2024-4-02

NEGÓCIOS

Compuworks regista crescimento em 2023

A Compuworks obteve um ritmo acima dos 20% nos últimos três anos e, em 2023, o crescimento foi de 23%

Compuworks regista crescimento em 2023

A Compuworks anunciou os resultados referentes ao ano de 2023, em que se verificou um crescimento de 23%, consistente com o desenvolvimento continuado nos últimos três anos, sempre acima dos 20%. A empresa apresentou um EBITDA de 13% e a área de negócios que mais aumentou foi a de serviços, com uma faturação de 2,5 milhões de euros.

Para 2024, a empresa tem como meta crescer 25%, expandindo para o segmento das médias empresas e consolidando a estratégia de aposta na área de cibersegurança. Nesse seguimento, a Compuworks contratou recentemente Sílvia Romeiro (ex-Hewlett Packard Portugal e Cisco Systems), que chega à equipa para liderar a task force comercial e de vendas.

Ricardo Teixeira, CEO da Compuworks, explica, em comunicado, que “temos os olhos postos no futuro, sem esquecer as necessidades do presente. O nosso compromisso é pormos o trabalho a trabalhar melhor, todos os dias. Nós crescemos com os nossos Parceiros e clientes, e é esse o foco da nossa equipa, que se dedicou e entregou para superar expectativas, nossas e dos clientes. Para os próximos dois anos queremos continuar neste caminho ascendente, com o objetivo de crescer 25% este ano e de chegar aos cinco milhões de euros de faturação em serviços em 2026”.

2023 foi um ano de redefinição estratégica, que se materializou num reposicionamento no mercado, com especial foco nas médias empresas que sentem a evolução permanente do mundo das tecnologias da informação e como estas são cada vez mais essenciais no dia a dia empresarial.

Este reposicionamento e nova estratégia deu origem a um rebranding, que implicou não só uma mudança na imagem, mas também na comunicação, redefinindo o lugar da Compuworks no mercado e aproximando a forma de se relacionar com os clientes. Este rebranding reflete a crença de que o trabalho da Compuworks é pôr a tecnologia ao serviço das empresas, cobrindo as suas reais necessidades e potenciando ainda mais os seus ativos.

Nas palavras do CEO, “esta mudança representa a forma de abordar os serviços de IT, trabalhando de forma mais próxima com o cliente para otimizar os seus sistemas e ter uma resposta mais rápida em caso de necessidade. Se a infraestrutura tecnológica funciona, o trabalho pode funcionar e todas as peças da engrenagem podem mover-se para o sucesso”.

ARTIGOS RELACIONADOS

Mercado de smartwatches recuperará em 2024 com crescimento de 17%
NEGÓCIOS

Mercado de smartwatches recuperará em 2024 com crescimento de 17%

LER MAIS

Compuworks conquista certificação gold da Watchguard
NEGÓCIOS

Compuworks conquista certificação gold da Watchguard

LER MAIS

CompuWorks sagra-se New Partner of The Year da WatchGuard
NEGÓCIOS

CompuWorks sagra-se New Partner of The Year da WatchGuard

LER MAIS

Recomendado pelos leitores

Ciberataques e retenção de talento são os principais riscos para empresas portuguesas
NEGÓCIOS

Ciberataques e retenção de talento são os principais riscos para empresas portuguesas

LER MAIS

SAP distingue Parceiros com melhor desempenho em Portugal
NEGÓCIOS

SAP distingue Parceiros com melhor desempenho em Portugal

LER MAIS

Líder mundial de Canal da Palo Alto Networks deixa fabricante
NEGÓCIOS

Líder mundial de Canal da Palo Alto Networks deixa fabricante

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 106 ABRIL 2024

IT CHANNEL Nº 106 ABRIL 2024

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.