2016-12-27

NEGÓCIOS

De 2017 em diante: o futuro da robótica

Da regulamentação aos serviços, a IDC partilha o seu Top 10 de previsões que prometem oferecer oportunidades e desafios para o mercado, indústrias e organizações a nível global

Que futuro aguarda a robótica? Não é uma previsão fácil, considerando a celeridade da inovação, não só na própria área mas também em áreas inerentes como o machine learning e a inteligência artificial. Mas uma coisa é certa: os robôs vão assumir um papel cada vez mais importante nos negócios, e na vida em geral.

O programa Manufacturing Insights Worldwide Commercial Robotics da empresa de pesquisa IDC revelou recentemente o seu Top 10 de previsões para a robótica a nível global, de 2017 em diante. A lista inclui algumas previsões interessantes e, se estas se concretizarem, terão sem dúvida um impacto significativo nos negócios e na sociedade.

“Desenvolvimentos tecnológicos em inteligência artificial, visão computacional, navegação, sensores MEMS, e dispositivos semicondutores continuam a potenciar a inovação na capacidade, performance, autonomia, facilidade de uso, e viabilidade económica de robôs industriais e de serviço", afirma Jing Bing Zhang, research director of Worldwide Robotics no setor Ásia-Pacífico da IDC.

 “A robótica continuará a potenciar a inovação, causando disrupção e mudando o paradigma de operação de negócios em muitas indústrias”, refere Zhang, acrescentando que a IDC encoraja as empresas a “aceitar e tirar proveito da forma como a robótica pode aumentar a sua vantagem competitiva ao aumentar a qualidade, produtividade e agilidade operacionais, e optimizar a experiência de todos os stakeholders”.

Zhang partilhou as principais previsões e tendências que prometem constituir oportunidades e desafios para as organizações de 2017 em diante:

  1. Robô como serviço: Em 2019, 30% das aplicações comerciais da robótica serão sob a forma de um modelo de negócio robot-as-a-service (RaaS). Isto irá ajudar a cortar as despesas de implementação em robótica.
  2.  A ascenção do Chief Robotics Officer: Em 2019, 30% das organizações líderes irão implementar o posto de Chief Robotics Officer e/ou definir uma função relativa à robótica dentro do negócio.
  3. Um cenário competitivo em crescimento: Em 2020, as organizações terão à sua disposição um maior número de fornecedores com a entrada de novos participantes num mercado valorizado em 80 mil milhões de dólares de ITC para suporte à implementação de robótica.
  4. Uma eventual escassez de talentos na robótica: Em 2020, o crescimento na robótica irá acelerar a corrida aos talentos, deixando vagos 35% dos empregos relacionados com a robótica, enquanto o respetivo salário médio aumentará no mínimo 60%.
  5. A robótica será sujeita a regulamentação: Em 2019, entidades governamentais irão começar a implementar regulações especificas à robótica de forma a preservar postos de trabalho e abordar preocupações relativas à segurança e privacidade.
  6. Predominância de robôs definidos por software: Em 2020, 60% dos robôs dependerão de software com base na cloud para a definição das suas funções, capacidades cognitivas e programas de aplicação, levando à formação de um mercado de cloud para robótica.
  7. Robôs mais colaborativos. EM 2018, 30% dos novos casos de implementação será de robôs inteligentes e colaborativos que operam três vezes mais rapidamente que os robôs atuais e trabalham com segurança juntamente com humanos.
  8. A chegada da Intelligent RoboNet: Em 2020, 40% dos robôs comerciais estarão conetados a uma rede de inteligência partilhada, resultando num aumento geral de 200% em eficiência operacional robótica.
  9. Mais robôs fora das fábricas: EM 2019, 35% das organizações líderes em logística, saúde, utilities e recursos deverão comeãt a explorar a utilização de robôs para automatizar operações
  10. Robótica para e-commerce: Em 2018, 45% das 200 companhias-líder de e-commerce e omni-channel commerce implementarão sistemas robóticos em operações de armazenamento e entrega de encomendas.

 

Recomendado pelos leitores

Procensus é o primeiro Parceiro ISV da Sage em Portugal
NEGÓCIOS

Procensus é o primeiro Parceiro ISV da Sage em Portugal

LER MAIS

Winsig adquire unidade de negócio PHC da Factis
NEGÓCIOS

Winsig adquire unidade de negócio PHC da Factis

LER MAIS

Procensus distinguida pela Sage com “Prémio de Inovação”
NEGÓCIOS

Procensus distinguida pela Sage com “Prémio de Inovação”

LER MAIS

IT CHANNEL Nº43 Dezembro de 2017

IT CHANNEL Nº43 Dezembro de 2017

VER EDIÇÕES ANTERIORES