2021-12-20

SEGURANÇA

CPCEcho lança plataforma de gestão de segurança

A CyberSecurity Compliance Platform surge para assegurar a conformidade com o Regime Jurídico da Segurança do Ciberespaço

A CPCEcho anunciou a sua nova plataforma de gestão de segurançaCyberSecurity Compliance Platform – com a qual quer assegurar a conformidade com o Regime Jurídico da Segurança do Ciberespaço (RJSC)A CyberSecurity Compliance Platform ajuda as empresas a gerir o seu inventário, de modo a estar em conformidade com estes regulamentos, de forma célere e simples, afirma a empresa em comunicado.

O RJSC aplica-se a todas as entidades em Portugal e exige o cumprimento de requisitos de segurança, comunicação de incidentes e análise de risco de todos os ativos nas redes e sistemas de informação das entidades a quem se aplica o RJSC. A Lei n.º 46/2018 de 13 de agosto exige que todos os bens em redes e sistemas de informação estejam em conformidade com os requisitos de segurança, relatórios de incidentes e análise de risco, enquadramento que impõe desafios às organizações.

Nesse sentido, as entidades devem reportar incidentes de segurança e o RJSC deve monitorizar o cumprimento dos requisitos e todas as entidades devem realizar análises de risco dos seus sistemas de informação e análise de risco de todos os ativos nas redes e sistemas de informação das entidades a quem se aplica o RJSC. A nova lei exige, ainda, que todos os bens em redes e sistemas de informação estejam em conformidade com os requisitos de segurança RJSC, relatórios de incidentes e análise de risco. 

A nova plataforma da CPCEcho automatiza tarefas e poupa tempo e recursos, recolhendo dados das redes e facilitando o cumprimento das normas RJSC e permite o acesso a relatórios que detalham o cumprimento dos requisitos legais, bem como outras informações úteis, tais como bens de rede, vulnerabilidades e riscos que os afetam, entre outras funcionalidades, nota a empresa. 

De acordo com a CPCEcho, a CyberSecurity Compliance Platform garante que cada entidade tenha um único ponto de contacto com o Centro Nacional Cibersegurança, disponível 24/7, assegurando todos os processos necessários e proporcionais para a gestão dos riscos resultantes das medidas de segurança da rede.

Ricardo Sousa, Head of Technology da CPCEcho comenta que “a formação sobre a melhor forma de lidar com incidentes envolvendo questões de privacidade ou integridade de dados é da maior importância, tal como uma Gestão de Riscos mais ampla e a automação da deteção de falhas de segurança, incluindo a rastreabilidade e redundância do registo de informações pessoais dentro da infraestrutura de TI das empresas; a qual, desta forma, pode estar preparada, independentemente do que aconteça”. 

ARTIGOS RELACIONADOS

CNCS divulga relatório centrado nas políticas públicas de cibersegurança
SEGURANÇA

CNCS divulga relatório centrado nas políticas públicas de cibersegurança

LER MAIS

Recomendado pelos leitores

Ciberataques a organizações portuguesas aumentaram 81% em 2021
SEGURANÇA

Ciberataques a organizações portuguesas aumentaram 81% em 2021

LER MAIS

Português ISQ integra projeto europeu de cibersegurança na indústria
SEGURANÇA

Português ISQ integra projeto europeu de cibersegurança na indústria

LER MAIS

Ingecom assina novo acordo de distribuição que inclui Portugal
SEGURANÇA

Ingecom assina novo acordo de distribuição que inclui Portugal

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 83 DEZEMBRO 2021

IT CHANNEL Nº 83 DEZEMBRO 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.