2018-5-10

SEGURANÇA

Atualizado

Demitiu-se o coordenador do Centro Nacional de Cibersegurança no dia do Exercício Nacional de Segurança

Pedro Veiga demitiu-se no primeiro dia do exercício nacional que vai testar a capacidade de resposta das empresas e instituições públicas a um ciberataque. Modelo de financiamento prometido há 2 anos está por cumprir.

Professor Pedro Veiga. Foto: do perfil academico na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

Coincidindo com o primeiro dia do Exercício Nacional de Cibersegurança, o principal responsável por este exercício demite-se.

Em declarações á radio TSF Pedro Veiga explicou que a sua demissão está relacionada com a falta de recursos e com uma promessa não cumprida por parte de Manuel Heitor, Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

De acordo com o Prof. Pedro Veiga, a condição para aceitar o cargo passava por um modelo de finaciamento que envolvia a gestão técnica do dominio de topo  .pt, neste momento gerido pela associação DNS.pt, que garantia uma receita superior a 2,5 milhões de euros por ano.

Sobre a falta de recursos da CNCS, é conhecido que vários quadros técnicos do CNCS saíram da instituição nos últimos tempos para o setor privado.

Para Pedro Veiga, a associação DNS.pt, resultante da extinção da FCCN tem no minimo uma gestão duvidosa, e põe em perigo a integridade da infraestrutura que serve o domínio nacional, sendo que os domínios nacionais são na opinião do professor "o maior alvo mundial para ataques".

Pedro Veiga acusa a associação DNS.pt de investimentos milionários em imagem e no imobiliário quando se deveria preocupar com a segurança do que tem à sua guarda.

A Associação DNS.pt é associação privada sem fins lucrativos, tem como associados a Fundação para a Ciência e a Tecnologia,  Associação da Economia Digital (ACEPI), Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO) e herdou o património da antiga FCCN.

Questionado pela jornalista da TSF sobre o momento escolhido, Pedro Veiga afirmou: "- Deixei tudo preparado para o exercício correr bem mas não queria o meu nome associado"

A ministra da presidência, Maria Manuel Leitão Marques, que tinha a carta de demissão de Pedro Veiga desde fevereiro, agradeceu o contributo do professor, atribuindo a demissão a razões pessoais, aquela que parece ser agora a justificação para as saídas de altos quadros do Estado em colisão com os governantes.

Pedro Veiga é um dos pioneiros da Internet em Portugal, licenciado em Engenharia Eletrotécnica pelo Instituto Superior Técnico em 1975 e douturado 10 anos depois, é professor catedrático no Departamento de Informática da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, foi presidente da Fundação para a Computação Científica Nacional  até 2013, altura da integração da FCCN na FCT.
Estava aos comandos do CNCS desde a sua formação, em 2016.

Não é ainda conhecido o seu substituto no Centro Nacional de Cibersegurança

Recomendado pelos leitores

O RGPD
SEGURANÇA

O RGPD "light" português

LER MAIS

Last Call para o RGPD – As oportunidades ao alcance do Canal
SEGURANÇA

Last Call para o RGPD – As oportunidades ao alcance do Canal

LER MAIS

RGPD: backup é fundamental para segurança dos dados
SEGURANÇA

RGPD: backup é fundamental para segurança dos dados

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 47 Maio 2018

IT CHANNEL Nº 47 Maio 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES