2018-3-29

SERVIÇOS

Aposta nos serviços garante aumento da rentabilidade à Cilnet

A tecnológica portuguesa de serviços de engenharia na área das TI anunciou um crescimento de 23% do seu lucro, em 2017, que justifica com o aumento das vendas de soluções e serviços

João Martins, administrador da Cilnet.

A Cilnet fechou o ano de 2017 com uma faturação próxima dos 16 milhões de euros, um decréscimo face aos resultados de 2016 (vendas na ordem dos 17,7 milhões de euros), mas com um aumento da rentabilidade de 23% (de 176 para 215,5 mil euros) e dos resultados operacionais em 16% (de cerca de 572,6 para 665,1 mil euros).

Durante a apresentação de resultados, João Martins, administrador, referiu que estes correspondem ao esperado, já que a redução da faturação decorre da alteração no processo de venda que o integrador tem vindo a fazer desde o ano passado - comercializar menos hardware e mais serviços, meta que cumpriu e que se reflete nos resultados agora revelados. “O foco é sempre a rentabilidade”, disse. “A venda como um serviço tem um impacto na faturação porque é mais diluída no tempo”, realçou. “Este é o caminho para todos os integradores, em Portugal. O mercado está recetivo à venda como um serviço, à cloud privada, aos managed services. Se não tivéssemos feito essa mudança não existiríamos dentro de quatro anos”.

A venda de produto caiu 19%, o ano passado, e a prestação de serviços, por sua vez, aumentou 13%. Dentro dos serviços, a área de managed services cresceu 50%, pela expansão da oferta e desenvolvimento do negócio na base instalada de clientes.

João Martins fez questão de realçar que o aumento da rentabilidade não aconteceu à custa da diminuição da despesa, mas, pelo contrário, de mais investimento. A Cilnet aumentou em 4% os seus custos de estrutura e em 12% os seus recursos humanos.

Em 2018 a Cilnet pretende crescer novamente na ordem dos 20%, em rentabilidade, e dotar a sua oferta de serviços geridos de maior automação, para entregar maior simplicidade e agilidade ao IT dos clientes. Segundo João Martins, a área de desenvolvimento aplicacional “vai crescer dramaticamente”, já que é uma das maiores apostas, como forma de dotar a oferta de serviços de maiores níveis de customização - a Cilnet entende, enquanto provider de serviços alojados em cloud privada, que a abordagem correta ao mercado passa por desenhar aplicações que melhor sirvam o negócio de cada cliente e que contrariem a standardização.

 

Duas novas empresas

A Cilnet anunciou que este ano irá criar duas novas empresas: uma de virtualização (a anunciar nas próximas três semanas), com particular enfoque na virtualização de desktop; e uma de cibersegurança, fruto de uma aquisição. A Cilnet tem neste momento em vista duas a três empresas, nesta área, e a aquisição tem o objetivo de permitir um crescimento mais rápido, nesta área, onde a Cilnet tem sentido maior dificuldade em afirmar-se.  

IT CHANNEL Nº 46 Abril 2018

IT CHANNEL Nº 46 Abril 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES