Schneider Electric – Advertorial em 2017-7-20

A FUNDO

As incertezas conhecidas: gestão entre Centros de Dados no local, na Cloud ou através de Colocation

A indústria dos Centros de Dados encontra-se numa fase de evolução à medida que os stakeholders procuram o modelo ideal entre alto desempenho e baixo custo.

Os Centros de Dados “no local” lidam atualmente com abordagens menos tradicionais de Cloud e Colocation para fornecer aos utilizadores um modelo híbrido que faça sentido a nível comercial.

A gestão destes ambientes diferentes relembra uma citação de Donald Rumsfeld, antigo Secretário de Defesa de George W. Bush. É atribuída a Rumsfeld a seguinte citação, “Existem certezas que conhecemos. Essas são as coisas que sabemos que conhecemos. Existem incertezas conhecidas. Isto é, existem coisas sobre as quais sabemos não ter conhecimento. Mas existem também incertezas desconhecidas. Onde existem coisas que sabemos desconhecer.”

Para que os stakeholders dos Centros de Dados tenham sucesso nesse ambiente dinâmico, é fácil gerir e planear as “certezas conhecidas”. O desafio reside na forma de preparação e gestão do risco das incertezas conhecidas (ou seja, os riscos que foram identificados mas não foram abordados). As organizações voltadas para o futuro também irão precisar de considerar algumas das suas “incertezas desconhecidas” para que os problemas futuros possam ser evitados ou, pelo menos, minimizados.
 

Identificar as “incertezas”

Um relatório recente da Gartner intitulado “Deliver Data Center Modernization Using Three Cloud-Complementary Approaches”, faz um bom trabalho ao articular algumas das “certezas” que envolvem os vários modelos de negócio dos Centros de Dados. De acordo com o relatório, 40% dos recentes entrevistados indicaram que, até 2020, as suas aplicações personalizadas iriam deslocar-se para a Cloud, 38% escolheram manter estas aplicações no local, e 22% planeiam mudar as aplicações para um ambiente de colocation.*

Desta forma, sabemos para que direção se está a mover o mercado durante os próximos três anos. Abaixo estão listadas algumas das “incógnitas conhecidas” retiradas do relatório:

  • Para fornecedores de Colocation e para os seus clientes, a não adesão às melhores práticas energéticas e de arrefecimento conduzirá a custos mais elevados. Ferramentas como a Calculadora de Eficiência de Arrefecimentio e Consumo de Energia da Schneider Electric ajudam a combinar cargas de TI com capacidades apropriadas de arrefecimento e energia, diminuindo, desta forma, os custos e reduzindo o tempo de inatividade.
     
  • Para os que migram para a Cloud, algumas das aplicações específicas exigirão renovação, inovação ou substituição antes de serem hospedados na Cloud. Os requisitos de utilização dos dados também podem afetar a rapidez com que alguns negócios serão capazes de se adaptar às soluções baseadas na Cloud.
     
  • Uma abordagem de sucesso híbrida irá ter em conta e reconhecer a importância dos ativos de Centros de Dados locais. De acordo com a Gartner, em 2020, mais de 85% das empresas que adotaram uma estratégia de Cloud, continuarão a hospedar aplicações críticas para o negócio em ambientes de Centros de Dados tradicionais.
     

As incógnitas desconhecidas: porquê o comportamento imprevisível?

Por que razão é que os stakeholders de Centros de Dados estão a agir de forma aparentemente contraditória, a abandonar e a reforçar Centros de Dados locais ao mesmo tempo? Alguns resistem a utilizar apenas uma metodologia de hospedagem de Centros de Dados, como a Cloud. Em vez disso, pretendem repartir o risco.
 

A tecnologia que não acompanhou a tendência de “ponta” também se está a tornar um ponto crítico de conectividade para os clientes locais. Para resolver este problema, os responsáveis dos Centros de Dados voltados para o futuro modernizam as restantes instalações no local de forma a gerir com maior eficiência os efeitos de latência de aplicações locais com dados intensivos. À medida que enfrentar o desconhecido se torna cada vez mais desafiante, a procura de informação é uma política sólida, através do acesso a informação credível em torno dos problemas da indústria dos Centros de Dados.

A Schneider Electric disponibiliza gratuitamente um conjunto de ferramentas TradeOff úteis e uma livraria abrangente de White Papers para destacar a modernização de energia e arrefecimento. Para além disso, por tempo limitado, está a oferecer acesso gratuito ao relatório da Gartner.
 

*Inquérito ao Círculo de Pesquisa realizado em Junho de 2016, entre os membros do Gartner Research Circle – um painel gerido pela Gartner composto por líderes de TI e de negócios.

 

 

Advertorial

Artigo da autoria de Schneider Electric

 

 

Recomendado pelos leitores

Assista gratuitamente à mesa-redonda de cibersegurança do IT Channel
A FUNDO

Assista gratuitamente à mesa-redonda de cibersegurança do IT Channel

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 83 DEZEMBRO 2021

IT CHANNEL Nº 83 DEZEMBRO 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.