbrio entre regulação europeia e nacional e harmonização das leis de direitos de protecção de dados do utilizador e sua privacidade. Na Alemanha, por exemplo, não se pode analisar por big data, mas podemos mandar fazer essa análise fora e depois trazer os resultados de volta para a Alemanha" , afirmou como exemplo das diferentes regulamentações nacionais.

Para a implementação da Internet of Things é necessário muito maior capacidade de dados nos canais radio existentes disponibilizados no espectro de frequências.

Em Portugal onde o LTE/FDD iniciou a implementação em 2012 pelos 3 operadores (vulgarmente conhecido por 4G ) , todos eles já oferecem soluções de conectividade para M2M.
Mas como afirma o O CEO da Deutsche Telekom, para a Internet das "Coisas" não podem existir barreiras, fronteiras nem roaming.
A Vodafone em Portugal oferece o que designa cartão SIM Global da Vodafone , e afirma que dispõe de custos fixos independentemente da localização do cartão.

O World Mobil Congress encerrou as suas portas com um número recorde de visitantes, segundo a organização foram 85.000 pessoas as que passaram no certame, 18% mais do que no ano anterior.

Recomendado pelos leitores

Empresas cancelam participação no CES 2022
EVENTOS

Empresas cancelam participação no CES 2022

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 83 DEZEMBRO 2021

IT CHANNEL Nº 83 DEZEMBRO 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.