2021-3-12

REDES & TELECOM

Case Study

Novo Banco renova rede WAN

O Novo Banco elegeu a plataforma Cisco SD-WAN para adicionar capacidades de tratamento e segregação das várias tipologias de tráfego

O ecossistema de inovação e postura de liderança do Novo Banco levaram a encarar a renovação da sua infraestrutura WAN como uma oportunidade para tirar partido do novo paradigma digital. Ainda numa fase de early-adoption da tecnologia SD-WAN no mercado português, o banco decidiu analisar esta arquitetura para a sua infraestrutura de balcões, de extrema importância por se tratar de um dos principais pontos de interface com os seus clientes.

O Novo Banco queria efetuar uma renovação da sua rede WAN, passando por incorporar uma solução mais resiliente, segura, rápida e escalável, que paralelamente proporcionasse à instituição bancária a redução da complexidade na gestão diária, melhoria da monitorização e alarmística e garantia de uma autenticação expansível ao universo do Grupo. Para dar resposta a estas necessidades, a Warpcom aplicou uma metodologia baseada em três etapas: workshops técnicos para aferir as necessidades existentes e resultados esperados, apresentação da abordagem SD-WAN como melhor resposta aos desafios do Novo Banco e identificação das principais características diferenciadoras entre os vários fabricantes.

A solução

Era necessária uma tecnologia WAN flexível, ágil e escalável, que incorporasse o estado da arte a nível de segurança, trouxesse benefícios operacionais e integrasse com o mundo cloud.

Era não só essencial tornar o banco agnóstico ao tipo de conectividade dos balcões (MPLS, Internet, 3G/LTE/4G ou 5G), mas também tirar partido das mesmas simultaneamente, com possibilidade de selecionar automaticamente a todo e qualquer momento a ligação que melhor acomodaria cada aplicação e respetivos requisitos.

Foi criada uma plataforma funcional de raíz na infraestrutura de comunicações WAN, que adicionou capacidades inexistentes anteriormente no tratamento e segregação das várias tipologias de tráfego, e permitiu adicionar serviços de valor acrescentado com maior facilidade operacional e de exploração.

Depois de uma extensa análise de várias soluções, a Cisco SD-WAN foi a eleita pelo Novo Banco.

“A Cisco é o nosso maior Parceiro tecnológico e tem uma das melhores soluções do mercado a nível de SD-WAN. Adicionalmente, conta com a maior e melhor equipa técnica/comercial na área de networking, em território nacional, o que se traduz numa maior confiança na marca. O ponto chave na nossa ótica foi a capacidade técnica da Warpcom para entregar esta tecnologia com rigor, qualidade e detalhe sem precedentes no nosso mercado. A qualidade dos serviços profissionais é um dos focos da nossa organização, pelo que procuramos ter os melhores recursos, altamente especializados nas soluções que endereçam”, afirma Bruno Galhoufa, BU Manager de Networking & Infrastructure da Warpcom.

Os resultados

Na visão de Paulo Henriques, Diretor do Novo Banco, esta plataforma ofereceu a possibilidade de endereçar diretamente numa agência a saída de tráfego para a Internet, de forma controlada e segura, usando os mesmos circuitos que asseguram o backup, introduzindo modelos mais eficazes e económicos no acesso a serviços na cloud.

Em relação aos benefícios imediatos que esta mudança trouxe, sobressaem as facilidades derivadas de uma gestão centralizada do parque de equipamentos e das suas configurações, o que permite reduzir os erros associados ao trabalho manual e/ou de inconsistência que impactam severamente a segurança e a operacionalidade. A médio prazo, para além das “camadas de serviços” que poderão ser acrescentadas ao tratamento do tráfego nas agências, o Novo Banco abordará em maior escala a possibilidade de utilização de meios de comunicações diversificados e com custos mais reduzidos, diminuindo assim ainda mais o TCO da solução.

“A Warpcom foi a chave para o sucesso e implementação expedita deste projeto. Como principal Parceiro tecnológico evangelizador para esta nova realidade Software Defined, a Warpcom conta com conhecimento, experiência e os mais elevados padrões de execução. A relação estreita que mantêm com o fabricante tornou barreiras em aprendizagem e desafios do cliente em oportunidades”, conclui André Rodrigues, CTO da Cisco Portugal.

Recomendado pelos leitores

A ligação do IoT à rede empresarial tem de ser segura
REDES & TELECOM

A ligação do IoT à rede empresarial tem de ser segura

LER MAIS

Extreme Networks ajuda a implementar OpenRoaming no Politécnico de Viseu
REDES & TELECOM

Extreme Networks ajuda a implementar OpenRoaming no Politécnico de Viseu

LER MAIS

5G: A próxima revolução empresarial
REDES & TELECOM

5G: A próxima revolução empresarial

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 81 OUTUBRO 2021

IT CHANNEL Nº 81 OUTUBRO 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.