António Duque, Consultor de TI, Michael Page em 2020-10-15

OPINIÃO

Desafios do CIO

A posição de CIO (Chief Information Officer) tem tido cada vez maior importância assim como influência junto das respectivas empresas. Este role é desempenhado aos dias de hoje por alguém com forte conhecimento tecnológico e com capacidade de gestão estratégica

António Duque, Consultor de TI, Michael Page

Do ponto de vista tecnológico, o CIO deverá assegurar o bom funcionamento da infra-estrutura corporate para que a empresa consiga suportar o negócio. No que diz respeito à gestão estratégica, podemos destacar três pilares concretos: inovação tecnológica, capital humano e também o potencializar do negócio junto de clientes.

Aqui seguem alguns dos desafios propostos ao CIO:

Inovação Tecnológica

Será importante analisar o tipo de tecnologias que poderão ser incorporadas para maximizar o negócio. Se será necessário abandonar tecnologias mais antigas e apostar em novas tendências, exemplo: DATA, AI. Ao CIO fica encarregue a análise pormenorizada da mais valia de cada tecnologia, tendo em conta custo/beneficio.

Capital Humano

Um bom ambiente de trabalho contribui em muito para o bem-estar do negócio. Para que os projectos sejam bem-sucedidos, as equipas terão de estar motivadas. A aposta na formação para os colaboradores, diferentes metodologias de trabalho (exemplo: trabalho remoto) assim como a definição de um plano de carreira (tendo em conta a estrutura tecnológica da empresa), serão alguns pontos em que o CIO deverá ter uma maior influência. Este será o responsável pela construção de equipas de alta performance.

Potencializar o negócio

Para que seja possível encontrar novas formas de fazer crescer o negócio, junto dos atuais ou novos clientes/mercados, é necessário entender se a estrutura tecnológica da empresa o permite. O CIO desempenhará um papel fundamental pois será ele a analisar os requisitos necessários para a implementação de cada projecto, isto em conjunto com as equipas tecnológicas.

Para além dos desafios acima mencionados e, tendo em conta o momento de pandemia que atravessamos, as empresas viram-se obrigadas a adaptarem-se e tiveram que encontrar soluções para diminuir o impacto que a pandemia causou. Por esta razão, novos desafios surgiram sob a responsabilidade do CIO.  Assim sendo, dos maiores desafios propostos/exigidos foi a necessidade de colocar a grande maioria dos colaboradores a trabalhar de forma remota. Esta forma de trabalhar (home-office) era até então muito pouco utilizada e a um certo momento teve mesmo de ser “imposta” para garantir a saúde de todos. Para as grandes empresas e não só, foi um teste à capacidade de organização assim como de adaptação uma vez que tiverem pouco tempo para a testar. De salientar que, esta nova forma de trabalhar tem sido uma prova à resiliência de muitos colaboradores que até à data não tinham ainda experienciado tal situação. Aos olhos do CIO, para que os colaboradores tivessem acesso às plataformas (ex: acesso a email) assim como a todas as ferramentas (ex: chamadas virtuais) necessárias para um bom desempenho desde casa, um grande esforço foi feito a nível tecnológico.

Outro desafio com o qual se depara o CIO será o entendimento entre as equipas tecnológicas e também a motivação dos colaboradores. Para as empresas que tinham por hábito ter todas as equipas a trabalhar nos respectivos escritórios e que de repente têm de o fazer agora a partir de casa, estas últimas passaram por uma mudança radical. A comunicação passa a ser feita através de uma vídeo chamada ao invés de uma conversa presencial. No que diz respeito à motivação dos colaboradores (equipas tecnológicas), estratégias têm de ser implementadas para que se consiga entender o nível de satisfação de cada colaborador.

Aproveito também para salientar a importância da retenção de talento. Numa altura em que as empresas dependem cada mais dos seus colaboradores para garantir o bom funcionamento dos projectos, é de extrema importância que os consigam reter. Esta retenção terá de ser feita de forma saudável. O colaborador quer ou procura muitas vezes o crescimento profissional e tem de entender se na organização isso será possível. Falando na área tecnológica, o CIO tem extrema importância na definição do organograma conseguindo prever então que tipo de evolução poderá ter cada colaborador.

Estamos perante uma dependência cada vez maior por parte das tecnologias de informação e de tudo o que gira em seu redor. Sem as TI e sem um papel ativo por parte do CIO, acredito que toda esta situação seria bem mais difícil de ultrapassar. Por tudo o que foi abordado anteriormente, podemos denominar o CIO como um líder tecnológico.

Recomendado pelos leitores

Porque voltar ao Velho Normal pode ser uma má ideia?
OPINIÃO

Porque voltar ao Velho Normal pode ser uma má ideia?

LER MAIS

As vantagens do modelo de negócio MSSP
OPINIÃO

As vantagens do modelo de negócio MSSP

LER MAIS

E-commerce na Europa: nas luzes de uma ribalta onde todos os ip interessam
OPINIÃO

E-commerce na Europa: nas luzes de uma ribalta onde todos os ip interessam

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 71 OUTUBRO 2020

IT CHANNEL Nº 71 OUTUBRO 2020

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.