2020-7-30

SEGURANÇA

Erro humano está ligado a 60% das falhas de segurança

De acordo com uma nova pesquisa da Gallagher, 60% das empresas sofreram um ciberataque ou uma violação de dados causada por erro humano

A companhia de seguros global entrevistou mil líderes empresariais do Reino Unido para saber mais sobre a sua exposição ao risco cibernético. Esta pesquisa revelou que mais de três milhões de empresas do Reino Unido podem ter sofrido prejuízos devido a erros humanos. A perda de dados e o tempo de inatividade foram relatados como potenciais consequências graves de um ciberataque.

Quase um terço (30%) afirma que o seu negócio ficou fora de serviço por quatro ou cinco dias, enquanto um número semelhante alegou que a organização foi interrompida até três dias.

Em 14% dos incidentes, os dados dos clientes foram roubados, expondo estas organizações ao risco de multas de proteção de dados.

Por outro lado, os líderes empresariais estão a dar prioridade a medidas para mitigar a ameaça interna: 71% afirmam estar preocupados com o erro humano que aumenta o risco cibernético, e 64% explica que, de uma forma regular, relembram os seus funcionários desses mesmos riscos.

42% dos inquiridos investiu em pacotes standard e 39% em ferramentas personalizadas para ajudar a proteger o seu negócio. No entanto, apenas 39% afirmaram ter procurado conselhos externos sobre como gerir eficazmente o risco cibernético.

De acordo com novos dados do Instituto Ponemon, o volume de incidentes de cibersegurança infiltrados aumentou 47% desde 2018.

Recomendado pelos leitores

Novos recursos da WatchGuard simplificam a gestão para MSP
SEGURANÇA

Novos recursos da WatchGuard simplificam a gestão para MSP

LER MAIS

Relatório analisa os últimos 20 anos de ciberataques
SEGURANÇA

Relatório analisa os últimos 20 anos de ciberataques

LER MAIS

Arrow inclui soluções Fortinet à plataforma ArrowSphere
SEGURANÇA

Arrow inclui soluções Fortinet à plataforma ArrowSphere

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 75 MARÇO 2021

IT CHANNEL Nº 75 MARÇO 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.