2019-10-02

NEGÓCIOS

A visão da Samsung sobre a estratégia de mobilidade empresarial em Portugal

Nuno Almeida, Sales Manager Mobile B2B, explica a visão da Samsung sobre o atual momento da mobilidade dentro das organizações portuguesas, e as tendências para um novo workplace mais colaborativo e mobile

Nuno Almeida, Sales Manager Mobile B2B na Samsung Portugal

Em que ponto estamos ao nível da adoção de soluções de mobilidade empresarial? Qual a realidade portuguesa?

A adoção de soluções de mobilidade empresarial tem registado no mercado um desenvolvimento generalizado nos últimos anos. As velocidades nos diversos mercados verticais é no entanto diferenciada. A banca, por exemplo, foi um dos mercados que mais cedo iniciou o seu processo de transformação digital. Desde 2010, fruto da adoção de plataformas móveis e da internet, os bancos aumentaram em 260% o número de interações com os seus clientes. Se para um banco em 2010 os canais mais relevantes de contato com os seus clientes eram os seus balcões, com 41% das interações, e a Internet, com 42%, já em 2019 o cenário é manifestamente diferente, representando os balcões apenas 8% das interações, o acesso via Web 16% e os acessos via aplicação móvel 73%. Neste contexto, a estratégia para a mobilidade é absolutamente crítica. Outros mercados verticais têm feito o seu caminho, adotando também aplicações móveis que facilitam o contacto com o cliente final e aumentando o nível de satisfação do mesmo. São exemplo deste facto as Utilities e as Telcos. Em Portugal assistimos agora a uma segunda fase do processo de adoção de soluções de mobilidade empresarial. Se na fase um o foco era o cliente, nesta segunda fase implementam-se aplicações para gerir, otimizar e maximizar a produção dos colaboradores, cada vez mais móveis e conectados. Neste enquadramento, assistimos a uma necessidade crescente por parte das empresas de atribuição de smartphones com maior capacidade de memória e processamento aos seus colaboradores. De sublinhar que hoje em dia 93% dos colaboradores utiliza o smartphone para trabalhar e que estes consomem 33% do seu tempo na realização de tarefas no smartphone.

Como é que estão a ser implementadas estas soluções de mobilidade e que desafios trazem em termos de segurança?

Esta segunda fase centra-se no colaborador e na otimização da sua produtividade. Neste enquadramento as empresas utilizam dispositivos móveis como os tablets ou os smartphones para acederem a um conjunto de aplicações de produtividade empresarial (CRM, ERP, SFA, FFA, etc) que até agora só eram acedidas por PC (Laptops ou Desktops). Este movimento tem duas consequências diretas imediatas:

1.º Aumenta a necessidade de equipamentos com maior performance, displays de maior dimensão e mais resistentes. Assistimos nestas empresas à redução de equipamentos de gama mais baixa e à adoção de smarphones e tablets com mais memória, mais processamento e maior qualidade de imagem. Em determinados mercados verticais como a área de transportes e logística surge também a necessidade da adoção de dispositivos “rugged” com uma resistência superior à de um dispositivo tradicional.

2.º Com a adoção massificada de tablets e smartphones por parte das empresas surgem obrigatoriamente preocupações com a Segurança. Colocam-se assim novos desafios às equipas de IT na gestão destes dispositivos. Se no passado, o parque de equipamentos a gerir era composto maioritariamente por PC, Routers e switches e impressoras, o desafio atualmente é definir uma estratégia de segurança em mobilidade.

Chegado a este ponto é absolutamente crucial para o IT Manager ter alguns princípios básicos em atenção: a) Manter o seu parque de Smartphones e Tablets o mais homogéneo possível facilitando a gestão do mesmo; b) Selecionar uma plataforma robusta de EMM (Enterprise Mobility Management) que permita a implementação de um maior número de políticas de segurança; c) Para garantir a separação dos dados pessoais dos seus colaboradores, implementar um container encriptado nos smartphones e tablets assegurando a instalação das aplicações empresariais apenas nesse espaço, garantindo assim que o acesso da empresa ao dispositivo do colaborador se limita ao acesso a este mesmo container; d) Assegurar a atualização controlada dos sistemas operativos e aplicações dos dispositivos móveis.

A Samsung assegura a implementação de todas estas boas práticas através da sua plataforma de segurança móvel, o Samsung KNOX, reconhecida pela Gartner como a plataforma de gestão de dispositivos móveis mais robusta e certificada em Portugal pelo Gabinete Nacional de Segurança.

O posto de trabalho, como o conhecemos, desaparecerá? Quais são as principais tendências?

O posto de trabalho está a sofrer uma evolução gradual, respondendo a uma necessidade cada vez maior de mobilidade por parte de uma força de trabalho também ela cada vez mais móvel. Segundo a PwC, no final do próximo ano 50% da força de trabalho no mercado norte americano será composta por Millennials que exigem cada vez mais tecnologia. 81% dos colaboradores pertencentes à geração Y afirma que a tecnologia os torna mais produtivos. Neste enquadramento soluções como a dos tradicionais PC´s tende a não responder às expectativas desta nova geração. Surgem assim conceitos como o Samsung DEX que permite, apenas com o smartphone ou tablet (Note 9, Note 10, S9, S10 ou TAB S4), uma experiência de utilização semelhante à de um PC quando conectamos o dispositivo móvel a um monitor. Nesse momento, temos acesso às nossas ferramentas de produtividade empresarial (MS Office, e-mail, Internet Browser), assim como a todas as restantes aplicações móveis que estão instaladas no smartphone ou tablet. Por esta razão, é cada vez mais importante a colaboração entre os fabricantes de HW e os fabricantes de SW, permitindo uma cada vez maior integração. Neste contexto, apresentámos no mês passado uma parceria com a Microsoft que irá materializar-se rapidamente na disponibilização aos nossos clientes de novas funcionalidades e uma integração mais profunda entre os dispositivos móveis Samsung, o Windows 10 e ferramentas de produtividade como o MS Office.

Soluções que permitam uma experiência integrada independentemente do dispositivo que se utiliza, ajustáveis às necessidades de cada momento e que minimizem a utilização de diversos dispositivos, irão, certamente, conquistar as novas gerações de colaboradores.

 

Conteúdo produzido pela MediaNext para a Samsung

Recomendado pelos leitores

“Hoje, existe a certeza de que a segurança não é um custo, mas sim um investimento”
NEGÓCIOS

“Hoje, existe a certeza de que a segurança não é um custo, mas sim um investimento”

LER MAIS

Primavera destaca-se pela relação transparente com os seus Parceiros
NEGÓCIOS

Primavera destaca-se pela relação transparente com os seus Parceiros

LER MAIS

Xerox faz proposta de aquisição pela HP
NEGÓCIOS

Xerox faz proposta de aquisição pela HP

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 62 NOVEMBRO 2019

IT CHANNEL Nº 62 NOVEMBRO 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.