2018-1-05

CLOUD

O que pensam os líderes empresariais do IT híbrido

Estudo da 451 Research, solicitado pela Schneider Electric, detalha a perspetiva, estratégia e prioridades de líderes de infraestrutura na avaliação e gestão de uma panorâmica de TI híbrido de rápida evolução

A Schneider Electric solicitou um novo estudo à 451 Research, concebido para explicar os ambientes de TI híbridos em grandes empresas de todo o mundo. Esta pesquisa foi realizada através de entrevistas intensivas e detalhadas com executivos de nível C de Centros de Dados e de TI e disponibiliza perspetivas sobre implementação inovadora de tecnologias que outros podem utilizar para avaliar e gerir os seus próprios panoramas híbridos.

Através destas entrevistas surgiram alguns pontos chave. A adoção generalizada de serviços de cloud impactou significativamente a forma como as empresas respondem aos requisitos de infraestrutura de data center. Tais complexidades serão combinadas por uma onda antecipada de nova TI distribuída, impulsionada pela IoT e cargas de trabalho de edge computing emergentes.

Segundo o estudo, a mudança em direção a um ambiente híbrido de data center, que consiste numa mistura de serviços off-premises, cloud pública e colocation e data centers de propriedade privada (“locais”), constitui um desafio às metodologias tradicionais de gestão de infraestruturas e supervisão.

Para compreender o valor total de uma abordagem híbrida, a gestão de uma combinação de ambientes de data center tornou-se numa das questões mais complexas para os líderes empresariais atuais, obrigando-os a repensar a estratégia e a prática comum.

O estudo também revela que, embora as experiências, estratégias e tecnologias inovadoras utilizadas variassem muito, havia a evidência de temas comuns: 

  • Determinar o melhor local de execução: A escolha da localização da capacidade do data center afetou significativamente o desempenho do risco, do custo e do serviço de TI, numa carga de trabalho diária.
  • Impulsionar a visibilidade em ambientes híbridos: Impulsionar a visibilidade em vários locais é o desafio principal. O processo é demorado e caro, com a monitorização dificultada pelas capacidades isoladas do software e pela disponibilidade de dados consistentes.
  • Gerir os custos sem sacrificar o desempenho: Sem uma pesquisa e planeamento adequados, os custos dos data centers híbridos podem ser elevados, mas com o plano certo é possível reduzir os custos de capital e os custos operacionais do data center, ao mesmo tempo que se mantêm e melhoram os elevados níveis de disponibilidade em ambientes híbridos.
  • Unificação de procedimentos operacionais em ambientes de TI híbridos:  O desenvolvimento de processos operacionais rigorosos e a garantia de que esses requisitos fazem parte do Acordo de Nível de Serviço (SLAs) e do Acordo de Nível de Operação (OLAs) com os fornecedores de colocation e serviços cloud é crucial.

O estudo envolveu empresas que geraram mais de 500 milhões de dólares em receita nos EUA, Reino Unido e Ásia- Pacífico. O relatório completo inclui uma análise aprofundada desses tópicos e informações adicionais sobre o porquê e como essas tendências estão a surgir em vários setores verticais e indústrias.

Recomendado pelos leitores

KPMG e Google aliam-se para transformar experiências digitais das organizações
CLOUD

KPMG e Google aliam-se para transformar experiências digitais das organizações

LER MAIS

GTI atualiza plataforma de gestão de subscrições de cloud públicas
CLOUD

GTI atualiza plataforma de gestão de subscrições de cloud públicas

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 48 Junho 2018

IT CHANNEL Nº 48 Junho 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.