2016-10-25

NEGÓCIOS

PMEs portuguesas adotam tecnologias de trabalho remoto

Um estudo realizado pela consultora Ipsos Mori, para a Microsoft, mostra que as PME nacionais apostaram fortemente na tecnologia para garantirem condições de trabalho mais flexíveis aos seus colaboradores

O estudo analisou a realidade de 20 países, onde se incluiu Portugal, e verificou que mais de metade dos colaboradores de PME portuguesas (52%) defendem que a tecnologia permite maior flexibilidade, enquanto mais de um terço afirmam mesmo que não é necessário estar no escritório para realizarem (bem) as suas tarefas.

Este cenário faz-se sentir em particular nas empresas mais pequenas (em 61% das empresas com 10 a 49 colaboradores) e no setor dos serviços (64%). O trabalho remoto é realizado, em geral, a partir de casa através de um computador com uma conexão sem fios a um desktop, através da transferência de ficheiros por e-mail ou então de serviços baseados na Ccloud (52%), a solução preferida dos mais jovens (63% com idade entre os 18-34) e sobretudo dos homens (59%). Nas microempresas, o problema da distância resolve-se com o envio de ficheiros por e-mail (67%).

Para quem trabalha nas PME portuguesas, a segurança e a acessibilidade da informação são as principais preocupações, indica o estudo. Cerca de 88% dos auscultados referem que a informação deve estar protegida, seja qual for a forma de acesso, e 85% afirmam que deve estar sempre acessível (em especial os profissionais mais experientes, entre os 35 e os 44 anos).

Apesar da segurança ser uma preocupação, 73% indicam que esse requisito está cumprido, independentemente do local e do modo como é acedida. Metade dos inquiridos afirmam que acedem a ficheiros de trabalho através do smartphone, tablet ou computador, conetado a um serviço cloud.

A maioria das empresas já adotou também a política BYOD, segundo referem 67% dos entrevistados, em especial as empresas de serviços, e na área da banca e dos seguros (59%), sendo os PCs e os laptops os dispositivos mais utilizados. Ainda assim, muitos colaboradores utilizam o smartphone e/ou o PC pessoal para fins profissionais.

De acordo com este estudo, os profissionais das pequenas e médias empresas estão satisfeitos com a forma como a tecnologia mudou o seu modo de trabalhar e muitos consideram que a tecnologia também os fez evoluir enquanto profissionais. Para 78% dos inquiridos, a tecnologia contribui para o desenvolvimento das suas competências, capacidade de inovação (76%), motivação no trabalho (73%) e a cooperação entre equipas (72%).

Contudo, grande parte dos colaboradores reconhece a importância da formação facultada pelas empresas (44% têm formação em novas tecnologias no local de trabalho e 30% admitem trabalhar com novas tecnologias sem qualquer formação).

Além de um melhor equilíbrio entre a vida profissional e pessoal, a tecnologia também ajuda na relação com os clientes, revelam os inquiridos neste estudo. A maioria acredita que a tecnologia ajuda a construir relações mais fortes com os clientes (71%), a conhecer e a ir ao encontro das suas necessidades (81%) e até a identificar e explorar novas oportunidades de negócio (76%). Mas a tecnologia também é fundamental para melhorar a comunicação com os clientes (defendem 63%) e também no contacto com parceiros internacionais (53%).

Os colaboradores das PME estão otimistas em relação ao futuro: mais de 40% acreditam que a sua empresa irá procurar oportunidades além-fronteiras, com a finalidade de encontrar novos clientes. Porém, este é o principal desafio externo que estas empresas enfrentam, em especial as microempresas (63%), comparativamente às empresas de média dimensão (52%).

Para 57% dos colaboradores a inovação é a capacidade de “melhorar eficiências de negócio para reduzir custos e aumentar o lucro”, “alterar processos internos para aumentar a eficiência operacional” (55%), e “melhorar a forma de contactar e interagir com os clientes” (51%).

Recomendado pelos leitores

Tech Data Portugal tem novo Country Manager
NEGÓCIOS

Tech Data Portugal tem novo Country Manager

LER MAIS

Ricoh adquire empresa para ampliar portfólio de serviços IT
NEGÓCIOS

Ricoh adquire empresa para ampliar portfólio de serviços IT

LER MAIS

Dell Technologies: os resultados do país “que afinal não é assim tão pequeno”
NEGÓCIOS

Dell Technologies: os resultados do país “que afinal não é assim tão pequeno”

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 59 JULHO 2019

IT CHANNEL Nº 59 JULHO 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.