2018-3-12

SEGURANÇA

Ransomware: só metade das empresas que pagaram resgate recuperaram os seus dados

Um estudo da CyberEdge determinou que 27% das vítimas de ransomware perdeu os seus ficheiros permanentemente, independentemente de pagarem ou não o resgate

A consultora CyberEdge Group levou a cabo um estudo que revela que apenas metade das vítimas de ransomware, no ano passado, conseguiram recuperar os seus ficheiros após o pagamento do resgate exigido.

O inquérito – ao qual responderam perto de 1200 profissionais de cibersegurança e decisores de IT em 17 países – revela que pagar a quantia, mesmo que por motivos desesperados, não garante que as vítimas recuperem acesso aos seus ficheiros.

O estudo revela que 55% dos inquiridos sofreram um ataque de ransomware em 2017. De todas as vítimas de ransomware, a CyberEdge descobriu que 61.3% decidiram não pagar o ransomware. Uma minoria perdeu os ficheiros permanentemente (8%), enquanto as restantes (53.3%) conseguiram recuperá-los, quer através de backups quer com recurso a aplicações de desencriptação de ransomware.

Dados que permitem conckuir que os backups se mantêm a linha de defesa mais eficiente contra o ransomware.

Dos 38.7% que optaram por pagar o resgate, menos de metade (19.1%) recuperou os ficheiros com as ferramentas fornecidas pelos atacantes. Nalguns casos os hackers não forneceram instruções ou ferramentas de recuperação, enquanto noutros as indicações prestadas não ofereceram os resultados prometidos.

No geral, o estudo determinou que 27% das vítimas perderam os seus ficheiros permanentemente, independentemente de pagarem ou não o resgate.

Recomendado pelos leitores

Eset estabelece Parceria com a Chronicle
SEGURANÇA

Eset estabelece Parceria com a Chronicle

LER MAIS

“Proteção no gateway não é suficiente por si só”
SEGURANÇA

“Proteção no gateway não é suficiente por si só”

LER MAIS

Detetada falha de segurança em software da SAP
SEGURANÇA

Detetada falha de segurança em software da SAP

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 57 MAIO 2019

IT CHANNEL Nº 57 MAIO 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.