2020-9-01

NEGÓCIOS

Primavera regista crescimento no volume de negócios

A Primavera diz que 2019 foi um dos "melhores anos de sempre" da empresa, tendo chegado aos 30 milhões de euros de volume de negócios

Jorge Batista, Cofundador e Co-CEO da Primavera

Naquele que foi o seu 26.º ano de existência, a Primavera concretizou um crescimento acima do planeado, ao registar um volume de negócios de cerca de 30 milhões de euros equivalente a um crescimento de 20% face ao ano anterior, com o EBITDA a crescer 51% para os cinco milhões de euros. O ano também foi de forte investimento com a abertura de novos escritórios em Lisboa e Luanda, e concretização de um centro de Investigação e Desenvolvimento em Leiria, naquela que é uma das regiões mais industriais do país. 

Enquanto principal mercado, Portugal representou 65% do negócio efetuado, sendo os restantes 35% distribuídos por ordem de importância pelos mercados de Angola (que duplicou), Moçambique, Cabo-verde e Espanha. Tirando partido da presença continuada de mais de 20 anos no mercado angolano, e por mais uma vez ter estado na primeira linha de resposta às novas exigências fiscais e legais, a empresa viu aumentado o seu posicionamento de referência neste mercado. 

Para os bons resultados contribui o crescimento de praticamente todas as empresas que constituem o Grupo. Destaque para a Valuekeep que registou forte crescimento, sobretudo no mercado espanhol, ajudando dessa forma a afirmar a vertente estratégica internacional do grupo. Por sua vez, a empresa de soluções de Transações Eletrónicas de documentos YET deu um grande passo na sua estratégia ao adquirir a Portugal Informático, o que permitiu reforçar a sua posição junto do setor público. 

Também a equipa aumentou, terminando o grupo português com 350 colaboradores, num head count superior em 15% àquele com que encerrou 2018.

2019 foi um ano, a todos os títulos, excecional pois não só nos permitiu crescer de forma significativa como também nos permitiu concretizar o nosso plano estratégico que tem como principais alavanca o lançamento do ERP Inteligente para a cloud e a conversão do negócio para modelos SaaS com o objetivo de reforçarmos a liderança nos mercados onde atuamos e crescermos bem”, explica Jorge Batista, cofundador e co-CEO.

O responsável acrescenta que “a Primavera não deixará de sentir em 2020 o impacto resultante da crise COVID-19 e, nesse sentido, não antecipa para este ano um crescimento idêntico ao conseguido em 2019. A empresa e todos os seus Parceiros estão focados em garantir aos seus clientes o melhor acompanhamento possível às dezenas de alterações fiscais e legais resultantes da resposta à crise, com especial relevância para as várias alterações à lei do lay-off, assim como às exigências da Transição Digital e do e-Business que ganharam nova importância para os nossos clientes”. 

No último ano, o ecossistema Primavera tem estado também focado em fazer o upgrade de parque instalado para a versão 10 do ERP, já efetuado por cerca de três mil empresas utilizadoras da marca. O software de gestão inteligente e a faturação online Jasmin também mantém o ritmo de adesão ascendente, na sua maioria junto de novos empreendedores e pequenas empresas. E em breve, será apresentada a nova oferta de software empresarial inteligente para PME, o ROSE, com forte componente de Inteligência Artificial e Machine Learning.

Recomendado pelos leitores

Confinamento: TIC escapam ao lockdown - Atualizado
NEGÓCIOS

Confinamento: TIC escapam ao lockdown - Atualizado

LER MAIS

Atos em negociações para adquirir DXC Technology
NEGÓCIOS

Atos em negociações para adquirir DXC Technology

LER MAIS

Quidgest vai formar 250 pessoas em engenharia de software
NEGÓCIOS

Quidgest vai formar 250 pessoas em engenharia de software

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 73 DEZEMBRO 2020

IT CHANNEL Nº 73 DEZEMBRO 2020

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.