2017-11-24

SEGURANÇA

Ataques de phishing aumentam significativamente durante Black Friday e Cyber Monday

De acordo com a Kaspersky Lab, todos os anos a Black Friday e a Cyber Monday são os dias onde se regista a maior percentagem de ataques de phishing

Com o acentuar do número de ataques de phishing durante a Black Friday e Cyber Monday, os consumidores estão mais seguros no chamado “Grey Saturday”, quando o número de ataques diminui até um terço apesar de também ser um dia de muitas compras.

O relatório da Kaspersky Lab encontrou sinais que mostram uma diminuição acentuada dos ataques durante o “Grey Saturday” tanto em 2015 como em 2016. No último ano, houve uma descida de 33% no número de ataques a websites populares de marcas de retalho e de pagamento online (de cerca de 770 mil para 510 mil ataques detetados), apesar de este ser o segundo maior dia de compras em alguns países, como é o caso dos EUA.

Este dia acaba por ser um raro momento de descanso dos hackers numa época festiva cada vez mais atarefada, que agora começa em outubro e termina em dezembro. Tradicionalmente distribuídos via e-mail, os ataques de phishing atraem agora os consumidores através de weblinks, banners, redes sociais e muito mais, persuadindo-os a partilhar as suas informações financeiras e fazendo-os crer que estão a lidar com marcas conceituadas e reconhecidas.

“O aumento do número de pessoas que utiliza métodos de pagamento, compras ou acede às suas contas bancárias online mostram-nos que os ataques de phishing financeiro são agora uma constante durante todo o ano, mas a época festiva torna-os mais fáceis de camuflar no meio do ruído. Nesta época do ano, o esforço das marcas a nível de marketing e publicidade dispara e com consumidores cada vez mais a tratarem das suas transações nos telemóveis – provavelmente quando estão fora de casa e com pressa – quase toda a gente está mais exposta e com menos tempo para pensar e verificar. No “Grey Saturday”, o número de ataques diminui significativamente. Os fins-de-semana geralmente têm um menor número de ataques e menos pessoas online – mas neste dia de muitas compras, essa é uma vantagem adicional. Acreditamos que esta tendência de 2016 irá continuar em 2017, por isso, se planeia fazer compras online nesta altura, escolha o dia com cuidado”, afirma Nadezhda Demidova, analista líder de conteúdo Web da Kaspersky Lab.

Os consumidores que usam dispositivos móveis são provavelmente um dos principais motivos responsáveis pelo aumento do phishing financeiro: a utilização de smartphones para consultas, pagamentos e compras online duplicou no último ano, segundo revela o Index de Cibersegurança de 2017 da Kaspersky Lab.

A empresa de segurança avança que os cibercriminosos estão a explorar o nome da Black Friday nos seus ataques e a aproveitar-se da consciência e preocupação dos consumidores em relação à segurança online – camuflando as suas mensagens de ataque como alertas de segurança, insinuações de que o utilizador foi hackeado ou acrescentando mensagens tranquilizadoras de segurança. Isto levou a um crescimento dos ataques de phishing financeiro: de 34,33% em 2015 para 49,77% em 2016.

Recomendado pelos leitores

Uber pagou a hackers para esconder perda massiva de dados
SEGURANÇA

Uber pagou a hackers para esconder perda massiva de dados

LER MAIS

63% dos executivos de utilities temem ciberataques à rede elétrica
SEGURANÇA

63% dos executivos de utilities temem ciberataques à rede elétrica

LER MAIS

Os 10 piores ataques de ransomware em 2017
SEGURANÇA

Os 10 piores ataques de ransomware em 2017

LER MAIS

IT CHANNEL Nº43 Dezembro de 2017

IT CHANNEL Nº43 Dezembro de 2017

VER EDIÇÕES ANTERIORES