2020-9-21

NEGÓCIOS

Advertorial

Reinventar o Posto de Trabalho

No início do ano, a maior parte das organizações contavam ainda com modelos muito rígidos na caracterização do posto de trabalho dos seus colaboradores

Associado a horários de trabalho das 9h às 18h, o posto de trabalho existia apenas no limite físico do escritório, e sem vislumbre de intenções de mudança. No meio de todos os inconvenientes e desafios que a Covid-19 trouxe, também deu às empresas a oportunidade de remodelar setores institucionalizados. Muitas vezes contra a própria vontade, as organizações tiveram que considerar um local de trabalho remoto com a implementação das medidas de proteção de dados necessárias.

É uma grande mudança em relação ao comportamento que conhecíamos antes da pandemia. Na prática, a Covid-19 veio obrigar as organizações a fazer um grande exame de consciência e a antecipar a adoção de medidas, que na verdade seriam inevitáveis ou pelo menos, recomendáveis.

Os benefícios do trabalho remoto

Garantidas as condições de trabalho necessárias para o desempenho das funções dos seus colaboradores, como por exemplo a disponibilidade dos dispositivos, a conetividade e acessos remotos seguros, passam-se a analisar as vantagens do trabalho remoto.

Como por exemplo a menor dependência do espaço físico da empresa. Se os colaboradores trabalham em casa, há menos pressão para expandir os escritórios. Isso reduz o custo do aluguer e o consumo de energia em edifícios, assim como o consumo de combustível dos colaboradores no seu trajeto diário. Não é apenas económico, mas também ecológico e ambientalmente correto, cujo impacto vai além da empresa e se reflete na sociedade como um todo. 

Essa abordagem também pode ser benéfica para reter os colaboradores das empresas e acima de tudo, atrair as novas gerações, dando-lhes maior flexibilidade para gerir o tempo da forma a arranjar um equilíbrio entre a própria vida doméstica e profissional. 

A divisão nas formas de trabalho

Haverá empresas que manterão algumas das práticas flexíveis que desenvolveram ao longo deste ano. Mas sem dúvida, outras voltarão à anterior forma de trabalhar.

As organizações precisam considerar o que desejam manter da atual forma de trabalhar e ter gestores a incentivar essa realidade, caso contrário, muitas poderão enfrentar a extinção. Atualmente, as empresas têm a oportunidade de otimizar e redesenhar o seu ambiente de trabalho para obter mais produtividade.

Não deveremos, porém, esquecer que se as empresas quiserem colaboradores motivados e mais produtivos é preciso capacitá-los com as ferramentas certas, que podem ir desde condições de trabalho flexíveis, fácil acesso a aplicações, ferramentas e serviços das organizações, até à escolha do dispositivo indicado para o melhor desempenho das suas funções.

Por exemplo, no que diz respeito a dispositivos, para um utilizador que necessite de mobilidade, será essencial procurar um dispositivo leve, com elevada conetividade, autonomia e máxima segurança.

Estas características podem ser facilmente encontradas nos portáteis empresariais Fujitsu LIFEBOOK, cuja variada gama inclui portáteis que não chegam a 1kg ou até mesmo, do mais leve computador conversível empresarial do mundo de 13.3”, com suporte para caneta com tecnologia Wacom AES com carregamento wireless. Um modelo super versátil, que permite dobrar totalmente para ficar no modo tablet e fácilmente anotar, documentar, bem como ativar assinaturas digitais diretamente no dispositivo. Todas estas funcionalidades são garantidas na máxima segurança, através da tecnologia inovadora de autenticação biométrica PalmSecure – que permite ao seu utilizador aceder aos dados do seu computador, através da leitura do padrão das veias da palma da mão.

Mas esta não é a realidade de todos e certamente que alguns, nomeadamente empresas de design e multimédia, o mais importante é garantir um excelente desempenho gráfico e ciclos de vida mais longos, e neste caso, as workstations CELSIUS poderão ser os dispositivos mais indicados.

Por isso, para abraçar este novo paradigma e realizar uma transformação eficaz, as empresas devem construir um ecossistema seguro. Ao fazer Parceria com as empresas certas e adotar as tecnologias correctas, as organizações podem reinventar as experiências dos seus funcionários e clientes – e dar a si mesmas uma vantagem competitiva significativa.

A Fujitsu, em colaboração com os seus clientes, poderá ajudar a reinventar e a ultrapassar os desafios desta nova era.

 

Conteúdo co-produzido pela Medianext e pela Fujitsu

TAGS

Fujitsu

Recomendado pelos leitores

IBM vai dividir-se em duas empresas
NEGÓCIOS

IBM vai dividir-se em duas empresas

LER MAIS

O Futuro do Trabalho - Um novo imperativo de negócios
NEGÓCIOS

O Futuro do Trabalho - Um novo imperativo de negócios

LER MAIS

Esprinet conclui aquisição da GTI
NEGÓCIOS

Esprinet conclui aquisição da GTI

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 71 OUTUBRO 2020

IT CHANNEL Nº 71 OUTUBRO 2020

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.