2017-2-02

NEGÓCIOS

Mercado de IT deverá crescer 0,9% em 2017

Em 2017, o investimento em tecnologias de informação em Portugal deverá atingir os 3,6 mil milhões de euros, um crescimento de 0,9% face a 2016, segundo a IDC

A nível da terceira plataforma (cloud, mobilidade, social business e big data), espera-se um crescimento de 11,5% durante este ano, ao passo que as tecnologias de segunda plataforma deverão cair 3%. O mercado das tecnologias associadas aos novos "aceleradores de inovação”, onde a IDC inclui soluções de IoT, Robótica, Impressão 3D, entre outras, deverá crescer 25,4% em 2017.

Integrando no mercado de IT as tecnologias associadas a estes novos "aceleradores de inovação”, a IDC prevê então que, até 2020, o mercado cresça a um ritmo anual médio de 4,8% ao ano, e, em 2020, a terceira plataforma e os aceleradores de inovação representem 52% da despesa com tecnologia em Portugal.

É neste contexto que a consultora prevê que, em 2020, 25% das 500 maiores organizações portuguesas irão centrar a sua estratégia de diferenciação competitiva através da transformação digital. Isto significa que irão transformar a forma como se relacionam com clientes e parceiros, e como lançam novos produtos e serviços, utilizando tecnologias da terceira plataforma e os aceleradores de inovação.

“Apesar da Transformação Digital estar no topo das agendas das principais organizações de todos os setores em Portugal, a IDC prevê que, em 2020, apenas 25% das 500 maiores organizações portuguesas irá conseguir desenvolver com sucesso uma estratégia de diferenciação competitiva através da Transformação Digital, ou seja, conseguirá de fato transformar a forma como se relaciona com clientes e parceiros, e lança novos produtos e serviços, utilizando tecnologias da terceira plataforma e os aceleradores de inovação”, afirmou Gabriel Coimbra, diretor-geral da IDC em Portugal.

No que toca aos departamentos de TI, a IDC prevê ainda que, devido a ausência de visão, credibilidade e capacidade de Influenciar o negócio, 40% dos CIO não conseguirá alcançar papéis de liderança na Transformação Digital nas suas organizações. É neste contexto que a IDC apresentou diversas recomendações, ao nível das estratégias de governance, segurança, privacidade, agilidade (DevOps) e contratação na terceira plataforma, críticas para o sucesso dos processos de Transformação Digital das organizações nacionais.

Em 2018, a preocupação de 75% dos CIOs das 500 maiores organizações incidirá sobre o tema do RGDP. Em 2019, a IDC prevê que mais de 50% das maiores empresas portuguesas tenham uma equipa dedicada a transformação digital, e mais de metade das organizações apostará no Canal para a distribuição e integração de serviços de grandes fornecedores, com mais de 50% das receitas a serem provenientes de Parceiros.

O investimento na cloud permanecerá em 2020, com 43% do budget empresarial de TI será centrado nesta tecnologia. Paralelamente, os dados serão outra aposta das empresas, com 35% dos projetos de TI das 500 maiores organizações portuguesas a serem orientados para o crescimento das receitas através da monetização dos dados.

Isto será possível porque em 2020 estima-se que 25% das 500 maiores empresas portuguesas estejam nos níveis 4 e 5 (Digital Transformer e Digital Disrupter) do modelo de maturidade Digital Transformation MaturityScape da IDC. Em 2025, a consultora prevê que os efeitos da 4ª plataforma comecem a ter impacto nos mais diversos setores de atividade em Portugal, partindo do setor da saúde e outros setores com contato direto com o consumidor final.

Recomendado pelos leitores

Cegid confirma aquisição do Grupo Primavera
NEGÓCIOS

Cegid confirma aquisição do Grupo Primavera

LER MAIS

Samsung comemora 40 anos em Portugal
NEGÓCIOS

Samsung comemora 40 anos em Portugal

LER MAIS

Má experiência leva Parceiros a abandonar fornecedor
NEGÓCIOS

Má experiência leva Parceiros a abandonar fornecedor

LER MAIS

IT CHANNEL Nº 90 SETEMBRO 2022

IT CHANNEL Nº 90 SETEMBRO 2022

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.