Nuno Lopes | IT Distribution Account Manager em 2019-1-04

A FUNDO

Advertorial

Alta Disponibilidade – O tempo de resposta urge

Segundo a Gartner, empresa de consultoria que desenvolve estudos nas áreas de TI, um minuto de inatividade de uma rede pode custar aos departamentos de TI cerca de 5.000€ e se fizermos as contas a uma hora de interrupção, os valores ascendem aos 250.000€. Já pensou o que seria ficar sem Data Centers durante um dia?

Nuno Lopes | IT Distribution Account Manager

O impacto seria no mínimo devastador para muitas empresas. É aqui que introduzimos o conceito de Alta Disponibilidade que podemos traduzir na capacidade de um negócio em resistir ou suportar anomalias e períodos de inatividade, garantindo a operação normal dos serviços sem interrupções. O que precisamos para dar resposta a este novo desafio é a questão do momento e o tempo não para.

Se o principal objetivo é reduzir o tempo de inatividade e anomalias para menos de 0.001%, a solução terá obrigatoriamente de passar pela capacidade de monitorização 24 sobre 24 horas, 7 dias por semana, 365 dias por ano. Além das perdas operacionais já mencionadas, qualquer interrupção, por mais curta que seja, poderá reduzir o nível de satisfação dos clientes e causar impactos na imagem da empresa.

Desta forma, teremos de considerar diversos elementos na implementação de um processo de manutenção constante e eficaz.

Em primeiro lugar a capacidade de implementação por camadas, um fator de extrema importância quando é necessário colaborar com diversas especialidades e fornecedores, em segundo, o layout que deverá ser customizado, quer para utilizador final como para equipas de IT, em terceiro, o nível de monitorização necessário que pode e deve estar segmentado por níveis (preditivo, pró-ativo, tempo-real e reativo) e por último, a métrica, partimos do pressuposto de que tudo o que é medido e analisado tende a melhorar.

Isto leva-nos para o patamar seguinte onde surge a monitorização remota, especialmente relevante num ambiente cada vez mais descentralizado em que vivemos e onde o Edge Computing assume uma crescente importância.

Hoje em dia, as empresas não têm apenas uma instalação de TI, são múltiplas e localizadas em diversos pontos do globo, o que dificulta a presença de equipas em cada uma delas para monitorizar o estado da instalação em tempo real.

Há alguns anos, começámos a criar uma rede mundial de Service Bureau na Schneider Electric com capacidade para fornecer serviços remotos, principalmente digitais, aos nossos clientes num modelo 24/7. A rede é distribuída em diferentes partes do mundo e em setembro passou a incluir uma equipa em Madrid para servir Espanha e Portugal.

Desta forma, é possível oferecer uma gestão mais rápida de todos os alertas, resultando numa maior eficiência operativa na instalação de cada cliente e numa redução significativa de tempo de inatividade.

A monitorização constante e sem interrupções permite identificar rapidamente qualquer problema e resolvê-lo de forma célere para evitar perdas, o que significa a alteração de paradigma de uma gestão reativa para uma gestão proativa.

Todos sabemos que continuamos a viver grande parte do nosso tempo dependentes de um serviço técnico reativo, capaz de atuar após o contacto do cliente a dar conta de um incidente na sua instalação, e que precisa com urgência da deslocação de um técnico ao local.

Com esta alteração de paradigma conseguiremos ter o serviço técnico a alertar o cliente para os alarmes que determinada instalação está a enviar, ao mesmo tempo que dará indicações precisas de como solucionar o incidente sem a necessidade de enviar um técnico. Tal permitirá reduzir custos e o tempo de inatividade que a alta disponibilidade procura solucionar.

Tudo isto através de uma plataforma assente na Cloud e à qual o cliente tem acesso em tempo real e em qualquer lugar.

Se considerarmos todos estes fatores como um todo, a eficiência energética torna-se um pilar a atingir para qualquer indústria. Este é, aliás, o propósito da alta disponibilidade e é este o desafio que nos propomos responder com as soluções que oferecemos.

O tempo urge.

 

Conteúdo co-produzido por MediaNext para a Schneider Electric

IT CHANNEL Nº 73 DEZEMBRO 2020

IT CHANNEL Nº 73 DEZEMBRO 2020

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.