2021-3-26

SEGURANÇA

95% das empresas sofreram uma interrupção não planeada no último ano

A inadequada proteção de dados e os desafios colocados pela pandemia à continuidade das operações dificultam as iniciativas de transformação de negócios

A proteção de dados desafia a capacidade das empresas de executarem iniciativas de transformação digital em todo o mundo, como indica o Relatório de Proteção de Dados de 2021 da Veeam, que indica que 40% dos gestores apontaram a pandemia do COVID-19 e a consequente incerteza económica como as principais ameaças à transformação digital na empresa nos próximos doze meses.

"Nos últimos doze meses, gestores em todo o mundo enfrentaram uma série de novos desafios que têm a ver com a forma de garantir a proteção de dados num ambiente operacional diversificado", explica Danny Allan, Chief Technology Resource Officer e Vice-Presidente Sénior de Estratégia de Produto em Veeam. "Os esforços empresariais são associados aos sistemas tradicionais de IT e funcionalidades de proteção de dados desatualizadas que são um travão, juntamente com todo o tempo e dinheiro que agora são gastos a lidar com os desafios mais urgentes colocados pela COVID-19. Enquanto estas questões não forem resolvidas, as empresas não poderão usufruir de uma transformação real."

Os inquiridos acreditam que as funções que têm para a proteção de dados não são capazes de acompanhar o que a transformação digital da empresa exige, o que constitui uma ameaça à continuidade das operações. Apesar do papel fundamental que a cópia de segurança desempenha na proteção de dados, 14% dos dados não são apoiados e 58% das recuperações falham, deixando os dados do negócio sem qualquer tipo de recuperação e sem opções de recuperação em caso de falha do sistema devido a um ciberataque.

O relatório revela ainda que as interrupções não planeadas acontecem com alguma frequência, 95% das empresas tiveram uma nos últimos doze meses. Um em cada quatro servidores sofreu pelo menos uma paragem não planeada no ano passado, o que significa que as empresas também conhecem o impacto do tempo de inatividade e perda de dados. O que é relevante é que as empresas estejam cientes de como isso afeta os resultados, mais de metade dos gestores responderam que estas interrupções podem fazer com que clientes, colaboradores e acionistas deixem de confiar na empresa.

Os gestores estão cientes de que é necessário apostar na cloud e muitos já o fizeram, com 91% a aumentar o uso de serviços na cloud nos primeiros meses da pandemia, e 60% planeiam adicionar mais serviços em cloud à sua estratégia de IT. No entanto, embora as empresas reconheçam a necessidade de acelerar a sua transformação digital nos próximos doze meses, 40% estão conscientes de que a incerteza económica representa uma ameaça para tais iniciativas.

Segundo Allan, "em geral, as empresas estão a apostar na cloud porque querem modernizar urgentemente a proteção de dados. Até 2023, 77% das empresas em todo o mundo usarão backup na cloud, aumentando a fiabilidade de backup, alterando a gestão de custos e libertando recursos de IT que possam focar-se em projetos de transformação digital para que a empresa possa destacar-se na economia digital".

Nos próximos dois anos, a maioria das empresas espera reduzir gradual e continuamente o número de servidores físicos, mantendo e fortalecendo infraestruturas virtualizadas e adotando estratégias de cloud. Isto significa que metade das cargas de trabalho de produção serão acolhidas na cloud até 2023, pelo que as empresas terão de repensar a estratégia de proteção de dados para estes novos ambientes de produção.

Neste sentido, o backup está a mudar de instalações para soluções baseadas na cloud geridas por um prestador de serviços. Isto é claro ao observar a sua trajetória, que registou 29% em 2020 e que deverá atingir os 46% em 2023. Estima-se que 46% das empresas em todo o mundo trabalharão com um prestador de serviços de backup-as-a-service (BaaS) até 2023 e 51% planeiam adotar a recuperação de Desastres como um Serviço (DRaaS) no mesmo período de tempo.

Recomendado pelos leitores

Exchange Server: uma bomba-relógio
SEGURANÇA

Exchange Server: uma bomba-relógio

LER MAIS

MSSP ganham peso no Canal de IT
SEGURANÇA

MSSP ganham peso no Canal de IT

LER MAIS

Trend Micro e Vodafone estabelecem Parceria para lançar soluções de cibersegurança
SEGURANÇA

Trend Micro e Vodafone estabelecem Parceria para lançar soluções de cibersegurança

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 76 ABRIL 2021

IT CHANNEL Nº 76 ABRIL 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.