2018-11-02

NEGÓCIOS

TP-Link Portugal à procura de ganhar terreno no mercado empresarial

O fabricante de dispositivos de rede ultrapassou os 7 milhões de euros de volume de negócio em 2017, um crescimento de 25% face a 2016. O mercado empresarial está a crescer 18%, valor que a TP-Link espera que aumente até ao final do ano

A TP-Link, incluindo a sua submarca de telemóveis Neffos, revelou ter faturado 7,7 milhões de euros em Portugal, um aumento de cerca de 25,39% face aos 6,1 milhões de euros de faturação em 2016. Ao todo, foram 1,56 milhões de produtos comercializados no mercado nacional, com duas áreas a destacarem-se pela positiva: SmartHome, que cresceu 40% de um ano para o outro, e smartphones, comercializados sob a marca Neffos – com uma faturação superior a 1.9 milhões de euros em 2017 (361.61% relativamente a 2016). “Os smartphones Neffos estão a chegar a cada vez mais Parceiros e a ser muito bem aceites, o que nos está a permitir crescer em torno de 80% este ano, na área dos smartphones”, destaca Vítor Pires, channel account manager.

 

B2B é estratégico

O mercado empresarial “cresceu 2,5% em 2017”, adianta ao IT Channel, e em 2018 o crescimento está a ser consideravelmente mais acentuado – Vítor Pires avança que a TP-Link está a crescer 18% no B2B, esperando fechar o ano civil com um aumento das vendas superior a 20%. “O mercado empresarial é estratégico para nós, de tal modo que a TP-Link decidiu, no ano passado, ampliar os recursos desta divisão, em Portugal, com a contratação de Bruno Vicente, key account B2B e de Carlos Costa, pre-sales engineer”, destaca, dizendo que o investimento em mais recursos e numa “melhor abordagem” ao negócio B2B está relacionado com o crescimento da TP-Link neste segmento. Ao longo deste ano a TP-Link teve “alguns projetos interessantes”, segundo o channel account manager, que contribuíram para impulsionar o negócio empresarial “para um nível muito satisfatório”. Vítor Pires reforça que o mercado empresarial é “uma área de investimento chave” para o fabricante.

 

Canal com peso superior a 40% nas vendas

Em Portugal, o Canal B2C e B2B representa mais de 40% das vendas totais da TP-Link. “Estamos a crescer em ambos os segmentos, no Canal, que é um foco importante para a TP-Link”, realça o channel account manager. “O modelo de distribuição é cem por cento indireto, já que não vendemos diretamente a clientes finais. Os nossos Parceiros são muito importantes para nós e estamos a apostar em força no Canal”, assegura.

 

60 Parceiros e cinco mil clientes ativos

A TP-Link destaca o desempenho do seu Partner Program, que já conta com mais de 60 Parceiros em Portugal (que representaram 26% das vendas totais da TP-Link no Canal) e em torno de cinco mil clientes ativos. O fabricante não pretende desviar-se muito destes números: “Entendemos que em torno de 60 a 70 Parceiros é suficiente para endereçar o nosso mercado”. Ao longo deste ano a TP-Link tem vindo a concentrar mais recursos, humanos e financeiros, no Canal, onde o fabricante ainda diz ter “grande espaço para crescer”.

No B2C, a prioridade é investir em marcar mais presença nas lojas dos seus Parceiros e também no e-commerce. “As soluções de smart home e os smartphones Neffos serão a nossa principal ferramenta para alcançar maior presença”. Do lado do B2B, a atenção volta-se para manter relacionamento “direto” com os Parceiros e criar “relações de negócio fortes e de confiança”, fatores que Vítor Pires classifica de “essenciais para alcançar crescimento contínuo”. A TP-Link espera, através do seu Programa de Canal, “continuar a ganhar peso no mercado corporativo”, prometendo “exclusividade total e especializada ao Parceiro que decide aderir”.

Recomendado pelos leitores

CUF confia infraestrutura à NextBITT
NEGÓCIOS

CUF confia infraestrutura à NextBITT

LER MAIS

IBM compra Red Hat por 34 mil milhões de dólares
NEGÓCIOS

IBM compra Red Hat por 34 mil milhões de dólares

LER MAIS

Dicas para brilhar numa entrevista de emprego
NEGÓCIOS

Dicas para brilhar numa entrevista de emprego

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 52 Novembro 2018

IT CHANNEL Nº 52 Novembro 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.