2017-7-26

SEGURANÇA

Num ano, iniciativa No More Ransom desencriptou mais de 28 mil dispositivos

Há um ano atrás, a 25 de Julho de 2016, a iniciativa No More Ransom foi lançada em conjunto pela Polícia Nacional Holandesa, pela Europol, pela McAfee e pela Kaspersky Lab

A 25 de Julho de 2016 nascia o projeto No More Ransom,  lançada em conjunto pela Polícia Nacional Holandesa, pela Europol, pela McAfee e pela Kaspersky Lab.

Hoje já se somam mais de 100 parceiros, entre os quais a Polícia Judiciária portuguesa, à medida que os ataques de ransomware se tornam mais frequentes e mediáticos.

O ransomware tem aumentado desde 2012, pelo lucro e implementação fáceis. O ataque indiscriminado do WannaCry no mês de maio fez mais de 300.000 vítimas de empresas em 150 países nos primeiros dias. Algumas organizações ainda estão a tentar recuperar dos ataques ExPetya de 27 de junho.

Em comunicado, o No More Ransom revela que o número total de utilizadores que se depararam com ransomware entre abril de 2016 e março de 2017 aumentou 11.4% quando comparado com os 12 meses anteriores, de 2.315.931 para 2.581.026 utilizadores em todo o mundo.

O site No More Ransom inclui agora 54 ferramentas de desencriptação, fornecidas por 9 parceiros e que cobrem 104 tipos (famílias) de ransomware. Até agora, estas ferramentas conseguiram desencriptar mais de 28 mil dispositivos, retirando aos hackers cerca de 8 milhões de euros em resgates. O portal contou com mais de 1.3 milhões de visitantes singulares. A 14 de maio, durante a crise do WannaCry, 150 mil pessoas visitaram o website. A plataforma No More Ransom está disponível em 26 línguas.

O No More Ransom conta agora com 109 parceiros. Alguns dos mais recentes são: Abelssoft, Ascora GmbH, Barclays, Bitsight, Bournemouth University (BU), CERT.BE, Claranet, CSA Singapore, ESTSecurity, Fortinet, Global Forum on Cyber Expertise (GFCE), InterWorks, IPA, KISA (Korean Internet & Security Agency), TWCERT/CC, LLC, Universidade do Porto e vpnMentor no setor privado.

Quatro novas agências policiais da República Checa, Grécia, Hong Kong e Irão também se juntaram ao projeto.

O No More Ransom aconselha as empresas a apostarem na prevenção e a não pagarem o resgate, reportando a infeção à polícia.

 

Recomendado pelos leitores

Quase metade das empresas não mudam estratégia de segurança mesmo após sofrerem um ataque
SEGURANÇA

Quase metade das empresas não mudam estratégia de segurança mesmo após sofrerem um ataque

LER MAIS

Cibercriminosos cada vez mais focados no ransomware móvel
SEGURANÇA

Cibercriminosos cada vez mais focados no ransomware móvel

LER MAIS

Falta de maturidade na segurança de IoT pode tornar organizações industriais vulneráveis
SEGURANÇA

Falta de maturidade na segurança de IoT pode tornar organizações industriais vulneráveis

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 49 Julho 2018

IT CHANNEL Nº 49 Julho 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.