2018-3-02

SEGURANÇA

Advertorial

Proteção Endpoint de próxima geração: evolução ou revolução?

Num tempo de ciberataques cada vez mais sofisticados e numerosos, emergiram recentemente um conjunto de novidades tecnológicas que trazem consigo uma contribuição significativa na luta contra as ameaças avançadas

Tal como observámos no mercado de firewalls há uma década atrás, estamos a assistir a uma revolução na área da proteção endpoint de próxima geração. Além da dúvida de se tratar de uma revolução ou uma simples evolução, é certo que uma série de novidades tecnológicas emergiram e trazem consigo uma contribuição significativa na luta contra as ameaças avançadas.

Esta evolução não é uma mera casualidade. Apesar de que a última série de ataques de ransomware foi a mais devastadora alguma vez vista, a digitalização de todas as vertentes da economia fez com que a continuidade dos serviços informáticos seja mais crítica a todos os níveis. Por sua vez, as novas legislações como o RGPD, supõem um aumento importante dos requisitos em relação à segurança informática que as empresas estão obrigadas a cumprir. E é agora, que estas tecnologias inovadoras, impulsionadas nos últimos anos dentro do âmbito dos centros de operações de segurança das grandes empresas, estão a começar a generalizar-se de forma progressiva.

 

Está em marcha uma revolução da Proteção Endpoint de Próxima Geração

Nos últimos anos, os centros de operações de segurança experimentaram as novas tecnologias de proteção endpoint e a sua adoção generalizada já começou.

 

Uma resposta às novas ameaças e aos novos desafios empresariais

Estas tecnologias foram concebidas para responder a ataques como os dirigidos de tipo APT (ameaças avançadas recorrentes) ou ataques massivos com efeitos devastadores como os programas de ransomware WannaCry e NotPetya. Estas tecnologias são, por isso, muito bem-recebidas num momento em que o panorama digital exige cada vez mais dos serviços informáticos e a legislação é reforçada com a implementação de iniciativas como o Regulamento Geral da Proteção de Dados da UE.

 

Elevar o nível de segurança

Ainda que não exista uma definição única para as tecnologias de proteção next-gen, é certo que todas partilham o mesmo objetivo: proteger contra novas ameaças avançadas através de abordagens inovadoras. Talvez a mudança mais relevante seja abandonar o modelo reativo por um preditivo para bloquear ameaças nunca antes vistas. Outra vantagem desta abordagem preditiva é a redução do impacto no rendimento de uma tecnologia reativa como as assinaturas. A proteção sem assinatura obtém-se com tecnologias preditivas como a inteligência artificial, com avanços como o Deep Learning, bem como com a proteção anti exploit genérica e outras técnicas de prevenção contras estes ataques sem arquivos.

Temos também observado avanços importantes em relação à quantidade de informação que podemos obter através de uma maior visibilidade dos endpoints e através de múltiplos vetores. Para conseguir uma recuperação total, incluindo a limpeza de todo o rasto de uma ameaça num sistema, devemos poder ser capazes de examinar todas as vertentes de um ataque com técnicas como a análise de causa raiz.

Outro avanço importante que verificámos é a utilização da sincronização dos níveis de proteção de última geração para que funcionem como um único sistema. Por exemplo, a capacidade de partilhar a informação sobre ameaças em tempo real entre a proteção de endpoint e de rede permite uma resposta automatizada e coordenada para proteger as operações de segurança e garantir a sua eficácia.

 

Um complemento às soluções de proteção tradicional para endpoints

Contrariamente ao que afirmam alguns fornecedores de soluções de Proteção Endpoint de próxima geração, estos avanços não implicam o fim das tecnologias de proteção de endpoint tradicionais, mas pelo contrário oferecem camadas de proteção adicional para proporcionar uma segurança multinível otimizada para combater os desafios das ameaças de última geração e os requisitos empresariais cada vez mais exigentes.

 

Sophos oferece o melhor da proteção endpoint tradicional e de próxima geração

Graças à aquisição de uma empresa especializada com uma década de experiência em tecnologias de última geração como o Deep Learning e a proteção antiexploits, a Sophos está em posição de oferecer o melhor da proteção endpoint tradicional e de última geração, tudo integrado na Sophos Central, uma plataforma única e otimizada de administração para oferecer mais simplicidade e comodismo. A segurança sincronizada da Sophos oferece funções avançadas para permitir que a proteção de endpoint e de redes funcionem em simultâneo e em conjunto.

 

Advertorial

Artigo produzido por Sophos

Recomendado pelos leitores

Detetada rede massiva de dispositivos infetados com malware
SEGURANÇA

Detetada rede massiva de dispositivos infetados com malware

LER MAIS

RGPD: Facebook e Google enfrentam processo de 8.8 mil milhões de dólares
SEGURANÇA

RGPD: Facebook e Google enfrentam processo de 8.8 mil milhões de dólares

LER MAIS

Malware para Android original da Ásia expande-se para o resto do mundo
SEGURANÇA

Malware para Android original da Ásia expande-se para o resto do mundo

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 48 Junho 2018

IT CHANNEL Nº 48 Junho 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.