2021-4-05

NEGÓCIOS

LG deixa o mercado de smartphones

A LG prepara-se para ser a grande primeira marca de smartphones a deixar o mercado depois de não encontrar um comprador para a divisão mobile, que, atualmente, reflete cerca de 7% das receitas de todo o grupo

A LG vai encerrar a sua divisão móvel depois de não conseguir encontrar um comprador, uma medida que deve torná-la na primeira grande marca de smartphones a se retirar completamente do mercado.

A decisão de se retirar de um mercado que tem cada vez mais fabricantes leva a empresa a deixar a sua participação nos vários mercados onde está presente e onde tem cerca de 2% de quota de mercado em todo o mundo. No último ano, segundo a Counterpoint, vendeu 23 milhões de smartphones, muito menos do que os cerca de 256 milhões de unidades que a também sul-coreana Samsung vendeu em 2020.

A divisão de smartphones da LG registou quase seis anos de perdas, totalizando cerca de 4,5 mil milhões de euros. O abandono do setor altamente competitivo permitirá à LG concentrar-se em áreas de crescimento, como componentes de veículos elétricos, dispositivos conectados e casas inteligentes, explicou a empresa em comunicado.

A LG chegou cedo ao mercado com uma série de inovações para smartphones, incluindo câmeras de ultra-grande angular. No seu pico em 2013, foi o terceiro maior fabricante de smartphones do mundo, atrás da Samsung e da Apple.

No entanto, mais tarde, os seus modelos principais sofreram com problemas de software e hardware que, combinados com atualizações de software mais lentas, fizeram com que a marca caísse em importância. Os analistas também criticaram a empresa por falta de expertise em marketing em comparação com as rivais chinesas.

A LG deverá ser a primeira grande empresa a sair por completo do mercado. Outras marcas que tiveram o seu auge no setor - como a Nokia, a HTC e a Blackberry - acabaram por ser vendidas e ainda continuam no mercado, ainda que com menos notoriedade do que anteriormente.

Os analistas afirmam que foram informados numa conferência que a LG planeia manter as suas patentes de tecnologia de núcleo 4G e 5G, bem como o pessoal de investigação e desenvolvimento principal e continuará a desenvolver tecnologias de comunicação para 6G. No entanto, a empresa ainda não decidiu se irá licenciar essa propriedade intelectual no futuro.

A divisão de smartphones da LG é a menor das suas cinco divisões e é responsável por cerca de 7% da receita, segundo a Reuters. Tudo indica que deverá ser encerrada a 31 de julho.

Recomendado pelos leitores

Faleceu Jorge Reto
NEGÓCIOS

Faleceu Jorge Reto

LER MAIS

Tech Data funde-se com a Synnex
NEGÓCIOS

Tech Data funde-se com a Synnex

LER MAIS

Essenciais do “Home Office” – manter-se conectado ao escritório ou à escola com bateria de reserva
NEGÓCIOS

Essenciais do “Home Office” – manter-se conectado ao escritório ou à escola com bateria de reserva

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 76 ABRIL 2021

IT CHANNEL Nº 76 ABRIL 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.