2019-11-14

SEGURANÇA

Segurança em primeiro lugar: escolha com quem partilhar sua informação

Vivemos numa era digital, rodeados de aparelhos que fazem parte do dia-a-dia e transformam progressivamente o nosso comportamento enquanto indivíduos e consumidores. Partilhar tornou-se uma palavra muito mais comum do que jamais imaginaríamos e o acesso à informação é tendencialmente mais fácil e cómodo

Atualmente não é necessário sair do conforto da sua casa ou do seu local de trabalho para ir ao hipermercado e realizar as compras da semana. Lembrou-se que o convívio com amigos que tinha planeado daqui a duas semanas é hoje e tem o frigorífico vazio? Simples: basta abrir a tal aplicação que disponibiliza entregas noturnas em casa, como é o caso da startup portuguesa Night Shift, que se revelou a mais recente mercearia notívaga de Lisboa. São estes tipos de ferramentas que vieram simplificar e modificar o estilo de vida da sociedade atual.

Segundo um estudo recente realizado pela Nielsen – empresa focada na medição e análise de dados – 94% dos consumidores portugueses já realizaram compras online, sendo que os produtos mais adquiridos são viagens, produtos de moda, bilhetes para eventos, produtos de papelaria e produtos tecnológicos. Porém, verificou-se um aumento de cerca de 3% na compra online de mercearia embalada e frescos.

Com o crescimento significativo da atividade na web, seja em simples tarefas diárias ou até mesmo na utilização de ferramentas de trabalho, surge naturalmente um aumento da exposição dos nossos dados pessoais. Nos dias de hoje, todos os dados pessoais são recolhidos através do smartphone ou do computador que usamos.

Foto: Pxhere

Quando pensa em comprar um carro novo, uma das primeiras questões que é colocada é se o mesmo é seguro para transportar a família. No que diz respeito à internet, a segurança deve ser encarada com a mesma seriedade. Principalmente quando se trata de dados bancários e transações online, torna-se imprescindível realizar uma análise prévia à segurança dos websites que consulta e aos quais pretende disponibilizar informações pessoais. A verdadeira questão é: como conseguimos obter tal informação?

Um dos maiores benefícios que sucedeu com o aparecimento da internet foi o acesso ilimitado à informação. Procurar no Google pode ser o primeiro passo. Existem inúmeros fóruns de opinião em que é possível consultar experiências de outros consumidores e perceber se foram positivas. A quantidade de websites dispostos a fornecer-lhe a informação correta é igualmente grande. Podemos tomar como exemplo a Deco Proteste, que aponta quais as lojas online em que deve comprar ou até mesmo os sites especializados, como o Galo Bonus, que nos informa os sites de apostas legais em Portugal. Outro exemplo é o site Airbnb, que indica confiáveis locais para serem alugados em uma viagem.

Uma das principais formas que possibilitam verificar a fiabilidade e a segurança de um website é procurar por uma conexão segura, por exemplo. Outro aspeto a ter em consideração no caso das compras online é, também, verificar se o site onde vai realizar a sua compra possui o protocolo 3-D Secure, que permite realizar uma transação mais segura tanto para o comerciante como para o consumidor final.

Garanta que os seus dados sejam entregues de forma segura e que estejam protegidos. Procure sempre pela informação correta para usufruir de uma experiência online positiva e segura.

 

Conteúdo institucional co-produzido pela MediaNext e Daniel Amaral

Recomendado pelos leitores

Criptomining já não é o tipo de malware mais procurado
SEGURANÇA

Criptomining já não é o tipo de malware mais procurado

LER MAIS

Mercado português de cibersegurança cresceu 3,6%
SEGURANÇA

Mercado português de cibersegurança cresceu 3,6%

LER MAIS

Eset lança sistema para bloquear fugas de informação
SEGURANÇA

Eset lança sistema para bloquear fugas de informação

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 63 DEZEMBRO 2019

IT CHANNEL Nº 63 DEZEMBRO 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.